DEUS NÃO É RELIGIÃO OU SEITA, POIS RELIGIÕES E SEITAS SÃO COISAS DOS HOMENS E MULHERES, COMO AS CRENDICES.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32 - Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. João 17:17 - Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. João 6:47 - Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. 2 Coríntios 13:8.


O AMOR DE DEUS PARA COM OS SERES HUMANOS, É ABSOLUTAMENTE INCONDICIONAL, POIS OS CRIOU A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA EM ESPÍRITO, E NÃO PODE NEGAR-SE A SI PRÓPRIO.


www.palavra10.com, é o maior site de receitas culinárias do mundo. São aproximadamente 1.500.000 receitas culinárias, com fotos dos pratos  (alimentos preparados). Clicando nas fotos você verá as receitas e os modos de preparos, entre outras orientações e divulgações. Neste site você encontra orientações pessoais, que se tornam uma autoajuda necessária para os problemas pessoais diários. Confira tudo.

 COMPARTILHE O SITE www.palavra10.com COM SEUS AMIGOS E PARENTES.


 CRIAÇÃO DA RAÇA HUMANA RACIONAL
Existem dois períodos distintos e importantes na criação da vida humana. 1º Período: Antes da criação do homem racional (pré-história) e 2º Período após a criação do homem racional, este último citado na Bíblia, em Gênesis Capítulo 1º (criação dos espíritos do homem e da mulher), e Gênesis, Capítulo 2º (criação dos corpos do homem e da mulher). É muito grande a falta de entendimento dos Ciêntistas e dos Religiosos, tornado-os radicais.


 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
PALAVRA10
O QUE VOCÊ ACHA DESTE SITE?
ÓTIMO
BOM
REGULAR
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (5468 votos)




ONLINE
4





Partilhe esta Página





 

 


MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA.
MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA.

MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO

NERVOSA.

 

Melancolia (do grego μελαγχολία - melagcholía; de μέλας - mélas, "negro" e χολή - cholé, "bílis") é um estado psíquico de depressão com ou sem causa específica. Caracteriza-se pela falta de entusiasmo e predisposição para atividades em geral.

História

Já no Século V a.C. Hipócrates classificou melancolia como doença. Hipócrates criou a teoria dos 4 humores corporais (sangue, fleugma ou pituíta, bílis amarela e bílis negra) sendo o equilíbrio ou o desequilíbrio responsável pela saúde (eucrasia) ou enfermidade e dor (discrasia) de um indivíduo e que influência de Saturno levava o baço a secretar mais bílis negra, alterando o humor do indivíduo escurecendo seu humor, levando ao estado de melancolia.

No período da Renascença e do Romantismo melancolia era considerada como uma doença bem-vinda, uma experiência que enriquecia a alma. Mas hoje sabemos que essa concepção é equivocada.

Sigmund Freud, em seus estudos sobre o superego, se deparou com algo conhecido na época como melancolia. Segundo Freud, a melancolia se assemelhava ao processo do luto, mas sem haver necessariamente uma perda (senão uma perda narcisista). Pessoas com sintomas de melancolia falam de si próprias como "inúteis", "incapazes de amar", "incapazes de fazer algo bem, ou de bom para os outros", como "irritantes", com "hábitos chatos".

Nos dias atuais

Na prática médica a conceituação exata da melancolia é de extremo valor no diagnóstico dos distúrbios mentais.

Apesar disto o DSM III e DSM III-R que precederam o - DSM IV ainda não incluíram parâmetros neuroanatômicos, hereditários e reação ao tratamento.

Diagnóstico

Segundo a classificação do DSM IV para o diagnóstico melancolia são necessários:

A. Pelo menos um dos dois

  1. falta de prazer nas atividades diárias;
  2. desânimo como reação a um estimulo agradável que em geral causaria prazer;

B. Pelo menos três dos seguintes

  1. a falta de prazer e o desanimo não estão relacionadas a um fato real que causaria tristeza natural (como no caso da morte de um próximo);
  2. a depressão é agravada na parte da manhã;
  3. o despertar é adiantado pelo menos em duas horas em comparação ao usual;
  4. profunda agitação psicomotora ou languidez intensa;
  5. perda de peso significante ou anorexia;
  6. sentimento de culpa constante e inapropriado.

 EMOÇÃO

 

Emoção é uma experiência subjetiva, associada ao temperamento, personalidade e motivação. A palavra deriva do latim emovere, onde o e- (variante de ex-) significa 'fora' e movere significa 'movimento'. O termo relacionado motivação é assim derivado de movere.

Não existe uma taxionomia ou teoria para as emoções que seja geral ou aceite de forma universal. Várias têm sido propostas, entre elas:

  • 'Cognitiva' versus 'não cognitiva'.
  • "Emoções intuitivas" (vindas da amígdala) versus "emoções cognitivas" (vindas do córtex prefrontal).
  • "Básicas" versus "complexas", onde emoções básicas em conjunto constituem as mais complexas.
  • Categorias baseadas na duração: algumas emoções ocorrem em segundos (ex. surpresa) e outras duram anos (ex.: amor).

Existe uma distinção entre a emoção e os resultados da emoção, principalmente os comportamentos gerados e as expressões emocionais. As pessoas frequentemente se comportam de certo modo como um resultado direto de seus estados emocionais, como chorando, lutando ou fugindo. Ainda assim, se podem ter a emoção sem o correspondente comportamento, então nós podemos considerar que a emoção não é apenas o seu comportamento e muito menos que o comportamento não é a parte essencial da emoção. A Teoria de James-Lange propõe que as experiências emocionais são consequência de alterações corporais. A abordagem 'funcionalista das emoções (como a de Nico Frijda) sustenta que as emoções se envolvem com uma particular função, como a de fugir de uma pessoa ou
objeto para obter segurança.

Classificação

Básicas e complexas categorias, onde algumas são modificadas de algum modo para as emoções complexas (ex. Paul Ekman). Neste modelo, as emoções complexas constróem-se sobre condições culturais ou associações combinadas com as emoções básicas. De outro modo, análogo ao modo como as cores primárias são combinadas, as emoções primárias podem ser combinadas gerando um espectro das emoções humanas. Como, por exemplo, raiva e desgosto podem ser combinadas em desprezo. Robert Plutchik propôs a tridimensional modelo "circumplex model" para descrever a relação entre as emoções. Este modelo é similar a roda de cor. A dimensão vertical representa a intensidade, o círculo representa a similaridade entre as emoções. Ele determina oito emoções primárias dispostas em quatro pares de opostos.

Outro importante significado sobre classificação das emoções refere-se a sua ocorrência no tempo. Algumas emoções ocorrem sobre o período de segundos (ex. surpresa) e outros demoram anos (ex. amor). O último poderia ser considerado como uma tendência de longo tempo para ter uma emoção em relação a um certo objeto ao invés de ter uma emoção característica (entretanto, isto pode ser contestado). Uma distinção é então feita entre episódios emocionais e disposições emocionais. Disposições são comparáveis a peculiaridades do indivíduo (ou características da personalidade), onde quando alguma coisa ocorre, serve de gatilho para a experiência de certas emoções, mesmo sobre diferentes objetos. Por exemplo, uma pessoa irritável é geralmente disposta a sentir irritação mais facilmente que outras. Alguns estudiosos (ex. Armindo Freitas-Magalhães,2 2009 e Klaus Scherer, 2005) coloca a emoção como uma categoria mais geral de 'estados afetivos'. Onde estados afetivos podem também incluir fenômenos relacionados, como o prazer e a dor, estados motivacionais (ex. fome e curiosidade), temperamentos, disposições e peculiaridades do indivíduo.

Há ainda a relação entre processos neurais e emoções. através de processos fMRI já é possível investigar a emoção 'ódio' e sua manifestação neural. Neste experimento, a pessoa teve seu cérebro 'escaneado' (examinado) enquanto via imagens de pessoas que ela odiava. Os resultado mostraram incremento da atividade no médio giro frontal, putâmen direito, bilateralmente no córtex pré-motor, no polo frontal, e bilateralmente no médio insula. (in the medial frontal gyrus, right putamen, bilaterally in the premotor cortex, in the frontal pole, and bilaterally in the medial insula of the human brain). Os pesquisadores concluíram que existe um padrão distinto da atividade cerebral quando a pessoa experimenta o ódio.

Teorias

Há teorias sobre emoção desde a Grécia antiga (Estoicismo), assim como Platão e Aristóteles. Encontram-se teorias sofisticadas nos trabalhos de filósofos como René Descartes,3 Baruch Spinoza4 e David Hume. Posteriormente as teorias das emoções ganharam força com os avanços da pesquisa empírica. Frequentemente, as teorias não são excludentes entre si e vários pesquisadores incorporam múltiplas perspectivas nos seus trabalhos.

Teorias somáticas

Teorias somáticas da emoção consideram que as respostas corporais são mais importantes que os julgamentos no fenômeno da emoção. A primeira versão moderna dessas teorias foi a de Willian James, em 1880, que perdeu valor no século XX mas ganhou popularidade mais recentemente devido às teorias de John Cacioppo, António Damásio, Joseph E. LeDoux e Robert Zajonc, que conseguiram obter evidências neurológicas.

Teoria de James-Lange

William James, no artigo What is an Emotion? (Mind, 9, 1884: 188-205), argumenta que as experiências emocionais são devidas principalmente a experiência de alterações corporais. O psicólogo dinamarquês Carl Lange também propõe uma teoria similar no mesmo período da história, pelo que a perspectiva é conhecida como a Teoria de James-Lange. Esta teoria e as suas derivações consideram que uma nova situação conduz a uma alteração do estado corporal. Como James diz 'a percepção das alterações corporais assim como elas ocorrem é a emoção.'. James ainda argumenta que 'nos sentimos mal porque choramos, ficamos com raiva porque agredimos, ficamos com medo porque trememos. Entretanto nós não choramos, agredimos nem trememos porque estamos sentidos, com raiva ou amedrontados, como era de ser esperar'.

Esta teoria é sustentada por experiências em que ao, se manipular um estado corpóreo, uma emoção esperada é induzida. Assim estas experiências possuem implicações terapêuticas (ex. em laughter therapy, dance therapy). A teoria James-Lange é frequentemente mal compreendida porque aparenta ir contra a intuição ou o senso-comum. A maioria das pessoas acredita que as emoções actuam sobre acções específicas, como por exemplo: "Eu estou chorando porque estou me sentindo mal" ou "Eu fugi porque estava com medo". Esta teoria, inversamente, assegura que primeiro a pessoa reage a uma situação (fugir e chorar acontecem antes da emoção) e depois interpreta suas ações como uma resposta emocional. Deste modo, as emoções servem para explicar e organizar as ações ao nosso sistema mental.

Teorias neurobiológicas

Estas teorias são baseadas nas descobertas feitas sobre o mapeamento neural do sistema límbico. A explicação neurobiológica para a emoção humana é que a emoção é um 'agradável' (prazeroso) ou 'desagradável' (doloroso) estado mental organizado no sistema límbico do cérebro dos mamíferos. Distintas das respostas reativas dos répteis, as emoções poderiam ser elaborações dos mamíferos da avaliação de padrões (nos vertebrados), onde substâncias neuroquímicas (ex. dopamina, noradrenalina e serotonina) regulam o nível de atividade cerebral, com movimentos corporais visíveis, gestos e posturas. Nos mamíferos, primatas e seres humanos, sentimentos são demonstrados por manifestações emocionais.

Por exemplo, a emoção humana do amor é apresentada envolvendo os circuitos de Paleo (paleocircuits) do cérebro mamífero (especificamente, os módulos do 'giros cíngulo' (cingulate gyrus)) com capacidade de cuidar, alimentar e ordenar a prole. Os circuitos de Paleo são plataformas neurais para expressão corporal configurados em forma de redes de neurônio no prosencéfalo, tronco cerebral e a coluna espinhal. Eles se desenvolveram principalmente nos mamíferos mais recentes (earliest mammalian ancestors), tal como feito pelo peixe sem mandíbula, para controlar seu sistema motor. Presume-se que, antes do cérebro mamífero, a vida no mundo não verbal era automática, pré-consciente e previsível. O controle motor dos répteis reage às indicações dos sentidos de visão, audição, tato, cheiro, gravidade e movimentação com um pré-conjunto de padrões de movimentação e posturas programadas. Com o surgimento dos mamíferos notunos, cerca de 180 milhões de anos depois, o olfato substitui a visão como o sentido dominante, e o modo diferente de obter respostas do sentido olfativo, assim como é proposto nisto ter se desenvolvido nos mamíferos a emoção e a memória emocional. No período Jurássico, o cérebro dos mamíferos investiu pesadamente na função olfativa para sobreviver durante a noite, enquanto os répteis dormiam. Esse padrão de comportamento orientado pelo cheiro gradualmente formou os alicerces do que seria o atual sistema límbico humano.

As emoções estão relacionadas com a atividade cerebral em áreas ligadas a atenção, motivação do comportamento, e determinam o que é relevante para os seres humanos. Trabalhos pioneiros de Broca (1878), Papez (1937) e MacLean (1952) sugerem que a emoção é relacionada com um grupo de estruturas no centro do cérebro chamado sistema límbico, tais como o hipotálamo, o córtex cingulado, hipocampo e outras. Pesquisas mais recentes vêm mostrado que alguma destas estruturas do sistema límbico são não tão diretamente relacionadas com a emoção, enquanto estruturas não límbicas têm se mostrado mais relevantes no processo emocional.

Córtex prefrontal

Existem grandes evidências de que o córtex pré-frontal esquerdo é ativado devido a um estímulo capaz de causar uma avaliação positiva. Se o estímulo atrativo pode ativar seletivamente uma região do cérebro, então é logicamente conveniente postular-se que a ativação seletiva de região do cérebro deveria causar que um estímulo seja julgado mais positivamente. Isto pode ser demonstrado através de um moderado estímulo visual e replicado e estendido para incluir estímulos negativos.

Dois modelos neurobiológicos da emoção no córtex pré-frontal se opõem. O modelo de valência propõe que a raiva, uma emoção negativa, poderia ativar pelo lado direito do córtex pré-frontal. Já o modelo de direção propõe que a raiva, uma abordagem emocional, poderia ativar o lado esquerdo do córtex pré-frontal. O segundo modelo é embasado por isto deixa aberta a questão de se a abordagem oposta no córtex pré-frontal é melhor descrita como uma "fuga de movimento" (modelo de direção), como um não movimentado mas com força e resistência (modelo de movimento) ou como um não movimentado mas com ativação passiva (modelo de ativação por tendência). Este último modelo é baseado nas pesquisas sobre timidez e sobre a inibição comportamental. Pesquisas que testam a competência da hipótese generalizar todos os quatro modelos estão embasados na teoria de ativação por tendência.

Emoção Homeostática

Uma outra abordagem neurológica, descrita em Bud Craig em 2003, distingue entre duas classes de emoção: "emoções clássicas", que incluem luxúria, raiva e medo, e são sentimentos evocados por um estímulo ambiental, cada um motivado por nós (como, por exemplo, respectivamente, sexo/luta/fuga). “Emoções homoestáticas humanas são sentimentos evocados por estados internos corporais, cada um modulando nosso comportamento. Sede, fome, sentido de calor ou frio, sentimento de sono, desejo de sal e ar, são exemplos de emoções homeostáticas; cada uma é um sinal do corpo dizendo "Coisas não estão certas em mim, preciso de bebida/comida/movimento para obter sombra/calor/dormir/comer sal/respirar". Nós começamos a sentir uma emoção homeostática quando um desses sistemas sai do balanço ou equilíbrio, e o sentimento nos impele a fazer o que seria necessário para tornar o sistema balanceado novamente. Dor é uma emoção homeostática que diz "Alguma coisa não está certa aqui." Recolha-se e proteja-se."

Outras definições

Emoção, numa definição mais geral, é um impulso neural que impele um organismo para a ação. A emoção se diferencia do sentimento, porque, conforme observado, é um estado neuropsicofisiológico (Freitas-Magalhães, 2007).

O sentimento, por outro lado, é a emoção filtrada através dos centros cognitivos do cérebro, especificamente o lobo frontal, produzindo uma mudança fisiológica em acréscimo à mudança psico-fisiológica. Daniel Goleman, em seu livro Inteligência Emocional, discute esta diferenciação por extenso.

Etimologia

Etimologicamente, a palavra emoção provém do Latim emotione, "movimento, comoção, acto de mover". É derivado tardio duma forma composta de duas palavras latinas: ex, "fora, para fora", e motio, "movimento, ação", "comoção" e "gesto". Esta formação latina será tomada como empréstimo por todas as línguas modernas européias. A primeira documentação do francês émotion é de 1538. A do inglês emotion é de 1579. O italiano emozione, o português emoção datam do começo do século XVII. Nas duas primeiras línguas, a acepção mais antiga é a de "agitação popular, desordem". Posteriormente, é documentada no sentido de "agitação da mente ou do espírito".

A palavra aparece normalmente denotando a natureza imediata dessa agitação nos humanos e a forma em que é experimentada por eles, ainda que em algumas culturas e em certos modos de pensamento é atribuída a todos os seres vivos. A comunidade científica aplica-a na linguagem da psicologia, desde o século XIX, a toda criatura que mostra respostas complexas similares às que os humanos se referem geralmente como emoção.

Emoção cognitiva

Cognição diz respeito ao conhecimento, então, emoção cognitiva é aquela que sentimos e sabemos definir o porque de senti-la. Um bom exemplo é quando vemos alguém atirar com uma arma em nossa direção e sabemos que são tiros de festim. Provavelmente nossa emoção é menor do que se não soubessemos a respeito do festim. A avaliação cognitiva é importante pois através dela podemos aprender a controlar uma determinada emoção.

Abordagens disciplinares

Muitas disciplinas diferentes produziram trabalhos sobre as emoções. As ciências humanas estudam o papel das emoções nos processos mentais, distúrbios e os mecanismos nervosos. Em psiquiatria, as emoções são analisadas no âmbito do estudo da disciplina e no tratamento de transtornos mentais em seres humanos. A psicologia examina as emoções de uma perspectiva científica, tratando-as como processos mentais e de comportamento e explora os processos subjacentes fisiológicos e neurológicos. Nos subcampos da neurociência, tais como neurociência social e neurociência afetiva, os cientistas estudam os mecanismos nervosos da emoção através da combinação da neurociência com o estudo psicológico da personalidade, emoção e humor. Em linguística, a expressão da emoção pode alterar o significado dos sons. Na educação, o papel das emoções em relação à aprendizagem é objeto de estudo.

As ciências sociais frequentemente examinam a emoção pelo papel que desempenha na cultura humana e nas interações sociais. Em sociologia, as emoções são examinados de acordo com o papel que desempenham na sociedade humana, os padrões e interações sociais e a cultura. Em antropologia, o estudo da humanidade, os estudiosos utilizam a etnografia para realizar análises contextuais e comparações culturais de uma gama de atividades humanas; alguns estudos de antropologia examinam o papel das emoções nas atividades humanas. No campo da ciências da comunicação, especialistas em críticas organizacionais têm examinado o papel das emoções nas organizações, a partir das perspectivas de gestores, trabalhadores e até mesmo clientes. Um foco sobre as emoções nas organizações pode ser creditada ao conceito de Arlie Russell Hochschild sobre trabalho emocional. A Universidade de Queensland abriga o Emonet, uma lista de distribuição de e-mails formando uma rede de acadêmicos que facilita a discussão acadêmica de todos os assuntos relacionados com a estudo das emoções no contexto organizacional. A lista foi criada em janeiro de 1997 e tem mais de 700 membros de todo o mundo.

Ciência da Computação

Na década dos anos 2000, pesquisas em ciência da computação, engenharia, psicologia e neurociência estão pesquisando sobre o reconhecimento da [Afeição|Afetividade] humana através de modelos da emoção humana. Na ciência da computação, Computação Afetiva é um ramo de estudo e desenvolvimento da Inteligência Artificial que investiga:

  • Como desenvolver sistemas e dispositivos que podem reconhecer, interpretar e processar emoções humanas;
  • Como causar comportamento verossímil emocional artificialmente (Bates).
  • Como usar modelos de emoção para desenvolver algoritmos para tomada de decisão em agentes artificiais.

O marco inicial para a fundamentação desta área de pesquisa pode ser dado pela publicação do artigo 'Affective Computing' de Rosalind Picard em 1995.

Teóricos notáveis

No final do século 19, a teoria mais influente era a Teoria James-Lange (1834-1900). James era um psicólogo americano e filósofo que escreveu sobre psicologia da educação, psicologia da religião/misticismo e a filosofia do pragmatismo. Lange era um médico e psicólogo dinamarquês. Els trabalharam independentemente, e desenvolveram a tal teoria, que hipotetiza a origem e natureza das emoções. Ela propõe que seres humanos possuem certas respostas a experiência do mundo, o sistema nervoso autônomo cria fisiológicos eventos como tensão muscular, alteração do batimento cardíaco, transpiração, secura da boca. Sendo a emoção então sentimentos sobre estas alterações fisiológicas, sendo estas alterações a causa das emoções. (E não o contrário).

Alguns das mais influentes teorias da emoção do século 20 foram realizadas em sua última década. Entre os teóricos estão Magda B. Arnold (1903-2002), um psicólogo americano que desenvolveu a Teoria da Avaliação das emoções. Richard Lazarus (1922-2002), outro psicólogo americano que especificou a emoção e o estresse em relação a congição. Herbert Simon (191-2001), propôs o papel da emoção na Tomada de Decisão e seu estudo na Inteligência Artificial. Robert Plutchik (1928-2006), um psicólogo americano, desenvolveu uma teoria psico-evolucionária da emoção. Em adição, um filósofo americano, Robert C. Solomon (1942-2007), contribuiu para as teorias sobre a filosofia das emoções com o livro What Is An Emotion?: Classic and Contemporary Readings (Oxford, 2003).


DEPRESSÃO NERVOSA

 

O transtorno depressivo maior, também chamado de perturbação depressiva major em Portugal, é um transtorno psiquiátrico que afeta pessoas de todas as idades. Caracteriza-se pela perda de prazer nas atividades diárias (anedonia), apatia, alterações cognitivas (diminuição da capacidade de raciocinar adequadamente, de se concentrar ou/e de tomar decisões), psicomotoras (lentidão, fadiga e sensação de fraqueza), alterações do sono (mais frequentemente insônia, podendo ocorrer também hipersonolência), alterações do apetite (mais comumente perda do apetite, podendo ocorrer também aumento do apetite), redução do interesse sexual, retraimento social, ideação suicida e prejuízo funcional significativo (como faltar muito ao trabalho ou piorar o desempenho escolar).

O transtorno depressivo maior diferencia-se do humor "triste", que afeta a maioria das pessoas regulamente, por se tratar de uma condição duradoura (a maior parte do dia, quase todos os dias, pelo menos 2 semanas), de maior intensidade ou mesmo por uma tristeza de qualidade diferente da tristeza habitual, acompanhada de vários sintomas específicos e que trazem prejuízo à vida da pessoa. A distimia é um outro tipo de transtorno depressivo caracterizado por sintomas de menor intensidade, mas com caráter bastante crônico (a maior parte do dia, quase todos os dias, pelo menos 2 anos). Ou seja, depressão não é tristeza. É uma doença que precisa de tratamento.

Prevalência

Estima-se que cerca de 15 a 20% da população mundial, em algum momento da vida, sofreu de depressão. A depressão é mais comum em pessoas com idade entre 24 e 44 anos. Dependendo do motivo pode ser dada a crianças e adolescentes como separação dos pais, problemas na escola, sexualidade, rejeição e principalmente Bullying. A prevalência-ano para a depressão maior, é de 0,4 a 3,0% em crianças e de 3,3 a 12,4% em adolescentes.

Estima-se que o risco de desenvolver depressão, ao longo da vida, seja de 10% para os homens e de 20% para as mulheres. É mais frequente em países frios.

Causas

As causas da depressão são inúmeras e controversas. Acredita-se que a genética, alimentação, stress, estilo de vida, rejeição, problemas na escola e outros fatores estão relacionados com o surgimento ou agravamento da doença.

Sabe-se hoje que a depressão é associada a um desequilíbrio em certas substâncias químicas no cérebro e os principais medicamentos antidepressivos têm por função principal agir no restabelecimento dos níveis normais destas substâncias, principalmente a serotonina.

Fatores psicossociais

As pessoas que já experimentaram períodos de depressão relatam um acontecimento estressante como o fator precipitante da doença. A perda recente de uma pessoa amada é o fato mais citado, mas todas as grandes perdas (e mesmo as pequenas) causam um certo pesar. Também a falta de amigos, que pode ocorrer devido a vários factores, desde a rejeição, até à falta de interesses em comum, leva à solidão indesejada e é um factor de risco que frequentemente leva à depressão, principalmente durante a adolescência. Acontecimentos traumáticos, como a perda súbita de um ente querido, ou mesmo eventuais mudanças de cidade, podem causar uma depressão profunda, sendo necessário um longo período de recuperação. A maioria das pessoas supera este estado sem se tornar cronicamente deprimida. Alguns fatores genéticos ou biológicos podem explicar a maior vulnerabilidade de certas pessoas. A existência ou a ausência de uma forte rede social ou familiar também influenciam – positiva ou negativamente – na recuperação.

Algumas pessoas podem sofrer com a doença pelo fato de trocar de uma cidade muito boa, para uma pior e que não oferece nada em troca. É um grande fator de risco, por exemplo, uma pessoa que tem vários amigos ir para outra cidade que não tenha ninguém. As pessoas afetadas criam um bloqueio de aceitação. Desse modo acabam se desanimando das atividades comuns do dia-a-dia e com o passar do tempo o desânimo aumenta, a pessoa perde a motivação da vida, e isso gera uma grande tristeza. Esse é um fator comum que afeta mais os jovens e os adultos.

Dentre os fatores psico-sociais causadores de depressão, problemas relacionados à convivência e relacionamento no ambiente de trabalho também têm fundamental importância para o desenvolvimento da doença em questão.

Para o behaviorismo um dos fatores correlacionados com a depressão é o desamparo aprendido, que é a diminuição de comportamentos saudáveis resultante de várias punições que aconteciam não importando o que o indivíduo fizesse (punições não contingentes).

Fatores biológicos

Alterações nos níveis de neurotransmissores (principalmente serotonina, acetilcolina, dopamina, adrenalina e noradrenalina) relacionam-se à susceptibilidade para depressão. Alguns hormônios também podem ter um papel importante – ainda que isto não esteja muito claro. Ainda, atrofias em certas áreas do cérebro (particularmente no lobo pré-frontal) responsáveis pelo controle das emoções e produção de serotonina são responsáveis por distúrbios depressivos importantes.

Na Mania por outro lado, quando existe excesso desses neurotransmissores, os sintomas são de euforia, sensação de energia ilimitada, necessidade de poucas horas de sono, pensamentos acelerados, impulsividade, irritabilidade e dificuldade de se controlar.

Evidências neurobiológicas mostram uma forte relação entre depressão com transtornos de ansiedade. Aproximadamente 85% dos pacientes com depressão tem sintomas de ansiedade significativos e 90% dos pacientes com transtornos de ansiedade experienciam depressão em algum momento.

Factores Físicos (Traumatismos)

Em algumas depressões podem ser encontradas causas físicas para a sua existência. Há muito que se sabe que muitos dos nossos traumatismos e acidentes físicos ficam registados no nosso corpo em conjunto com as emoções que sofremos na altura do acidente traumatismo.

Isto cria situações somato emocionais que muitas das vezes perpetuam as dores ou alteram a pessoa por completo em termos emocionais. São bem conhecidos os resultados de diversas terapias dirigidas ao físico que fazem libertação somato emocional e alteram por completo o estado emocional da pessoa.

  • Em algumas situações problemas físicos podem criar um desgaste e uma tensão demasiado grande sobre o corpo e sobre o sistema nervoso que desencadeiam ou agravam o estado depressivo. Nestas situações devem-se corrigir os diversos problemas físicos. Infelizmente muitas das vezes não existem quaisquer sintomas da sua existência pelo que estes costumam passar completamente despercebidos.

Outros fatores relacionados ao desenvolvimento de depressão

Medicamentos como betabloqueadores, benzodiazepínicos, corticosteróides, anti-histamínicos, analgésicos e antiparkinsonianos podem causar depressão, bem como a retirada de qualquer medicação utilizada em longo prazo. Vários estudos científicos têm encontrado correlações estatísticas entre alguns defensivos agrícolas e depressão.

Drogas

Alguns tipos de drogas podem levar a depressão crônica ou a não crônica. A benzoilmetilecgonina (Cocaína) e o Erythroxylon Coca (Extrato de Coca ou Pasta Base de Coca), são as principais que são possíveis a levar a depressão crônica, capazes de alterar completamente o sistema nervoso em menos de 15 segundos após o uso. Já a depressão não crônica, vem geralmente de genética ou causada por distúrbios perante a vida.

História

Hipócrates criou a teoria dos 4 humores corporais (sangue, fleugma ou pituíta, bílis amarela e bílis negra) em que o equilíbrio ou desequilíbrio era responsável pela saúde (eucrasia) ou enfermidade e dor (discrasia) de um indivíduo. Hipócrates acreditava que a influência de Saturno levava o baço humano a segregar mais bílis negra, alterando o humor do indivíduo e escurecendo-o, levando ao estado de melancolia. A palavra melancolia vem de melancolis (melanos=negro e colis=bíle).

Galeno redescreveu a melancolia. Aureliano falou da agressividade associada à depressão e associou o suicídio à depressão.

Epidemiologia

Cerca de 16% da população mundial já teve depressão pelo menos uma vez na vida. Em alguns países como a Austrália, uma em cada quatro mulheres e cerca de um em cada oito homens já sofreu de depressão. O início dos estudos sobre a depressão começou na década de 1920. Foi reportado que as mulheres têm duas vezes mais chances de sofrer de depressão do que os homens, mas em contrapartida essa diferença tem diminuído durante os últimos anos. Esta diferença desaparece completamente entre os 50 e 55 anos. A depressão nervosa é causa comum de aposentadoria por invalidez na América do Norte e em outros países da Europa.

Segundo a OMS, em 2020, a depressão nervosa passará a ser a segunda causa de mortes mundiais por doença, após doenças cardíacas.15 Pessoas deprimidas têm frequentemente pensamentos mórbidos e a taxa de suicídio entre depressivos é 30 vezes maior do que a média da população em geral. A depressão é considerada em várias partes do mundo como uma das doenças com mais alta taxa de mortalidade.[carece de fontes?]

Sintomas

Os sintomas depressivos podem ser divididos entre: cognitivos, fisiológicos e comportamentais.16

Cognitivos

  • Humor deprimido: desânimo persistente, tristeza, baixa autoestima, sentimentos de inutilidade, vazio, culpa ou/e irritabilidade;
  • Redução da capacidade de experimentar prazer na maior parte das atividades, antes  consideradas como agradáveis;
  • Diminuição da capacidade de pensar, de se concentrar, memorizar ou de tomar decisões;
  • Ideação suicida.

Fisiológicos

  • Fadiga ou sensação de perda de energia;
  • Alterações do sono (mais frequentemente insônia, podendo ocorrer também sonolência excessiva ou sono interrompido);
  • Alterações do apetite (mais comumente perda do apetite, podendo ocorrer também aumento do apetite);
  • Redução do interesse e prazer sexual;
  • Agitação motora, inquietude;
  • Alterações dos rimos circadianos (dormir fora de hora).

Evidências comportamentais

  • Retraimento social (isolamento social);
  • Chorar mais e com mais frequência;
  • Comportamentos suicidas;
  • Retardo psicomotor e lentificação generalizada, ou agitação psicomotora;
  • Tentativa de suicídio.
  • Comportamento auto-destrutivo (auto-mutilação).

Os pacientes costumam aludir ao sentimento de que tudo lhes parece fútil, ou sem real importância. Acreditam que perderam, de forma irreversível, a capacidade de sentir alegria ou prazer na vida. Tudo lhes parece vazio e sem graça, o mundo é visto "sem cores", sem matizes de alegria. Em crianças e adolescentes, sobretudo, o humor pode ser irritável, ou "rabugento", ao invés de triste. Certos pacientes mostram-se antes "apáticos" do que tristes, referindo-se muitas vezes ao "sentimento da falta de sentimentos". Constatam, por exemplo, já não se emocionarem com a chegada dos netos, ou com o sofrimento de um ente querido, e assim por diante.

Existem diversos testes psicológicos para medir a presença e intensidade da depressão, dentre elas um dos mais populares é o BDI.

Sintomas psicóticos

Os delírios depressivos incluem um sentimento excessivo e angustiante de culpa, de punição merecida, delírios de ruína (incluindo a sensação de estar apodrecendo, desintegrando ou sendo esmagado) e delírios niilistas (que podem configurar a síndrome de Cotard, quando incluem negação de órgãos e negação da morte). As alucinações congruentes com humor depressivo podem ser por exemplo de pessoas, espíritos ou vozes que condenam o paciente, ameaças de demônios ou choro de defuntos. É raro quando não são congruentes com a depressão e podem indicar a presença de um transtorno psicótico.

Classificação

Segundo a versão atual de classificação internacional de doenças a depressão pode ser classificada como:

  • F32 - Episódio      depressivo (caso seja o primeiro episódio)
    • 32.0 - Episódio depressivo leve: Dois ou três sintomas sem grave prejuízo nas atividades diárias;
    • 32.1 - Episódio depressivo moderado: Quatro ou mais sintomas com sério prejuízo nas atividades diárias;
    • 32.2 - Episódio depressivo grave sem sintomas psicóticos: Muitos sintomas muito       intensos, severo prejuízo nas atividades diárias, ideação suicida elevada e com ou sem sintomas somáticos;
    • 32.3 - Episódio depressivo grave com sintomas psicóticos: episódio depressivo grave acompanhado de alucinações, ideias delirantes, lentidão psicomotora ou de estupor de uma gravidade tal que todas as atividades sociais normais tornam-se impossíveis; pode existir o risco de suicídio, de desidratação ou de desnutrição. As alucinações e os delírios podem não corresponder ao caráter dominante do distúrbio afetivo;
  • F33 - Transtorno      depressivo recorrente: Caso não seja o primeiro episódio depressivo;
  • F34 - Distimia: Rebaixamento crônico do humor, persistindo ao menos por vários anos.
  • F38 - Episódios depressivos recorrentes breves

Diagnósticos diferenciais

Caso a depressão seja intercalada com um ou mais episódio maníaco passa a ser denominado como transtorno bipolar de humor ou como ciclotimia dependendo da duração dos episódios.

A esquizofrenia e outros transtornos do tipo psicótico com predomínio de sintomas negativos frequentemente são confundidos com uma depressão severa.

Caso o humor depressivo seja tão duradouro que se torne parte da personalidade da pessoa, e não apenas um episódio, então passa a ser considerado um transtorno de personalidade como o transtorno de personalidade esquiva ou transtorno de personalidade esquizóide.

Muitas doenças endócrinas também podem levar a um quadro depressivo, dentre elas:

Transtornos neurológicos como acidente vascular cerebral, demência vascular, Alzheimer e mal de Parkinson também frequentemente geram quadros depressivos sérios. Mesmo algumas doenças infecciosas como AIDS e mononucleose também já foram correlacionadas com sintomas depressivos.

Tipos de depressão

A depressão é muitas vezes classificada como distimia quando os sintomas permanecem por períodos muito longos de tempo (pelo menos seis meses) de forma "leve", enquanto que nas ocorrências graves da depressão os sintomas atingem proporções incontroláveis, impossibilitando as atividades normais do indivíduo e obrigando a internação devido ao alto risco de suicídio.

Do ponto de vista didático, a depressão clínica pode ser dividida em 6 tipos principais.

Depressão maior

Os pacientes com este tipo de depressão apresentam pelo menos 5 dos sintomas listados a seguir, por um período não inferior a duas semanas:

  • Desânimo      na maioria dos dias e na maior parte do dia (em adolescentes e crianças há um predomínio da irritabilidade)
  • Falta de prazer nas atividades diárias
  • Perda do apetite e/ou diminuição do peso
  • Distúrbios do sono — desde insónia até sono excessivo — durante quase todo o dia
  • Sensação de agitação ou languidez intensa
  • Fadiga constante
  • Sentimento de culpa constante
  • Dificuldade de concentração
  • Ideias recorrentes de suicídio ou morte
  • Começa a se preocupar com os pequenos problemas da vida
  • Tem  dificuldade para tomar banho, ler um livro e até coisas simples como assistir televisão
  • Automutilação

Além dos critérios acima, devem ser observados outros pontos importantes: os sintomas citados anteriormente não devem estar associados a episódios maníacos (como no transtorno bipolar); devem comprometer actividades importantes (como o trabalho ou os relacionamentos pessoais); não devem ser causados por drogas, álcool ou qualquer outra substância; e devem ser diferenciados de sentimentos comuns de tristeza. Geralmente, os episódios de depressão duram cerca de vinte semanas.

Os sintomas da depressão em adolescentes podem ser diferentes das dos adultos, incluindo tristeza persistente, incapacidade de se divertir com suas atividades favoritas, teimosia constante, irritabilidade acentuada, queixas frequentes de problemas como dores de cabeça e cólicas abdominais, mau desempenho escolar, desânimo, concentração ruim, alterações nos padrões de sono e de alimentação ou queixas frequentes de não quer ir à aula.

Distimia

A depressão crônica leve, ou distimia, caracteriza-se por vários sintomas também presentes na depressão maior, mas eles são menos intensos e duram muito mais tempo — pelo menos 2 anos. Os sintomas são descritos como uma "leve tristeza" que se estende na maioria das atividades. Em geral, não se observa distúrbios no apetite ou no desejo sexual, mania, agitação ou comportamento sedentário. Os distímicos cometem suicídio na mesma proporção dos deprimidos graves. Talvez devido à duração dos sintomas, os pacientes com depressão crônica não apresentam grandes alterações no humor ou nas atividades diárias, apesar de se sentirem mais desanimados e desesperançosos, e serem mais pessimistas. Os pacientes crônicos podem sofrer episódios de depressão maior (estes casos são conhecidos como depressão dupla).

Depressão atípica

As pessoas com esta variedade geralmente comem demais, dormem muito, sentem-se muito enfadadas e apresentam um sentimento forte de rejeição.

Depressão pós-parto

Após o parto é comum ocorrer um forte declínio dos hormônios, resultando em um período de anedonia e apatia conhecido como "Baby blues", que caso persista pode se tornar uma "depressão pós-parto". Essa persistência ocorre em cerca de 6,8 a 16,5% das mulheres adultas e até 26% das adolescentes. E não afeta só as mães, os pais também esperenciam o "baby blues" em 25% dos casos.

Este tipo de depressão pode deve-se não só as mudanças hormônais como também à grande ansiedade, desgaste e frustrações comuns na gravidez, sendo mais pro alterações com o nascimento de um bebê. Por vezes surgem desconfortos, mal-estar e dores que podem agravar o estado emocional e hormonal da recente mãe. Quanto mais estressante for uma gravidez mais provável que resulte em depressão.

Os partos naturais e as alterações que a bacia sofre para o nascimento do bebê podem criar alterações quer a nível da bacia quer a nível da coluna, que podem agravar o estado emocional da mulher. Estas alterações podem estar na origem de depressões de causas físicas.

Distúrbio afetivo sazonal (DAS)

Este distúrbio caracteriza-se por episódios anuais de depressão durante o outono ou o inverno, que podem desaparecer na primavera ou no verão, quando então tendem a apresentar uma fase maníaca.

Este distúrbio tem como principal fator a falta de sol, sendo bem comum nos países onde a luz solar dura poucas horas. É menos comum em países onde a temperatura gira em torno de 20 a 30 °C.

A D.A.S. (S.A.D. em inglês) atinge cerca de 7% da população da Inglaterra.

Outros sintomas incluem fadiga, tendência a comer muito doce e dormir demais no inverno, mas uma minoria come menos do que o costume e sofre de insônia.

Dentre os tratamentos recomendados, deve-se ficar próximo às janelas durante o período diurno, sair para locais abertos com frequência durante o dia, decorar quartos, mesas, salas com itens coloridos, e fototerapia.

Tensão pré-menstrual (TPM)

Há depressão acentuada, irritabilidade e tensão antes da menstruação. Afeta entre 40 a 75% das mulheres em idade fértil. O diagnóstico baseia-se na presença de pelo menos 5 dos sintomas descritos no tópico depressão maior na maioria dos ciclos menstruais, havendo uma piora dos sintomas cerca de uma semana antes da chegada do fluxo menstrual, melhorando logo após a passagem da menstruação.

Pesar

O pesar, também conhecido como reação de luto, não é um tipo de depressão, mas ambas possuem muito em comum. Na verdade, pode ser difícil diferenciá-los. O pesar, contudo, é considerado uma resposta emocional saudável e importante quando se lida com perdas. Normalmente é limitado. Nas pessoas sem outros distúrbios emocionais, o sentimento de aflição dura entre três e seis meses. A pessoa passa por uma sucessão de emoções que incluem choque e negação, solidão, desespero, alienação social e raiva. O período de recuperação consome outros 3 a 6 meses. Após esse tempo, se o sentimento de pesar ainda é muito intenso, ele pode afetar a saúde da pessoa ou predispo-la ao desenvolvimento de uma depressão propriamente dita.

São encontrados no pesar os mesmos sintomas da depressão:

  • Perda de vontade para realizar as atividades diarias
  • Alterações de humor
  • Alteração no sono
  • Alterações  no apetite
  • Luto constante
  • Ideia fixa em relação a perda
  • Introspecção (sentimento de inferioridade, "recolher-se ao seu próprio mundo" e etc.)

Tratamento

A cultura popular associa depressão como um estado de humor da pessoa e que ela pode se curar sozinha. Isso faz com que as pessoas não encarem a depressão como uma doença e não procurem ajuda médica.

A maioria das pessoas que possuem um quadro clínico depressivo não conhece ou não procura ajuda médica especializada apesar da grande possibilidade de tratamento efetivo. O tratamento geralmente envolve uma medicação antidepressiva receitada por pelo menos 12 meses para evitar recaídas) e algumas vezes acompanhada de psicoterapia.

A eletroconvulsoterapia (ECT) é utilizada para indivíduos com depressão grave e que não tiveram resposta satisfatória ao tratamento medicamentoso. A Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr) ou em inglês Repetitive transcranial magnetic stimulation (rTMS) pode ser uma alternativa para os pacientes resistentes aos medicamentos.

Sabe-se também que praticar exercícios regularmente e participar de atividades desportivas e sociais pode ajudar o paciente a superar os sintomas da depressão, além de outros benefícios para a saúde.

São exemplos de tratamentos para a depressão:

Medicação

Os antidepressivos mais usados no tratamento da depressão são os Inibidores seletivos da recaptação da serotonina como a Fluoxetina, a Paroxetina e a Sertralina.

Outros antidepressivos usados são os Antidepressivos tricíclicos, Inibidores da MAO, Inibidores da recaptação de dopamina, Inibidores da recaptação de noradrenalina-dopamina, Inibidores da recaptação de serotonina-noradrenalina e Antidepressivos tetracíclicos.

O principal mecanismo de ação dos antidepressivos é provocando o aumento de neurotransmissores, como as aminas biogênicas (serotonina, dopamina e noradrenalina). Apesar do nome, alguns antidepressivos também são usados com sucesso em tratamento de diversos outros transtornos, como transtornos de ansiedade, fobias, transtorno obsessivo-compulsivo e migrânea.

Quanto mais específicos em sua ação, menos efeitos colaterais eles apresentam.


 MELANCOLIA, EMOÇÃO E

DEPRESSÃO NERVOSA NA BÍBLIA

 

Jesus pois, quando a viu chorar, e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito, e perturbou-se. João 11:33

Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, veio ao sepulcro; e era uma caverna, e tinha uma pedra posta sobre ela. João 11:38

Então estremeceu Isaque de um estremecimento muito grande, e disse: Quem, pois, é aquele que apanhou a caça, e ma trouxe? E comi de tudo, antes que tu viesses, e abençoei-o, e ele será bendito. Gênesis 27:33

Atenta desde os céus, e olha desde a tua santa e gloriosa habitação. Onde estão o teu zelo e as tuas obras poderosas? A comoção das tuas entranhas, e das tuas misericórdias, detém-se para comigo? Isaías 63:15

 


CLIK NA FOTO OU NO RESULTADO DE

IMAGEM E VEJA MUITO MAIS...

 

 

Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA

Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
500 × 349 - vocerealmentesabia.tumblr.com
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
3 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
2 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
2 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
3 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
5 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
2 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
5 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA
Resultado de imagem para IMAGENS DE MELANCOLIA, EMOÇÃO E DEPRESSÃO NERVOSA