DEUS NÃO É RELIGIÃO OU SEITA, POIS RELIGIÕES E SEITAS SÃO COISAS DOS HOMENS E MULHERES, COMO AS CRENDICES.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32 - Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. João 17:17 - Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. João 6:47 - Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. 2 Coríntios 13:8.


O AMOR DE DEUS PARA COM OS SERES HUMANOS, É ABSOLUTAMENTE INCONDICIONAL, POIS OS CRIOU A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA EM ESPÍRITO, E NÃO PODE NEGAR-SE A SI PRÓPRIO.


www.palavra10.com, é o maior site de receitas culinárias do mundo. São aproximadamente 1.500.000 receitas culinárias, com fotos dos pratos  (alimentos preparados). Clicando nas fotos você verá as receitas e os modos de preparos, entre outras orientações e divulgações. Neste site você encontra orientações pessoais, que se tornam uma autoajuda necessária para os problemas pessoais diários. Confira tudo.

 COMPARTILHE O SITE www.palavra10.com COM SEUS AMIGOS E PARENTES.


 CRIAÇÃO DA RAÇA HUMANA RACIONAL
Existem dois períodos distintos e importantes na criação da vida humana. 1º Período: Antes da criação do homem racional (pré-história) e 2º Período após a criação do homem racional, este último citado na Bíblia, em Gênesis Capítulo 1º (criação dos espíritos do homem e da mulher), e Gênesis, Capítulo 2º (criação dos corpos do homem e da mulher). É muito grande a falta de entendimento dos Ciêntistas e dos Religiosos, tornado-os radicais.


 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
PALAVRA10
O QUE VOCÊ ACHA DESTE SITE?
ÓTIMO
BOM
REGULAR
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (5468 votos)




ONLINE
3





Partilhe esta Página





 

 


SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.

Sabedoria

 

 

Sabedoria ou sapiência (em grego Σοφία, "sofía") é o que detém o "sábio" (em grego σοφός, "sophos"). Desta palavra derivam várias outras, como por exemplo, φιλοσοφία -"amor à sabedoria" (filos/sofia).

Há também o termo "Phronesis" - usado por Aristóteles na obra Ética a Nicômaco para descrever a "sabedoria prática", ou a habilidade para agir de maneira acertada".

É um conceito diferente de "inteligência" ou de "esperteza".

Mesmo para "sophia" há conceitos diferentes: muitos fazem distinção entre a "sabedoria humana" e a "sabedoria divina" (teosofia).

Sabedoria humana seria a capacidade que ajuda o homem a identificar seus erros e os da sociedade e corrigi-los. Sabedoria divina será provavelmente a capacidade de aprofundar os conhecimentos humanos e elaborar as versões do Divino e questões semelhantes.

No século VI A.C., o poeta tebano Píndaro afirmava que “a sabedoria é o conhecimento temperado pela ética”.

 

Inteligência

  

Inteligência tem sido definida popularmente e ao longo da história de muitas formas diferentes, tal como em termos da capacidade de alguém/algo para lógicaabstração, memorização, compreensãoautoconhecimentocomunicaçãoaprendizadocontrole emocionalplanejamento e resolução de problemas.

Dentro da psicologia, vários enfoques distintos já foram adotados para definir inteligência humana. A psicometria é metodologia mais usada e mais conhecida do público geral, além de ser a mais pesquisada e amplamente usado. Conforme a definição que se tome, a inteligência pode ser considerada um dos aspectos da linguagem ou um traço de personalidade.

Etimologia

Latim intellectus, de intelligere = inteligir, entender, compreender. Composto de íntus = dentro e lègere = recolher, escolher, ler (cfr. intendere ).

Definições

Existem dois "consensos" de definição de inteligência. O primeiro, de Intelligence: Knowns and Unknowns, um relatório de uma equipe congregada pela Associação AMERICANA de Psicologia, em 1995:

"Os indivíduos diferem na habilidade de entender ideias complexas, de se adaptarem com eficácia ao ambiente, de aprenderem com a experiência, de se engajarem nas várias formas de raciocínio, de superarem obstáculos mediante o pensamento. Embora tais diferenças individuais possam ser substanciais, nunca são completamente consistentes: o desempenho intelectual de uma dada pessoa vai variar em ocasiões distintas, em domínios distintos, a se julgar por critérios distintos. Os conceitos de 'inteligência' são tentativas de aclarar e organizar esse conjunto complexo de fenômenos."

Uma segunda definição de inteligência vem de Mainstream Science on Intelligence, que foi assinada por cinquenta e dois pesquisadores em inteligência, em 1994:

"uma capacidade mental bastante geral que, entre outras coisas, envolve a habilidade de raciocinar, planejar, resolver problemas, pensar de forma abstrata, compreender ideias complexas, aprender rápido e aprender com a experiência. Não é uma mera aprendizagem literária, uma habilidade estritamente acadêmica ou um talento para sair-se bem em provas. Ao contrário disso, o conceito refere-se a uma capacidade mais ampla e mais profunda de compreensão do mundo à sua volta - 'pegar no ar', 'pegar' o sentido das coisas ou 'perceber' uma coisa."

Herrnstein e Murray: "...habilidade cognitiva".

Sternberg e Salter: "...comportamento adaptativo orientado a metas".

Saulo Vallory: "... habilidade de intencionalmente reorganizar informações para inferir novos conhecimentos".

Inteligência na psicometria

A despeito das várias definições para a inteligência, a abordagem mais importante para o entendimento desse conceito (ou melhor, a que mais gerou estudos sistemáticos) é baseada em testes psicométricos.

O fator genérico medido por cada teste de inteligência é conhecido como g (ver teoria g). É importante deixar claro que o fator g, criado por Charles Spearman, é determinado pela comparação múltipla dos itens que constituem um teste ou pela comparação das pontuações em diferentes testes; portanto, trata-se de uma grandeza definida relativamente a outros testes ou em relação aos itens que constituem um mesmo teste.

Isso significa que, se um teste for comparado a um determinado conjunto de outros testes, pode-se mostrar mais (ou menos) saturado em g do que se fosse comparado a um conjunto diferente de outros testes. Um exemplo: um teste como G36, que é um teste de matrizes, se comparado a testes como RavenCattellG38 e similares, ficará mais saturado em g do que se for comparado a testes como WAISBinetDATSATGREACT, que incluem mais conteúdo verbal e aritmético.

Com relação ao g interno do teste, um caso como o Raven Standard Progressive Matrices, em que os itens apresentam pouca variabilidade de conteúdo, tende a apresentar um fator g mais alto do que um teste como oWAIS-III, que é constituído por catorze subtestes com conteúdos bastante distintos. Portanto, o fator g não tem um sentido absoluto.

Inteligência, QI e fator g

Inteligência, QI e fator g são conceitos distintos. A inteligência é o termo usado no discurso comum para se referir à habilidade cognitiva. Porém, é uma definição geralmente vista como muito imprecisa para ser útil em um tratamento científico do assunto.

O quociente de inteligência QI é um índice calculado a partir da pontuação obtida em testes nos quais especialistas incluem as habilidades que julgam compreender as habilidades conhecidas pelo termo inteligência. É uma quantidade multidimensional - um amálgama de diferentes tipos de habilidades, sendo que a proporção de cada uma delas muda de acordo com o teste aplicado. A dimensionalidade das pontuações de QI pode ser estudada pela análise fatorial, que revela um fator dominante único no qual se baseiam as pontuações em todos os possíveis testes de QI. Esse fator, que é uma construção hipotética, é chamado g ou, algumas vezes, chamado de habilidade cognitiva geral ou inteligência geral.

De acordo com a Teoria da modificabilidade cognitiva estrutural, do psicopedagogo Reuven Feuerstein, todo ser humano com dificuldades de aprendizado, em qualquer fase de sua vida, pode ter sua inteligência "amplificada". Isto, daria a qualquer indivíduo a capacidade de aprender.

Teoria das múltiplas inteligências

Nas propostas de alguns investigadores, a inteligência não é uma só, mas consiste num conjunto de capacidades relativamente independentes. O psicólogo Howard Gardner desenvolveu a teoria das inteligências múltiplas, identificando sete diferentes tipos inteligência: lógico-matemática, linguística, espacial, musical, cinemática, intrapessoal e interpessoal. Mais recentemente, Gardner expandiu seu conceito acrescentando à lista a inteligência naturalista e a inteligência existencial.

Daniel Goleman e outros investigadores desenvolveram o conceito de inteligência emocional e afirmam que esta inteligência é pelo menos tão importante quanto a perspectiva mais tradicional de inteligência. A inteligência emocional proposta por Goleman pode ser visualizada nas inteligências intrapessoal e interpessoal, propostas por Gardner.

Os proponentes das teorias de múltiplas inteligências afirmam que a teoria g é no máximo uma medida de capacidades academicas. Os outros tipos de inteligência podem ser tão importantes como a g fora do ambiente de escola. Conforme foi dito acima, qualquer que seja o nível de abrangência de um teste ou de vários testes, haverá um fator principal g, que explica grande parte da variância total observada na totalidade de itens ou na totalidade de testes.

Se forem elaborados 7 a 9 testes para aferir as 7 a 9 inteligências, ficará patente que desse conjunto também emerge um fator geral que representa, talvez, mais de 50% da variância total. Se fossem considerados os 120 tipos de inteligência propostos por Guilford, também haveria um fator comum g que poderia explicar grande parte (talvez 50% ou mais) da variância total de todas essas habilidades (ou inteligências).

Outro detalhe a ser considerado é que, se g é o fator principal, por definição significa que é neste fator que mais estão saturados os itens ou os testes considerados, logo os demais fatores h, i, j ... respondem por uma quantidade menor da variância total, ou seja, os demais fatores não podem ser, individualmente, tão importantes quanto g, mas podem, em conjunto, ser mais importantes (explicar maior parte da variância total) do que g.

Também é importante destacar que isso tudo é quantificável mediante o uso de um método estatístico multivariado chamado análise fatorial.

Controvérsias

Alguns temas controversos no estudo da inteligência são:

a relevância da inteligência psicométrica com o senso comum de inteligência;

os limites da aplicação de testes psicométricos em indivíduos de culturas não ocidentais ou iletrados.

a importância da inteligência no dia-a-dia e o diagnóstico da deficiência mental;

o impacto dos genes e do ambiente na inteligência humana.

 

Inteligência emocional

 

Inteligência emocional é um conceito em Psicologia que descreve a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles.

História

A designação de inteligência emocional mais antiga remonta a Charles Darwin, que em sua obra referiu a importância da expressão emocional para a sobrevivência e adaptação. Embora as definições tradicionais de inteligência enfatizem os aspectos cognitivos, como memória e resolução de problemas, vários pesquisadores de renome no campo da inteligência estão a reconhecer a importância de aspectos não-cognitivos.

Em 1920, o psicometrista Robert L. Thorndike, na Universidade de Columbia, usou o termo "inteligência social" para descrever a capacidade de compreender e motivar os outros. David Wechsler, em 1940, descreveu a influência dos fatores não intelectuais sobre o comportamento inteligente, e defendeu ainda que os nossos modelos de inteligência não estariam completos até que esses fatores não pudessem ser adequadamente descritos.

Em 1983Howard Gardner, em sua teoria das inteligências múltiplas, introduziu a ideia de incluir tanto os conceitos de inteligência intrapessoal (capacidade de compreender a si mesmo e de apreciar os próprios sentimentos, medos e motivações) quanto de inteligência interpessoal (capacidade de compreender as intenções, motivações e desejos dos outros). Para Gardner, indicadores de inteligência como o QI não explicam completamente a capacidade cognitiva. Assim, embora os nomes dados ao conceito tenham variado, há uma crença comum de que as definições tradicionais de inteligência não dão uma explicação completa sobre as suas características.

O primeiro uso do termo "inteligência emocional" é geralmente atribuído a Wayne Payne, citado em sua tese de doutoramento, em 1985. O termo, entretanto, havia aparecido anteriormente em textos de Hanskare Leuner (1966). Stanley Greenspan também apresentou em 1989 um modelo de inteligência emocional, seguido por Peter Salovey e John D. Mayer (1990), e Goleman (1995).

Na década de 1990, a expressão "inteligência emocional", tornou-se tema de vários livros (e até best-sellers) e de uma infinidade de discussões em programas de televisão, em escolas e mesmo em empresas. O interesse da mídia foi despertado pelo livro "Inteligência emocional", de Daniel Goleman, redator de Ciência do The New York Times, em 1995. No mesmo ano, na capa da edição de Outubro, a revista Time perguntava ao leitor - "Qual é o seu QE?" - apresentando um importante artigo assinado por Nancy Gibbssobre o livro de Goleman e despertando o interesse da mídia sobre o tema. A partir de então, os artigos sobre inteligência emocional começaram a aparecer com frequência cada vez maior por meio de uma ampla gama de entidades académicas e de periódicos populares.

A publicação de "The Bell Curve" (1994) pelo psicólogo e professor da Universidade de Harvard Richard Hermstein e pelo cientista político Charles Murray lançou controvérsias em torno do QI. Segundo os autores, a tendência era que a sociedade moderna se estratificasse pela definição de inteligência, não pelo poder aquisitivo ou por classes. O que causou maior polêmica e indignação por parte de inúmeros setores da sociedade foi à afirmação dos autores de que, no que diz respeito à inteligência haveria diferenças entre as etnias.

Os conceitos de Salovey & Mayer

Salovey e Mayer definiram inteligência emocional como:

"... a capacidade de perceber e exprimir a emoção, assimilá-la ao pensamento, compreender e raciocinar com ela, e saber regulá-la em si próprio e nos outros." (Salovey & Mayer, 2000).

Dividiram-na em quatro domínios:

  1. Percepção das emoções - inclui habilidades envolvidas na identificação de sentimentos por estímulos, como a voz ou a expressão facial, por exemplo. A pessoa que possui essa habilidade identifica a variação e mudança no estado emocional de outra.
  2. Uso das emoções – implica na capacidade de empregar as informações emocionais para facilitar o pensamento e o raciocínio.
  3. Entender emoções - é a habilidade de captar variações emocionais nem sempre evidentes;
  4. Controle (e transformação) da emoção - constitui o aspecto mais facilmente reconhecido da inteligência emocional – é a aptidão para lidar com os próprios sentimentos.

O conceito por Goleman

Goleman definiu inteligência emocional como:

"... capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos." (Goleman, 1998)

Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos indivíduos. Como exemplo, recorda que a maioria das situações de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as pessoas e, desse modo, pessoas com qualidades de relacionamento humano, como afabilidade, compreensão e gentileza têm mais chances de obter o sucesso.

Segundo ele, a inteligência emocional pode ser categorizada em cinco habilidades:

  1. Autoconhecimento Emocional - reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando ocorrem;
  2. Controle Emocional - lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida;
  3. Auto-Motivação - dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal;
  4. Reconhecimento de emoções em outras pessoas - reconhecer emoções no outro e empatia de sentimentos; e
  5. Habilidade em relacionamentos inter-pessoais - interação com outros indivíduos utilizando competências sociais.

As três primeiras são habilidades intra-pessoais e as duas últimas, inter-pessoais. Tanto quanto as primeiras são essenciais ao autoconhecimento, estas últimas são importantes em:

  1. Organização de Grupos - habilidade essencial da liderança, que envolve iniciativa e coordenação de esforços de um grupo, bem como a habilidade de obter do grupo o reconhecimento da liderança e uma cooperação espontânea.
  2. Negociação de Soluções - característica do mediador, prevenindo e resolvendo conflitos.
  3. Empatia - é a capacidade de, ao identificar e compreender os desejos e sentimentos dos indivíduos, reagir adequadamente de forma a canalizá-los ao interesse comum.
  4. Sensibilidade Social - é a capacidade de detectar e identificar sentimentos e motivos das pessoas.

Testes

Os cientistas têm se empenhado em mensurar essas habilidades, tendo sido validados testes como o "Multi-factor Emotional Intelligence Scale" ("MEIS") (Escala Multifatorial de Inteligência Emocional, 1998) e o "Mayer-Salovery-Caruso Emotional Intelligence Test" ("MSCEIT") (Teste de Inteligência Emocional de Mayer-Salovey-Caruso, 2002).

Os testes tradicionais medem a capacidade cognitiva da pessoa. Já os de inteligência emocional baseados na habilidade, são passíveis de interpretações subjetivas do comportamento. O maior problema enfrentado quando se trata de medição de inteligência emocional é como avaliar as respostas "emocionalmente mais inteligentes": uma pessoa pode resolver situações que envolvem componentes emocionais de diversas maneiras.

Logosofia

 

logosofia (do grego λόγος - logos = palavraverbo e σοφία - sophia = sabedoria, ciência original) é uma escola ou um método de ensino desenvolvido pelo pensador e educador humanista Carlos Bernardo González Pecotche, que busca oferecer ferramentas de ordem conceitual e prática para obter o auto aperfeiçoamento, por meio de um processo de evolução consciente que conduz ao conhecimento de si mesmo.

Estabelece que os pensamentos são autônomos e independentes da vontade individual, e que nascem e cumprem suas funções sob a influência de estados psíquicos ou morais, próprios ou de outrem. Tem como finalidade libertar as faculdades mentais das influências sugestivas, para que o indivíduo, pensando melhor, compreenda os verdadeiros objetivos da vida.

Pretende com isso, estimular os alunos para que sejam pessoas cada vez melhores e mais conscientes de seus actos, palavras e sentimentos. Segundo sua directora do Colégio Logosófico de Brasília: “Trabalham todos os conteúdos como nas outras escolas, só que não focam apenas no cognitivo, mas também na parte moral e espiritual do ser humano”.

A escola logosófica dá a conhecer um método e um conjunto próprio de disciplinas que objetivam levar o homem ao conhecimento de si mesmo, dos semelhantes, de Deus, do universo e de suas leis eternas, e ainda como uma nova forma de sentir e conceber a vida, por apresentar uma nova concepção do homem, de sua organização psíquica e mental e da vida humana em suas mais amplas possibilidades e projeções.

Com a criação da primeira sede da Fundação Logosófica na cidade de CórdobaArgentina, surge a logosofia em 1930.

Etimologia

Logos (em grego λόγος, palavra), no grego, significava inicialmente a palavra escrita ou falada — o Verbo. Mas a partir de filósofos gregos como Heráclito passou a ter um significado mais amplo. Logos passa a ser um conceito filosófico traduzido como razão, tanto como a capacidade de racionalização individual ou como um princípio cósmico da Ordem e da Beleza.

Sophia (em grego Σοφία, sabedoria) é o que detém o "sábio" (em grego σοφός, "sofós"). É um conceito que distingue-se de "esperteza" ou do comummente é chamado "inteligência".

O nome "logosofia" combina as raízes gregas “logos” e “sophia”, as quais González Pecotche adotou com significados específicos respectivamente de "verbo criador ou manifestação do saber supremo", e "ciência original ou sabedoria", para "designar uma nova linha de conhecimentos, uma escola, um método e uma técnica que lhe são eminentemente próprios".

O autor

Carlos Bernardo González Pecotcheargentino, também conhecido pelo pseudônimo Raumsol, nasceu em 11 de agosto de 1901 em Buenos Aires, e viveu até 4 de abril de1963. Filho de Jorge N. González e Maria Pecotche de González, casou-se com Paulina Eugenia Puntel em 8 de outubro de 1924 e teve um filho, Carlos Federico González Puntel, nascido em 10 de julho de 1925.

Expôs seu pensamento em uma extensa bibliografia, que inclui livros (em vários gêneros), coleções de revistas (Aquarius, 1931-1939, e Logosofía, 1941-1947), o jornal "El Heraldo Raumsólico" (1935-1938), editados sob sua direção, além das conferências proferidas na Argentina, no Brasil e no Uruguai.

Princípios

Objetivos da logosofia

Alguns objetivos centrais da logosofia são: a evolução consciente do homem mediante a organização de seus sistemas mental, sensível e instintivo; o conhecimento de si mesmo, que implica o domínio pleno dos elementos que constituem o segredo da existência de cada um; o conhecimento do mundo mental, transcendente ou metafísico, onde têm origem todas as ideias e pensamentos que fecundam a vida humana; o desenvolvimento e o domínio profundos das funções de estudar, de aprender, de ensinar, de pensar e de realizar.

 Não se trata de investigar a psicologia dos demais, é a psicologia de si mesmo o assunto de estudo e é com miras a realizar esse estudo sem equívocos nem omissões que a logosofia expressa que seu método orienta para as partes mais essenciais desse conhecimento.

Afirma que o próprio aperfeiçoamento que conduz ao conhecimento de si mesmo não teria maior andamento se não se achasse assistido pela ideia de ajudar ao semelhante, de quem cada um necessita ao longo de seu processo de evolução consciente para realizar suas observações e realizar cotejos e confrontações de suma utilidade nos reajustes internos individuais.

Logosofia e educação

A pedagogia logosófica é o sistema pedagógico que se baseia nos ensinamentos da logosofia. É ênfase da pedagogia logosófica desenvolver no aluno o interesse pelo conhecimento (em todas as suas formas), além da percepção do quão proveitoso é para a própria vida conhecer a si mesmo.

A logosofia propõe que todo processo de renovação da educação comece necessariamente por um processo de autoconhecimento e renovação do próprio docente, haja vista que "querer renovar sem haver renovado a si mesmo é como querer dar o que não se possui".

Por isto, é necessário ao educador que se preste a empregar a pedagogia logosófica que busque superar-se, constituindo também um exemplo aos seus alunos do que ensina e recomenda-se que ele esteja realizando o processo de evolução consciente preconizado pela logosofia. É também princípio da pedagogia logosófica a vinculação sensível entre docente e discente, pelo cultivo do afeto, princípio fixador das relações humanas. No ambiente de ensino em que se emprega tal modalidade de ensino, é essencial que se preze por cultivar qualidades morais e éticas como o respeito, alegria, disciplina, tolerância, ajuda sincera, liberdade e estímulo ao saber, ao anelo de ser melhor e à prática constante do bem. Uma das coisas as quais se dedica o educador ao seguir essa pedagogia é no favorecimento das manifestações tutelares do espírito da criança e do adolescente e o acercamento de estímulos naturais e positivos, indispensáveis à formação do caráter.

Também é essencial que haja ação conjunta e integrada entre o lar e a escola, como instituições educacionais básicas.

Em sua tese de doutorado intitulada "Educar o indivíduo é promover seu processo de evolução consciente", o Dr. Elie Cohen Gewerc, baseando-se na pedagogia logosófica, propõe um enfoque pedagógico radicalmente novo em relação ao modelo atual: a evolução consciente. Diz que "A tendência habitual é projetar o ser para fora de si, para que se instale no mundo ambiente". Com a nova pedagogia logosófica, "o primordial é levá-los a investigar e conhecer seu próprio mundo interno".

Posição em relação às crenças

Desde o ponto de vista logosófico, a crença foi uma das causas que mais entorpeceu o desenvolvimento moral e espiritual do ser humano, ao produzir certo grau de inibição mental que dificulta e ainda chega a anular a função de razoar, afirmando que assim é como o homem fica exposto ao engano e má fé daqueles que tiram partido dessa situação, chegando a admitir até as coisas mais inverossímeis.

Utilizando o neologismo psiqueálise, a logosofia assinala que é na mente das crianças onde é produzida a paralisação de uma zona mental, produto da inculcação dogmática de ideias que altera a faculdade de entender e discernir com liberdade em suas funções mais elevadas. Daí que a logosofia institua a necessidade da revisão de todo conceito velho ou novo admitido sem reflexão e análise, incluindo os formulados por esta própria doutrina filosófica, ainda quando suas afirmações pareçam inobjetáveis. É só mediante a experimentação e revisão contínua do compreendido como se assegura um processo de aprendizagem em evolução que, por sua vez, o irá liberando dos ressaibos de toda fórmula dogmática.

Configuração psicológica do ser humano segundo a logosofia

A logosofia afirma que o ser humano tem uma configuração bio-psico-espiritual. Propõe que a face psicológica está composta por um sistema mental, um sistema sensível e um sistema instintivo.

No sistema mental, descreve a existência, por um lado, de uma série de faculdades como a de pensar, a razão, o entendimento, a intuição, a observação, a imaginação, e outras entre as que incluem as que denominam acessórias. Chama a inteligência de faculdade máxima ao englobar a todas as demais. Existiriam, segundo a logosofia, duas mentes, uma primordialmente dedicada às atividades comuns e outra às transcendentes.

Por outro lado, afirma a existência de uma região onde residem os chamados "pensamentos", que define como entidades autônomas e independentes da vontade individual, que nascem e cumprem suas funções sob a influência de estados psíquicos e morais próprios ou alheios. Alguns exemplos seriam propósitos, preconceitos ou crenças de origens religiosa, ideológica ou qualquer outra; também considera pensamentos às chamadas deficiências como a vaidade, a falta de vontade ou o egoísmo, e as que denominam antideficiências, como a modéstia, a resolução, a equanimidade, etc.. Outros exemplos de pensamentos seriam a propaganda publicitária, as modas, os hábitos, as tradições sociais, etc..

A logosofia propõe classificar tais pensamentos na própria mente para estudá-los e selecioná-los segundo estabelece seu método; algumas destas classificações são: "próprios e alheios", "dependentes e independentes da vontade", "bons e maus", "úteis e inúteis", "dominantes e benignos", "intermitentes e obsessivos", etc. Tal proposta de classificação levaria à gradual reconquista da autoridade da consciência sobre a própria mente.

Em relação ao sistema sensível, afirma que tem uma zona com faculdades sensíveis como as de amar, sentir, perdoar, compadecer, sofrer, agradecer e consentir. Segundo a logosofia, estas faculdades em conjunto formam a sensibilidade, que é a que sustentaria o indivíduo em sua fase anímica. A outra zona, diz, corresponde aos sentimentos. Alguns exemplos de sentimentos que expressa são o amor, o afeto, a gratidão, etc. Afirma que os sentimentos se perpetuam pelo estímulo incessante da causa que lhes deu origem.

O sistema instintivo contaria com as energias que o ser humano teve que utilizar nas primeiras idades em sua defesa, incitado pelas exigências da vida primitiva. Afirma que, passadas essas etapas, em lugar de encaminhar essas energias instintivas e subordiná-las aos outros dois sistemas, foi alterado o processo que -diz- deveu seguir, existindo ainda no presente um predomínio do instinto sobre os outros dois sistemas que descreve. Expressa que o ódio, a vingança, a cobiça, a luxúria, o ciúme, entre outros, aparecem aguçando-se na regição instintiva desnaturalizada do ser humano, explicitando que estes não seriam "maus sentimentos", como por ocasiões são chamados, já que não poderia ser um sentimento o criado pelas paixões inferiores do ser humano. Segundo a logosofia, mediante a evolução consciente que preconiza, o instinto pode ser liberado dos aspectos que o inferiorizam.

Pedagogia e método logosófico

O método logosófico consiste de três partes: a expositiva, a aplicada e a de aperfeiçoamento. As três partes se encontram intimamente ligadas entre si e juntas concorrem à finalidade da evolução consciente do indivíduo e sua exaltação ao máximo de conhecimento humano na ordem transcendente.

Em sua parte expositiva, utiliza um método didático não sistematizado. Tal técnica foi filosoficamente criticada, assinalando-se que "Além de suas interessantes observações sobre a tragédia do mundo contemporâneo e a polidez de seu estilo, o ordenamento que usa parece-nos ainda em vias de cristalização", no entanto, a didática não sistematizada é utilizada ex-professo segundo seu próprio autor, que afirma que sua pedagogia é "psicodinâmica", de modo a estimular o leitor a pensar. Assinalou-se que a didática logosófica neste sentido se assemelha ao hipertexto, em que, por exemplo, um parágrafo de um livro explica um de outro livro.

Esta técnica pedagógica que contém o método logosófico também foi descrita como um "método espiral", que consiste em realizar um estudo genérico inicial, voltando-se depois ao mesmo tópico com maior profundidade e assim sucessivamente, de forma indeterminada. No entanto, o autor assinala alguns temas a serem encarados em um primeiro momento, como o sistema mental, a conformação da inteligência e suas faculdades, os pensamentos, as deficiências caracterológicas típicas, o sistema sensível e suas faculdades, os sentimentos, o processo de evolução consciente, as leis universais, entre outros.

A parte aplicada do método expressa que estudar logosofia não significa somente ler livros, se não especialmente passar à aplicação e corroboração na vida diária do que seu estudo sugere ao estudante. O autor da logosofia desaconselha crer no que se estuda, por mais certas que pareçam suas próprias afirmações. O aspecto prático assinalado é considerado de fundamental relevância para alcançar gradualmente porções reais de saber, em contraposição à mera ilustração ou erudição, descartando esses enfoques que a logosofia afirma serem memóricos e inoperantes.

Víctor Valenzuela, explicando a parte prática em seu livro "Hombres y temas de iberoamérica", editado em Nova Iorque, assinala que as aptidões e tendências de cada estudante, ao serem observadas por si mesmo, estimulam que dita prática se oriente selecionando os tópicos mais afins com as características psicológicas próprias, pelo que se ampliam as possibilidades de assimilação ao coincidir esses temas com necessidades reais e às vezes imediatas do ser. Por esta razão, o método logosófico de aplicação não é rígido nem mecânico, respeita o livre arbítrio e contempla os diferentes graus de evolução, capacidade e as circunstâncias que rodeiam cada psicologia.

A parte de aperfeiçoamento do método logosófico consiste em que nunca um processo de mudanças internas fica terminado ou saldado, sem que seja constantemente aperfeiçoado através da didática em espiral da logosofia.

Simultaneamente, o método logosófico prescreve como complemento ao estudo e prática individual, seu estudo e prática no coletivo, assegurando que a confrontação de compreensões, investigações e experiências permite verificar se sobre o tema em estudo foram vistos todos seus aspectos, ou ao menos os mais acessíveis. Esta face coletiva do método e pedagogia logosófica é realizada nas sedes culturais da Fundação Logosófica em formas de núcleos de estudo de diversos tipos e especialidades.

Logosofia e filosofia

saber logosófico não tem pontos de referência com nenhum ramo do saber comum, seja ciênciafilosofiapsicologia, etc., ou seja, suas concepções são originais e não foram baseadas em nenhuma outra corrente de pensamento existente, conforme expressado por seu próprio autor.

Desde muito tempo, poderíamos dizer desde que o homem começou sentir as primeiras inquietudes a respeito das razões de sua própria existência, foi preocupação permanente encontrar ou descobrir a palavra mestra que guiasse o entendimento até os mais altos cumes do saber, acima das ciências e das crenças admitidas. Essa palavra viria a constituir-se na ciência-mãe dos homens, cuja função primordial seria a de abrir à inteligência humana as portas que dão acesso ao conhecimento das supremas verdades. (...) A essa ciência universal e ilimitada deu-se o nome de filosofia, porquanto de algum modo se devia chamá-la quando a ela se aludisse.

(...) Para a logosofia a filosofia não é precisamente a ciência-mãe; mas pode ser considerada, sim, a ciência de enlace entre esta e as comuns, e isto porque a filosofia não estabelece os princípios do ser e do saber. Não determina tampouco qual é a razão da ordem que impera na Criação nem apresenta a origem das leis que governam o espaço, o tempo e todas as formas de existência contidas no Universo. Com frequência ela precisou recorrer à lógica para auxiliar-se em determinadas circunstâncias. A lógica é, no conceito logosófico, a ciência da sensatez. Assim, por exemplo, quando a filosofia tentou penetrar no campo das combinações mentais ou operações da inteligência humana, sempre se viu limitada pela ausência de noções sobre o mecanismo dominante do espírito, em estreita relação com as leis supremas que estabelecem em cada caso o mérito de suas aplicações. Além disso, as referidas leis supremas, por serem independentes da natureza dos pensamentos humanos, são a expressão mais viva das regras absolutas que regem o entendimento e alcançam também todos os pensamentos que agem dentro da mente.

Sobre a diferença entre a logosofia e a filosofia, González Pecotche explica:

 

A logosofia conta com duas forças poderosas que, ao unir-se e irmanar-se, levam o homem a cumprir os dois fins de sua existência: evoluir para a perfeição e constituir-se em um verdadeiro servidor da humanidade. Uma dessas forças é o conhecimento que brinda à mente humana; a outra, o afeto que ensina a realizar nos corações.

A ciência corrente carece desse afeto, dessa força; é fria e rígida e, às vezes, especulativa e intemperante, como no caso da filosofia; ao contrário, a logosofia é conciliadora. Eis aí a grande diferença e o que explica porque é capaz de realizar prodígios na alma humana, que até parecem inconcebíveis àqueles que permanecem alheios a tais possibilidades.

 

Contribuição humanista

González Pecotche expõe a logosofia como um novo tipo de humanismo, novo quando se diferencia na contribuição que possa dar em relação aos trabalhos de outros humanistas:

 

Diferentemente, pois, do conceito generalizado, nosso humanismo parte do próprio ser sensível e pensante, que busca consumar dentro de si o processo evolutivo que toda a humanidade deve seguir. Sua realização nesse sentido haverá, depois, de fazer dele um exemplo real daquilo que cada integrante da grande família humana pode alcançar.”

 

Instituições logosóficas

As instituições logosóficas são entidades sem fins lucrativos que têm o objetivo de serem centros difusores da logosofia, além de brindar o ambiente necessário para seu estudo e prática.

Atualmente, existem instituições logosóficas nos seguintes países:

Existem estudantes residentes, ainda, que realizam núcleos de estudo em países que ainda não contam com qualquer sede de exclusivo estudo logosófico. Se encontram atualmente sob essas condições grupos de estudantes na AlemanhaAustráliaCanadáFrançaItáliaReino Unido, entre outros.

Reconhecimentos

Diversos reconhecimentos e homenagem foram prestados ao autor da Logosofia em seu país de origem, a Argentina, assim como no Brasil e no Uruguai.

Em abril de 2001, os Correios do Brasil emitiram um carimbo comemorativo ao centenário de nascimento de González Pecotche.

A Fundação Logosófica é reconhecida no Brasil como uma Instituição de Utilidade Pública Federal, desde 1969, pelo trabalho cultural que realiza.

González Pecotche foi homenageado pela Casa da Moeda do Brasil, no dia 13 de agosto de 2010, em Brasília, em solenidade realizada durante a abertura do congresso Internacional de Logosofia em comemoração aos 80 anos de existência da Logosofia no mundo, com o lançamento de uma medalha comemorativa em ouro, prata e bronze. Este congresso contou com a presença de mais de três mil estudantes de Logosofia de todo o Brasil e de mais 13 países e propiciou aos participantes a troca de experiências sobre os resultados que vêm obtendo em suas vidas com o estudo da Logosofia.

 

Salomão

 

Salomão é um personagem da Bíblia (mencionado, sobretudo, no Livro dos Reis), filho de David com Bate-Seba, que teria se tornado o terceiro rei de Israel, governando durante cerca de quarenta anos (segundo algumas cronologias bíblicas, de 1009 a 922 A.C.).

Salomão na tradição bíblica

O nome Salomão ou Shlomô (em hebraico: שלמה), deriva da palavra Shalom, que significa "paz" e tem o significado de "Pacifico". Também chamado de Jedidias (em árabe سليمان Sulayman) pelo profeta Natã. (II Samuel 12:24, 25)

Foi quem, segundo a Bíblia (em Reis e em Crônicas), ordenou a construção do Templo de Jerusalém, no seu 4.º ano, também conhecido como o Templo de Salomão. Depois disso, mandou construir um novo Palácio Real para o Sumo Sacerdote, o Palácio da Filha de Faraó, a Casa de Cedro do Líbano e o Pórtico das Colunas. A descrição do seu Trono era exemplar único em seus dias. Mandou construir fortes muralhas na cidade de Jerusalém, bem como diversas cidades fortificadas e torres de vigia.

Salomão se notabilizou pela sua grande sabedoria, prosperidade e riquezas abundantes, bem como um longo reinado sem guerras. Foi após a sua morte, que ocorre o previsto cisma nas Tribos de Israel, originando o Reino de Judá (formado pelas 2 Tribos), ao Sul, e o Reino de Israel Setentrional (formado pelas 10 Tribos), ao Norte.

Riquezas de Salomão

"O peso do ouro que se trazia a Salomão cada ano era de seiscentos e sessenta e seis talentos de ouro" (equivalente a cerca de 10 toneladas de ouro) de tributos, além das outras fontes que não eram o próprio povo. "Todas as taças de que se servia o rei Salomão eram de ouro, [...] não havia nelas prata, porque nos dias de Salomão não se dava a ela estimação nenhuma", ou seja, a riqueza em ouro do rei era tamanha que não precisava demonstrar sua riqueza em prata. Uma hipérbole bíblica: "Fez o rei que, em Jerusalém, houvesse prata como pedras e cedros (madeira nobre) em abundância como os sicômoros (espécie de árvore comum na região) que estão nas planícies."

"O rei tinha no mar uma frota de Társis, com as naus de Hirão; de três em três anos, voltava a frota de Társis, trazendo ouro, prata, marfim, bugios e pavões. Assim, o rei Salomão excedeu a todos os reis do mundo, tanto em riqueza como em sabedoria. Todo o mundo procurava ir ter com ele para ouvir a sabedoria que Deus lhe pusera no coração. Cada um trazia o seu presente: objetos de prata e de ouro, roupas, armaduras, especiarias, cavalos e mulas, assim, ano após ano."

O rei Salomão realizou uma expedição a Ofir, terra cuja localização é imprecisa. "Dentre as sugestões apresentadas estão o oeste da Arábia, o Cabo Horn, na África, a Índia e até mesmo o Peru." Nesta expedição ele contou com o apoio de seu amigo, o rei de Tiro, Hirão, que enviou-lhe marinheiros experientes. A descrição da expedição é "Chegaram a Ofir e tomaram de lá quatrocentos e vinte talentos de ouro (equivalente a cerca de 16 toneladas de ouro), que trouxeram ao rei Salomão".

Templo de Salomão

Salomão ordenou a construção do primeiro Templo de Jerusalém, o qual começou a ser construído no quarto ano de seu governo, no segundo mês do ano 480 depois da saída de Israel do Egito. Foram necessários 30.000 trabalhadores para serrar a madeira no Líbano, 70.000 para o transporte das cargas e 80.000 que talhavam as pedras nas montanhas, além de 3.300 chefes-oficiais.

O Templo media sessenta côvados de comprimento, vinte de largura e trinta de altura. Era todo revestido em seu interior por cedromadeira nobre, e nenhuma pedra se via; o chão era de tábuas de cipreste, também madeira nobre; posteriormente cobriu-se todo o interior do templo de ouro puro. O Santo dos Santos, câmara mais especial, que guardava a Arca da Aliança, era revestido totalmente de ouro, e era um cubo cuja aresta media vinte côvados. O altar também foi coberto de ouro. O Templo também apresentava enormes átrios (pátios) exteriores.

Reinado de Salomão

Adonias, o filho primogénito de David, proclamou-se pretendente ao Trono e sucessor de seu pai. Segundo os profetas, era da vontade Divina que o sucessor fosse Salomão, filho de David e Bate-Seba. Visto que Salomão não era o herdeiro imediato ao Trono, isso levou a intrigas e conspirações pelos partidários de Adonias. O direito de Salomão ao trono é assegurado mediante ação decidida de sua mãe, do Sumo Sacerdote Zadoque e do profeta Natã, com aprovação do idoso Rei David. Logo que se tornou rei, Salomão eliminou todos os conspiradores e consolidou o seu reinado.

Diferentemente de seu pai, Salomão não se tornou um líder guerreiro, pois isso não foi preciso. Soube manter a grande extensão territorial que herdara de seu pai. Mostrou, de acordo com a tradição judaica, ser um grande governante e um juiz justo e imparcial. Soube habilmente desenvolver o comércio externo e da indústria, as relações diplomáticas com países vizinhos, o que levou a um progresso considerável das cidades israelitas.

Salomão casou com uma filha de Faraó (Anelise) e recebeu como dote de casamento a cidade cananéia de Gezar. Renovou a aliança comercial com Hirão, Rei de Tiro. Ficou conhecido por ter ordenado a construção do Templo de Jerusalém (também conhecido como o Templo de Salomão), no Monte Moriá. Isto ocorreu no seu 4º ano de reinado, exatamente no 480.º ano (479 anos completos mais alguns dias ou meses) após o Êxodo de Israel do Egito. (Os historiadores e exegetas bíblicos consideram esta data como artificial, embora haja alguns biblistas que a consideram uma sincronização autêntica.)

Após isso mandou construir fortes muralhas na cidade de Jerusalém, bem como mandou reconstruir e fortificar diversas cidades (como por exemplo, MegidoBete-SeãHazor…) e construir cidades-armazém.

Salomão organizou uma nova estrutura administrativa, dividindo as terras em 12 distritos administrativos governados por funcionários nomeados diretamente pela administração central. No exército, deu especial importância a cavalaria e aos carros de guerra. Dispunha no porto de Eziom-Geber, no Golfo de Aqaba de uma frota de navios comerciais de longo curso, chamados de "navios de Társis".

Segundo I Reis 11:3, A estas nações uniu-se Salomão por seus amores. Teve setecentas esposas de classe principesca e trezentas concubinas. E suas mulheres perverteram o coração.

Divisão do Reino

Com a sua morte, Roboão, seu filho, sucedeu-lhe no trono. Em vez de ouvir o conselho sábio dos anciãos das tribos de Israel para aliviar a carga tributária e os trabalhos compulsórios impostos por seu pai, ele mandou aumenta-los. Isso levou à rebelião das tribos setentrionais e à divisão do Reino em dois novos reinos: o Reino de Israel Setentrional (ou Reino das 10 Tribos, tendo como Rei Jeroboão I), e o Israel Meridional (tendo por capital Jerusalém e como rei, Roboão).

Tradição posterior

A tradição posterior imputaria a Salomão grande sabedoria e ao seu reinado o status de época áurea. Ele é considerado dentro da tradição judaico-cristã, como o homem mais sábio que já viveu até então. A Bíblia nos relata que no seu reinado diversos reis e governantes vinham a Israel fazer perguntas e receber conselhos do Rei Salomão, incluindo a rainha de Sabá. Durante os séculos posteriores, diversas obras de outros autores eram imputadas a Salomão, para dar-lhes valor.

História do Bebê

A Salomão é atribuída a famosa história de que duas mulheres foram ao seu palácio. Duas mulheres tiveram filhos juntos, um dos filhos morreu e a mãe do que morreu, pegou o da outra mãe. De manhã, ela percebeu que aquele que tinha morrido não era seu filho e começaram a discutir. Foram até o palácio do Rei Salomão e contaram-lhe a história. Ele mandou chamar um dos guardas e lhe ordenou: "Corte o bebê ao meio e dê um pedaço para cada uma". Falado isso, uma das mães começou a chorar e disse: "Não, eu prefiro ver meu filho nos braços de outra do que morto nos meus", enquanto a outra disse: "Pra mim é justo". Salomão, reconhecendo a mãe na primeira mulher, mandou que lhe entregassem o filho.

Salomão na tradição islâmica

O Rei Salomão aparece no Corão com o nome de Sulayman ou Suleiman. No Islão, é considerado como um profeta e um grande legislador da parte de Alá.

Salomão à luz da História e da Arqueologia

Até o presente, não há comprovação capaz de conferir autenticidade histórica à figura do rei Salomão, além da própria Bíblia, nem que Jerusalém tenha sido, por volta do século X A.C., o centro de um reino amplo e próspero, conforme descrito no Livro dos Reis. Ademais, tendo sido Salomão um rei famoso por sua sabedoria e riqueza (como mostrado na Bíblia), era de se esperar que seu nome fosse referido por outros povos daquela região, sobretudo pelos fenícios de Tiro, com quem o reino de Salomão manteria intenso comércio. A ausência de quaisquer achados arqueológicos dessa natureza parece indicar que Salomão é, na verdade, o símbolo de um passado glorioso (ainda que legendário) que a maioria dos povos antigos apreciava se atribuir. Entretanto, as menções acerca da riqueza de Salomão e do reino de Israel presentes na Bíblia não são apenas superficiais, mas relatam expressivas fortunas, como a adquirida na expedição a Ofir, onde o lucro foi de cerca de dezesseis toneladas de ouro (precisamente 420 talentos de ouro), e a necessária para a construção do Templo de Salomão (veja os tópicos: Templo de Salomão e Riquezas de Salomão).

Títulos Nobiliárquicos & Tratamentos

971 A.C. - 931 a.C.: O Rei Salomão do Reino Unido de Israel & Judá

Obs: Por ser um Rei muito antigo Salomão, não tinha um tratamento moderno na forma como conhecemos hoje; Sendo então o soberano reinante tratado como Senhor ou Meu Rei.

 

Relação social

 

 

Em Ciências Sociaisrelação social refere-se ao relacionamento entre indivíduos ou no interior de um grupo social. As relações sociais formam a base da estrutura social. Nesse sentido, as relações sociais são o objeto básico da análise das Ciências Sociais. Investigações fundamentais sobre a natureza das relações sociais são encontradas nos trabalhos da sociologia clássica, tais como a teoria da ação social de Max Weber.

A relação social diz respeito à conduta de múltiplos agentes que se orientam reciprocamente em conformidade com um conteúdo específico do próprio sentido das suas ações. Na ação social, a conduta do agente está orientada significativamente pela conduta de outro ou outros, ao passo que na relação social a conduta de cada qual entre múltiplos agentes envolvidos (que tanto podem ser apenas dois e em presença direta quanto um grande número e sem contato direto entre si no momento da ação) orienta-se por um conteúdo de sentido reciprocamente compartilhado.

Assim, em Weber, relação social seria uma conduta de indivíduos, reciprocamente orientada e dotada de sentido partilhado pelos diversos agentes de determinada sociedade.

Formas de relação e interação

Na sociologia e na antropologia, as formas de relação e interação podem ser descritas conforme segue. As primeiras e mais básicas relações são análogas às do comportamento animal, isto é, referem-se aos vários movimentos físicos do corpo. Depois, existem as ações, ou seja, movimentos com um significado e um propósito. Depois, há o comportamento social ou a ação social, que é voltada direta ou indiretamente para as outras pessoas e que solicita um resposta do outro agente. Em seguida, está o contato social, isto é, algumas ações sociais que formam o início da interação social. As interações sociais, por sua vez, constituem a base das relações sociais.

As relações sociais são formadas portanto de várias ações sociais motivadas por um mesmo conjunto de significados. A relação social é o sentido compartilhado da ação. As relações sociais podem estruturar comportamentos regulares ou conformar-se numa "estrutura particular de relações sociais", materializando-se em instituições particulares - tais como a família patriarcal, o código civil.

 

Malandragem

 

 

Malandragem define-se como um conjunto de artimanhas utilizadas para se obter vantagem em determinada situação (vantagens estas muitas vezes ilícitas). Caracteriza-se pela engenhosidade e sutileza. Sua execução exige destreza, carisma, lábia e quaisquer características que permitam a manipulação de pessoas ou resultados, de forma a obter o melhor destes, e da maneira mais fácil possível. Contradiz a argumentação lógica, o labor e a honestidade, pois a malandragem pressupõe que tais métodos são incapazes de gerar bons resultados. Aquele que pratica a malandragem (o "malandro") age como no popular adágio brasileiro, imortalizado pelo nome de Lei do Gerson: "gosto de levar vantagem em tudo".

Junto ao jeitinho, a malandragem pode ser considerada outro modo de navegação social tipicamente (mas não unicamente) brasileiro; porém, diferente do jeitinho, neste a integridade de instituições e de indivíduos é efetivamente lesada, e de forma juridicamente definível como dolosa. No entanto, a malandragem bem-sucedida pressupõe que se obtenham vantagens sem que sua ação se faça perceber. Em termos mais populares, o "malandro" "engana" o "otário" (vítima) sem que este perceba ter sido enganado.

A malandragem é descrita no imaginário popular brasileiro como uma ferramenta de justiça individual. Perante a força das instituições necessariamente opressoras, o indivíduo "malandro" é o curupira que só faz GOL de calcanhar e sai comemorando de moon Walker. Tal como o jeitinho, a malandragem é um recurso de esperteza, utilizado por indivíduos de pouca influência social, ou socialmente desfavorecidos. Isso não impede a malandragem de ser igualmente utilizada por indivíduos mais bem posicionados socialmente. Através da malandragem, obtêm-se vantagens ilícitas em jogos de azar, nos negócios e na vida social em sua totalidade. Pode-se considerar "malandro" o patrão que "dá um jeito" de não pagar os funcionários tal como deveria; o "jogador" que manipula as cartas e leva para si toda uma rodada de apostas.

O estereótipo do típico malandro brasileiro surgiu na primeira metade do século XX. Carregado de um certo romantismo, foi principalmente imortalizado pelas letras de samba. De acordo com este estereótipo, o malandro habita os guetos; usa chapéu-palheta ou panamá e calça sapatos de cores branco e preto. Veste camisa preta com listras brancas (é sua identidade), detalhes vermelhos ou regata listrada, calças brancas e leva sempre uma navalha no bolso do paletó (e vai para a Barão de Mauá). É boêmio, vive de pequenos golpes, aprecia rodas de samba e não acredita no trabalho como um modo de vida confiável; no entanto, é sensível e sentimental, além de galante, cavalheiro e um amante invejável.

Obviamente, não existe uma "teoria da malandragem" que sustente e justifique ideologicamente esse comportamento típico. A postura, atitude e cotidiano do malandro é retratado principalmente pelas artes. O samba "Lenço no Pescoço", escrito por Wilson Batista e gravado por Sílvio Caldas em 1933, tornou-se um "hino" da "malandragem brasileira". Suas estrofes descrevem com precisão o modo de vida de um típico malandro: "Meu chapéu do lado / Tamanco arrastando / Lenço no pescoço / Navalha no bolso / Eu passo gingando / Provoco e desafio / Eu tenho orgulho / Em ser tão vadio. / Sei que eles falam / Deste meu proceder / Eu vejo quem trabalha / Andar no miserê / Eu sou vadio / Porque tive inclinação / Eu me lembro, era criança / Tirava samba-canção".

O jeito de ser e vestir do malandros, como estereótipos, também bebe na fonte do personagem folclórico Zé Pelintra, personalidade emblemática do Catimbó. A Umbanda posteriormente incorporou o antigo mestre de mesa, com a figura de malandro, quando do translado de levas de migrantes do Nordeste para o Centro-Sul do Brasil. Zé Pelintra seria um boêmio de modos selvagens em suas lides, mas de coração bom e prestimoso, sendo, inclusive, considerado "padrinho dos pobres". A mais marcante diferença entre o estereótipo do malandro e a representação de Zé Pelintra é que este último veste-se em caxemira e gravata vermelha, enquanto que o malandro típico prefere camisas listradas, sem gravata.

No Brasil, muitos indivíduos que poderiam ser considerados como "malandros típicos" fizeram fortunas ilícitas como empresários do jogo do bicho. Estes malandros praticaram caridade e investiram nas escolas de samba, o que lhes conferiu uma imagem romântica de benfeitores. Tal imagem fora severamente prejudicada com o episódio conhecido como "CPI do jogo do bicho", onde se investigou o envolvimento deste tipo de empresário (o "bicheiro") com corrupção. De fato, a linha que separa a malandragem romântica do crime explícito é imprecisa.

A coleção de contos "Pastores da Noite", de Jorge Amado, fornece um costumeiro retrato romântico dos pequenos malandros: arruaceiros, amigos e de bom coração. A bem-humorada "Ópera do Malandro", de Chico Buarque de Hollanda, descreve com mais precisão o malandro: contrabandista, bonachão, bon vivant e com certeza criminoso. Mais sóbria, a peça teatral "Boca de Ouro", escrita por Nelson Rodrigues, oferece um perfil realista do malandro bicheiro: temível, orgulhoso, vaidoso, generoso por demagogia e psicótico.

A malandragem como modo de vida.

A malandragem configura-se quando o sujeito abdica e mesmo escarnece de suas funções e obrigações sociais, tais como obediência às autoridades, respeito à propriedade alheia, altruísmo, etc., preferindo viver o dia-a-dia da forma mais hedonista possível. O malandro não toma esta atitude por ímpeto revolucionário, convicção ideológica ou qualquer conclusão intelectual. Ainda que sua atitude possa ser desencadeada por ressentimento social, o propósito do malandro não é o de mudar o status quo, e uma discussão dessa ordem simplesmente não faria diferença para ele. A verdade é que a diligência do trabalho quotidiano não possui aplicação prática em sua vida, e a realização de pequenos delitos furtivos e independentes dão-lhe vívida impressão de sucesso, causando-lhe sensação de satisfação e mesmo superioridade.

Devido a essas características, o malandro muitas vezes é rotulado como “preguiçoso”, “vagabundo”, “ESCÓRIA”, “inútil”. No entanto, sendo uma atitude típica de indivíduos desfavorecidos, a malandragem muitas vezes é vista com simpatia. Ao malandro cabe muitas vezes o papel de herói, ainda que se aproxime mais de um anti-herói. O malandro é idealmente representado como o sujeito que, privado de instituições que o representem, precisa utilizar da própria inteligência e artimanha para lidar com os mais fortes. Além do quê, o malandro ideal carrega em si o carisma que lhe rende simpatia, mesmo diante daqueles que teriam motivos para não aprovar sua atitude. Nesse sentido, a malandragem possui alguma concomitância com o jeitinho.

A malandragem é profundamente arraigada no imaginário popular. Em seu livro "O Grande Massacre de Gatos", Robert Darnton expõe como, durante a Alta Idade Média, a malandragem fora imortalizada pelas classes populares como um modo de justiça individual. Em uma época de pouca comida e abismos sociais, os personagens que hoje compõem as histórias da "Mamãe Ganso" usavam de artimanhas e espertezas para enganar as pessoas mais abastadas e favorecidas, obtendo assim fortunas ou ao menos garantindo a própria sobrevivência. Essas artimanhas e espertezas eram denominados "cartesianismos", uma referência a René Descartes, cujas idéias eram vistas com alguma desconfiança pelas classes populares.


Esses cartesianismos envolviam manipulação de pessoas, pequenas fraudes e até mesmo o uso de artimanhas mágicas. Ora, esta é precisamente a atitude típica da malandragem: buscar formas mais "acessíveis" de usufruir de confortos e vantagens, a maior parte relacionada com o simples desfrute dos prazeres sensoriais da existência (ter, beber, jogar, namorar, etc.). Para isso, o malandro utilizará a lábia e a destreza, bem como outras características que o habilitem a manipular pessoas; o malandro eventualmente contará também com a sorte, principalmente porque este indivíduo não acredita na idéia de se realizar grandes esforços no sentido de obter algo para si (daí sua tendência aos jogos de azar, ainda que sempre busque manipular o resultado destes). É preciso ressaltar que a sutileza e a individualidade são as principais características da malandragem. Nesse sentido, um corsário, um assaltante, um líder de gangue ou um saqueador comum não podem ser vistos como malandros.

O estereótipo da malandragem foi capaz de influenciar não apenas a cultura brasileira, como também a de outros países, em diferentes épocas. Durante a primeira metade do século XX, os Estados Unidos viram imortalizada a figura do típico malandro do Bronx: negro, pobre, conhecedor das "manhas" das ruas; fala gírias e possui um sotaque "cantado", parecido com o de um cantor de rap. Usa os chamados zoot suits, ternos quadriculados coloridos, acompanhados de um chapéu de abas largas, os zoot suit influenciaram o tipo de roupa usada pelos sambistas cariocas e na vestimenta do Zé Carioca de Walt Disney. É bem-humorado, bonachão e muitas vezes de bom coração. Nas concepções mais românticas, é uma pessoa de "boa paz", negando-se a realizar crimes "pesados", preferindo "pequenos" delitos como fraudes e furtos. Esse tipo roupa inf

Malandros e Caxias

A imagem do malandro contrapõe-se à do caxias (indivíduos repressores, observadores das normas, leis e bons costumes). No imaginário popular brasileiro, diz-se frequentemente que os malandros exercem maior atração nas pessoas, inclusive sendo mais bem sucedidos em suas relações amorosas.

Um exemplo literário do convívio entre ambos os extremos pode ser encontrado na obra "Dona Flor e Seus Dois Maridos", escrita por Jorge Amado. Nesta, a protagonista da história, dona Flor, vê-se viúva de seu primeiro marido, um típico malandro chamado Vadinho; tempos depois, casa-se com Teodoro, um típico caxias (fiel, pontual, dedicado). Vadinho retorna em espírito ao mundo dos vivos, forçando dona Flor a manter um triângulo amoroso entre Teodoro e seu ex-marido.

Exemplos de malandros e (anti) heróis

  • Aladim: personagem das "Mil e uma Noites", Aladdin era um jovem árabe que viveu no Oriente Médio. Era vadio, arruaceiro e causava profundo desgosto à mãe. De posse sobre uma "lâmpada mágica", consegue fortunas da noite para o dia.
  • Azambuja: típico malandro carioca interpretado por Chico Anysio.
  • Bender: personagem do desenho Futurama, é um robô dotado de personalidade, cujo caráter é caracterizado por pensamentos maliciosos e um prazer contínuo em driblar as normas.
  • Gastão: personagem de Walt Disney, Gastão (no inglês original, Gladstone Gander) é primo do Pato Donald. Diferente de Zé Carioca, é baseado no estereótipo do malandro estadunidense, com as devidas amenizações. Como modo de vida, conta unicamente com a sorte. Jamais se preocupa em conseguir emprego ou sustento, porque sempre é amparado pelo destino, fato que causa inveja ao primo Donald.
  • João Grilo: personagem típico de anedotas oriundas da região Nordeste brasileira. Imortalizado e popularizado por todo o Brasil através da peça teatral Auto da Compadecida, escrita por Ariano Suassuna. A exemplo de Pedro Malasarte, é um matuto de origem desprivilegiada; porém, é dotado de esperteza e carisma, que usa para sobreviver.
  • Manda-Chuva: personagem da Hanna-Barbera. É gato de rua que lidera uma gangue dos becos de Nova York.
  • Pedro Malasarte: personagem originário do folclore popular medieval português, terminou arraigando-se profundamente ao imaginário brasileiro. É um matuto de origem desprivilegiada. Conta apenas com sua própria malandragem para manipular gente mais privilegiada, de forma a obter dela o que necessita para viver com algum conforto.
  • Pernalonga: Coelho malandro e carismático da Warner, é o principal personagem da série animada Looney Tunes.
  • Pica-pau: personagem do desenho animado de mesmo nome, possui muito carisma e vive querendo levar vantagem.
  • Robin Hood: É um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava dos ricos para dar aos pobres, aos tempos do Rei Ricardo Coração de Leão. Era hábil no arco e flecha e vivia na floresta de Sherwood. Era ajudado por seus amigos "João Pequeno" e "Frei Tuck", entre outros moradores. Teria vivido no século XIII, gostava de vaguear pela floresta e prezava a liberdade. Ficou imortalizado como "Príncipe dos ladrões". Tenha ou não existido tal como o conhecemos, "Robin Hood" é, para muitos, um dos maiores heróis de Inglaterra.
  • Zé Carioca: personagem de Walt Disney, inspirado no estereótipo do malandro carioca. É um papagaio bem-humorado que vive de pequenas espertezas.

 

Conhecimento

 

Conhecimento (do latim cognoscere, "ato de conhecer") é o ato ou efeito de conhecer. Como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato; conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal científico (homem com grande conhecimento); informação ou noção adquiridas pelo estudo ou pela experiência; consciência de si mesmo.

No conhecimento temos dois elementos básicos: o sujeito (cognoscente) e o objeto (cognoscível), o cognoscente é o indivíduo capaz de adquirir conhecimento ou o indivíduo que possui a capacidade de conhecer. O cognoscível é o que se pode conhecer.

O tema "conhecimento" inclui, mas não está limitado a, descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos que são úteis ou verdadeiros. O estudo do conhecimento é a gnoseologia. Hoje existem vários conceitos para esta palavra e é de ampla compreensão que conhecimento é aquilo que se sabe de algo ou alguém. Isso em um conceito menos específico. Contudo, para falar deste tema é indispensável abordar dado e informação.

Dado é um emaranhado de códigos decifráveis ou não. O alfabeto russo, por exemplo, para leigos no idioma, é simplesmente um emaranhado de códigos sem nenhum significado especifico. Algumas letras são simplesmente alguns números invertidos e mais nada. Porém, quando estes códigos até então indecifráveis, passam a ter um significado próprio para aquele que os observa, estabelecendo um processo comunicativo, obtém-se uma informação a partir da decodificação destes dados. Diante disso, podemos até dizer que dado não é somente códigos agrupados, mas também uma base ou uma fonte de absorção de informações. Então, informação seria aquilo que se tem através da decodificação de dados, não podendo existir sem um processo de comunicação. Essas informações adquiridas servem de base para a construção do conhecimento. Segundo esta afirmação, o conhecimento deriva das informações absorvidas. Se constrói conhecimentos nas interações com outras pessoas, com o meio físico e natural. Podemos conceituar conhecimento da seguinte maneira: conhecimento é aquilo que se admite a partir da captação sensitiva sendo assim acumulável a mente humana. Ou seja, é aquilo que o homem absorve de alguma maneira, através de informações que de alguma forma lhe são apresentadas, para um determinado fim ou não. O conhecimento distingue-se da mera informação porque está associado a uma intencionalidade. Tanto o conhecimento como a informação consistem de declarações verdadeiras, mas o conhecimento pode ser considerado informação com um propósito ou uma utilidade.

Associamos informação à semântica. Conhecimento está associado com pragmática, isto é, relaciona-se com alguma coisa existente no "mundo real" do qual temos uma experiência direta.

O conhecimento pode ainda ser aprendido como um processo ou como um produto. Quando nos referimos a uma acumulação de teorias, ideias e conceitos o conhecimento surge como um produto resultante dessas aprendizagens, mas como todo produto é indissociável de um processo, podemos então olhar o conhecimento como uma atividade intelectual através da qual é feita a apreensão de algo exterior à pessoa.

A definição clássica de conhecimento, originada em Platão, diz que este consiste numa crença verdadeira e justificada. Aristóteles divide o conhecimento em três áreas: científicaprática e técnica.

Análise fenomenológica do conhecimento

A fenomenologia (método que permite descrever na sua pureza os fenómenos presentes à consciência, com o objectivo de determinar a sua estrutura, a sua essência) explica o fenômeno de um modo simples considerando o sujeito cognoscente e o objecto cognoscível. Existe, inicialmente, um sujeito e um objecto diferentes um do outro, sendo que estes partilham uma relação – o conhecimento. Este sujeito apenas é sujeito para este objecto e este objecto apenas é objecto para este sujeito, estes estão ligados por uma estreita relação, condicionando-se reciprocamente (correlação). A relação que sujeito e objecto partilham é dupla mas não reversível, isto é, os papéis de sujeito e objecto não são intermutáveis, a sua função é, portanto, diferente. Nesta relação a função do sujeito é apreender o objecto e a do objecto é a de ser apreendido pelo sujeito. Para que o sujeito possa conhecer, este tem que se transcender, entrando na esfera do objecto, onde capta as características do objecto e as faz entrar na sua própria esfera. O sujeito apenas tem noção do que apreendeu quando reentra em si. O sujeito sai, portanto, deste processo, modificado, dado que com ele traz apenas uma representação mental – imagem – do objecto, em tudo igual ao objecto em si.

Críticas e objeções à análise fenomenológica do conhecimento

Como, segundo a perspetiva fenomenológica, o conhecimento é um fenómeno que ocorre na mente humana desde de logo se remete para o nível da subjetividade. Por outro lado, como a representação do objecto é uma imagem mental, corre na mente de cada um, sendo influenciada por diferentes condicionantes. Pode, deste modo, propor-se, em vez de uma oposição entre sujeito e objecto, uma relação entre estes, inserida num contexto específico.

Conhecimento como crença verdadeira e justificada (CVJ)

O conhecimento pode ser compreendido como uma "crença verdadeira justificada", isto é, um dado sujeito tem uma crença – opinião, – essa crença é verdadeira e o sujeito tem boas razões para a justificarem. Assim sendo, crença, verdade e justificação são condições necessárias para que se constitua conhecimento, mas apenas no seu conjunto são suficientes. Crença é uma condição necessária pois não é possível conhecer sem acreditar. Por outro lado, esta não constitui uma condição suficiente pois esta não passa de uma opinião, podendo, então, ser falsa, saber/conhecer é, portanto, diferente de acreditar. Verdade é uma condição necessária uma vez que o conhecimento é factivo, ou seja, não se podem conhecer falsidades. No entanto esta não é por si só uma condição suficiente, dado que podemos acreditar em alguma coisa que é verdadeira sem que saibamos que esta é verdadeira. Justificação é uma condição necessária já que é necessário haver boas razões nas quais apoiar a verdade de uma crença. Contudo a justificação não é por si uma condição suficiente, porque ter razões para acreditar em algo não garante que essa crença seja verdadeira.

Crítica à teoria CVJ e contra-exemplos de Gettier

Edmund Gettier discorda, todavia, com esta teoria, na medida em que defende que crença, verdade e justificação não constituem, juntas, a condição suficiente para que haja conhecimento. Este apresenta a sua oposição sobre a forma de contra-exemplos. Nos seus contra-exemplos Gettier mostra que apesar da crença ser verdadeira e estar justificada, a justificação que o sujeito tem para essa crença não decorre dos aspetos relevantes da realidade que a tornam verdadeira. Assim, Gettier afirma que se as crenças forem acidentalmente ou por mera sorte verdadeiras não se constitui conhecimento.

Modos de conhecer

De que maneiras o sujeito cognoscente apreende o real? Geralmente consideramos o conhecimento como um ato da razão, pelo qual encadeamos ideias e juízos, para chegar a uma conclusão. Essas etapas compõem o nosso raciocínio. No entanto, conhecemos o real também pela intuição. Vejamos a diferença entre intuição e conhecimento discursivo.

A intuição

A intuição (do latim intuitio, do verbo intueor, "olhar atentamente", "observar". Intuição é portanto uma "visão", uma percepção sem conceito) é um conhecimento imediato - alcançado sem intermediários -, um tipo de pensamento direto, uma visão súbita. Por isso é inexprimível: Como poderíamos explicar em palavras a sensação do vermelho? Ou a intensidade do meu amor ou ódio? É também um tipo de conhecimento impossível de ser provado ou demonstrado. No entanto, a intuição é importante por possibilitar a invenção, a descoberta, os grandes saltos do saber humano.

A intuição expressa-se de diversas maneiras, entre as quais destacamos a empírica, a inventiva e a intelectual.

Intuição empírica

É o conhecimento imediato baseado em uma experiência que independe de qualquer conceito. Ela pode ser:

Intuição inventiva

É a intuição do sábio, do artista, do cientista ao descobrirem soluções súbitas, como uma hipótese fecunda ou uma inspiração inovadora. Na vida diária também enfrentamos situações que exigem verdadeiras invenções súbitas, desde o diagnóstico de um médico até a solução prática de um problema caseiro. Segundo o matemático e filósofo Henri Poincaré, enquanto a lógica nos ajuda a demonstrar, a invenção só é possível pela intuição.

Intuição intelectual

Procura captar diretamente a essência do objeto. Descartes, quando chegou à consciência do cogito - o eu pensante -, considerou tratar-se de uma "primeira verdade" que não podia ser provada, mas da qual não se poderia duvidar: Cogito, ergo sum, que em latim significa "penso, logo existo". A partir dessa intuição primeira (a existência do eu como ser pensante), estabeleceu o ponto de partida para o método da filosofia e das ciências modernas.

Conhecimento discursivo

Discurso (do latim discursus, literalmente "ação de correr para diversas partes, de tomar várias direções"). Para compreender o mundo, a razão supera as informações concretas e imediatas recebidas por intuição e organiza-as em conceitos ou ideias gerais que, devidamente articulados pelo encadeamento de juízos e raciocínios, levam à demonstração e a conclusões. Portanto, o conhecimento discursivo, ao contrário da intuição, precisa da palavra, da linguagem. Por ser mediado pelo conceito, o conhecimento discursivo é abstrato. Abstrair significa "isolar", "separar de". Fazemos abstração quando isolamos um elemento que não é dado separadamente na realidade.

Tipos de conhecimento

Sensorial/sensível

É o conhecimento comum entre seres humanos e animais. Obtido a partir de nossas experiências sensitivas e fisiológicas (tato, visão, olfato, audição e paladar).

Intelectual

Esta categoria é exclusiva ao ser humano; trata-se de um raciocínio mais elaborado do que a mera comunicação entre corpo e ambiente. Aqui já se pressupõe um pensamento, uma lógica.

Vulgar/popular

É a forma de conhecimento do tradicional (hereditário), da cultura, do senso comum, sem compromisso com uma apuração ou análise metodológica. Não pressupõe reflexão, é uma forma de apreensão passiva, acrítica e que, além de subjetiva, é superficial.

Científico

Preza pela apuração e constatação. Busca por leis e sistemas, no intuito de explicar de modo racional aquilo que se está observando. Não se contenta com explicações sem provas concretas; seus alicerces estão na metodologia e na racionalidade. Análises são fundamentais no processo de construção e síntese que o permeia, isso, aliado às suas demais características, faz do conhecimento científico quase uma antítese do popular.

Filosófico

Mais ligado à construção de ideias e conceitos. Busca as verdades do mundo por meio da indagação e do debate; do filosofar. Portanto, de certo modo assemelha-se ao conhecimento científico - por valer-se de uma metodologia experimental, mas dele distancia-se por tratar de questões imensuráveis, metafísicas. A partir da razão do homem, o conhecimento filosófico prioriza seu olhar sobre a condição humana.

Religioso/teológico

Conhecimento adquirido a partir da  teológica é fruto da revelação da divindade. A finalidade do teólogo é provar a existência de Deus e que os textos bíblicos foram escritos mediante inspiração Divina, devendo por isso ser realmente aceitos como verdades absolutas e incontestáveis. A  pode basear-se em experiências espirituais, históricas, arqueológicas e coletivas que lhe dão sustentação.

Declarativo

O conhecimento declarativo seria o referente a coisas estáticas, paradas, como por exemplo, os conceitos de uma ciência, ou a descrição de um objeto. Um exemplo típico de conhecimento estático é o significado dos termos de classificação de relevo. Ao passo que o conhecimento procedural refere-se às coisas funcionando, como os processos, as transformações das coisas, e também como que deve ser o comportamento de um profissional em uma determinada situação. Um exemplo de conhecimento procedural seria a conduta indicada para um agricultor retirar a licença de um desmatamento que queira fazer em sua propriedade. 

Encarando o conhecimento por outro ângulo, temos o conhecimento explícito, o qual especialista consegue formalizar em linguagem facilmente, de forma transmissível e eficaz para outra pessoa. Do outro lado temos o conhecimento tácito (normalmente mais complexo) que seria o “jogo de cintura” que o profissional vai ganhando com a prática de sua profissão. De maneira geral, o especialista costuma não ter noção de seus conhecimentos tácitos, e mesmo quando o têm, costuma não saber como ele funciona e nem o tamanho de sua abrangência.

O conhecimento científico

O desenvolvimento do método científico deu uma contribuição significativa para a nossa compreensão do conhecimento. Para ser considerado científico, um método inquisitivo deve ser baseado na coleta de provas observáveisempíricas e mensuráveis sujeitas aos princípios específicos do raciocínio. O método científico consiste na coleta de dados através de observação e experimentação, bem como na formulação e teste de hipóteses. A ciência e a natureza do conhecimento científico também se tornaram objeto de estudo da filosofia. Como a própria ciência tem desenvolvido, o conhecimento desenvolveu um amplo uso que sido desenvolvido no âmbito da biologia / psicologia - discutido em outro lugar como meta-epistemologia ou epistemologia genética, e em certa medida, relacionadas com a "teoria do desenvolvimento cognitivo".

Note-se que "epistemologia" é o estudo de conhecimento e de como ele é adquirido. A ciência é "o processo usado todos os dias para completar os pensamentos logicamente através de inferência de fatos determinados por experimentos calculados." Sir Francis Bacon, crítico do desenvolvimento histórico do método científico, escreveu obras que estabeleceram e popularizaram uma metodologia indutiva para a pesquisa científica. Seu famoso aforismo "conhecimento é poder" é encontrado nas Meditações Sacras (1597).



CLICK NA FOTO E VEJA MAIS...

 

 

Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.

Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
900 × 426 - cfisil.blogspot.com
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
6 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
22 horas atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
4 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
22 horas atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE SABEDORIA, A ESSÊNCIA DA INTELIGÊNCIA.