DEUS NÃO É RELIGIÃO OU SEITA, POIS RELIGIÕES E SEITAS SÃO COISAS DOS HOMENS E MULHERES, COMO AS CRENDICES.

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32 - Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. João 17:17 - Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna. João 6:47 - Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. 2 Coríntios 13:8.


O AMOR DE DEUS PARA COM OS SERES HUMANOS, É ABSOLUTAMENTE INCONDICIONAL, POIS OS CRIOU A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA EM ESPÍRITO, E NÃO PODE NEGAR-SE A SI PRÓPRIO.


www.palavra10.com, é o maior site de receitas culinárias do mundo. São aproximadamente 1.500.000 receitas culinárias, com fotos dos pratos  (alimentos preparados). Clicando nas fotos você verá as receitas e os modos de preparos, entre outras orientações e divulgações. Neste site você encontra orientações pessoais, que se tornam uma autoajuda necessária para os problemas pessoais diários. Confira tudo.

 COMPARTILHE O SITE www.palavra10.com COM SEUS AMIGOS E PARENTES.


 CRIAÇÃO DA RAÇA HUMANA RACIONAL
Existem dois períodos distintos e importantes na criação da vida humana. 1º Período: Antes da criação do homem racional (pré-história) e 2º Período após a criação do homem racional, este último citado na Bíblia, em Gênesis Capítulo 1º (criação dos espíritos do homem e da mulher), e Gênesis, Capítulo 2º (criação dos corpos do homem e da mulher). É muito grande a falta de entendimento dos Ciêntistas e dos Religiosos, tornado-os radicais.


 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
PALAVRA10
O QUE VOCÊ ACHA DESTE SITE?
ÓTIMO
BOM
REGULAR
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (5468 votos)




ONLINE
6





Partilhe esta Página





 

 


DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.

Desmatamento no Brasil

 

O desmatamento é um crime ambiental, e que nossos administradores criaram leis para não serem respeitadas, pois sabem que os seus semelhantes lhes forneceram seus votos e não os cobram, pois possuem receio dos criminosos que provocam tais crimes e dos demais que clamam pelos direitos humanos, e onde está o direito dos demais seres humanos do Brasil que morrem de sede?

O desmatamento é um dos grandes problemas ecológicos enfrentados pelo país na atualidade. Várias são suas causas, e elas têm peso distinto nas diversas regiões, sendo as mais importantes a conversão das terras para a agricultura ou para a pecuária, a exploração madeireira, a grilagem de terras, a urbanização e a criação de infraestruturas como pontes, estradas e barragens. O estado do Mato Grosso é o mais atingido pelo desmatamento, seguido pelo Pará e Rondônia.

Desde que o homem chegou ao atual território do Brasil, há milhares de anos, passou a produzir impacto ambiental em ciclos repetidos de desmatamento. Mudanças climáticas também devem ter provocado importantes rearranjos nas composições florestais de amplas regiões, mas o conhecimento do processo em épocas tão recuadas é muito incompleto. A partir da conquista portuguesa em 1500 os dados começam a ser mais abundantes, atestando que muitas florestas caíram, especialmente no litoral, para retirada de madeiras e uso agropecuário da terra. De lá para cá o problema se agravou profundamente. Estima-se que o país tinha originalmente 90% de sua área coberta por formações florestais variadas, o restante constituído de campos, mas em 2000 a proporção total havia baixado para 62,3%. Regionalmente a situação é ainda mais preocupante. Alguns biomas tiveram reduções muito maiores, especialmente a Mata Atlântica, uma das florestas mais ricas em biodiversidade do mundo, da qual hoje resta menos de 13%, e em estado altamente fragmentário, o que acentua sua fragilidade. Segundo dados da FAO anunciados em março de 2010, nos últimos anos o Brasil vinha apresentando uma nítida tendência de redução na taxa anual de perdas, e reduziu a área líquida desmatada em 20 anos. No entanto, continua líder mundial, seguido pela Indonésia e a Austrália, e em 2013 o ritmo da devastação voltou a crescer.

Desde os anos 70 o desmatamento vem ganhando crescente evidência nas mídias e vem sido combatido por crescente número de personalidades insignes, entre as quais se contam cientistas, artistas, filósofos, juristas e educadores de mérito amplamente reconhecido, desencadeando uma vasta polêmica pública que nos últimos anos se exacerbou de maneira intensa. O declínio no ritmo das perdas na última década tem sido saudado no país e no mundo como altamente positivo, em toda parte se multiplicam as pesquisas científicas e as iniciativas independentes para um desenvolvimento ecologicamente seguro, o governo tem investido muitos recursos no setor e tem grandes planos para o futuro, mas isso tem sido considerado muito pouco para assegurar uma mudança definitiva em direção à sustentabilidade, e o governo em sido duramente criticado por desencadear retrocessos graves em vários níveis que anulam os ganhos. O desmatamento não é um impacto ambiental isolado. Ele está intimamente ligado a outros danos ecossistêmicos, como a poluição, a invasão de espécies exóticas e o aquecimento global, reage com eles e essa integração os reforça mutuamente, gerando efeitos negativos maiores do que a simples soma de seus componentes, efeitos que são muitas vezes irreversíveis. O problema é grave no Brasil, tem raízes culturais antigas e profundas e muitas ramificações, produz sérios prejuízos ecológicos, sociais, econômicos e culturais, e não parece estar perto de uma solução definitiva, enfrentando maciça pressão de setores conservadores e do agronegócio. Os especialistas que o estudam afirmam que são necessárias medidas muito mais enérgicas de combate, que levem em consideração os dados científicos antes do que os interesses políticos e econômicos, e que incluam uma educação da sociedade em larga escala, pois grande parte do problema deriva da escassa informação do público em geral, especialmente das populações mais pobres, sobre a decisiva influência de seus hábitos e formas de pensamento na degradação das florestas e de todo o meio ambiente.

Síntese histórica

Há indícios de que o homem vem provocando o desmatamento desde que chegou ao atual território do Brasil, há milhares de anos, mas é difícil estimar o ritmo e a extensão do processo naqueles tempos remotos. As evidências correspondentes a algumas regiões amazônicas indicam que áreas extensas sofreram clareamento, que depois foi revertido por recuperações espontâneas da mata, quando as terras foram abandonadas. Isso parece ter acontecido em ciclos repetidos. Modificações importantes na composição e cobertura florestal de muitas regiões também ocorreram por virtude de mudanças climáticas, até a relativa estabilização do clima por volta de 4 mil anos atrás. A partir da chegada dos portugueses, em 1500, iniciou-se um novo ciclo de desmatamento, que até o presente não cessou. Um dos primeiros recursos naturais do país que eles exploraram foi o pau-brasil, árvore cuja madeira produz um corante vermelho muito apreciado naquele tempo. Abundava no litoral, mas a sua procura foi tão intensa que a espécie quase foi extinta.

No entanto, segundo estudo de Shawn William Miller, o sistema português de exploração madeireira nos séculos seguintes se revelou muito ineficiente, sendo a única nação colonialista que sofreu uma escassez sistemática de madeiras num contexto de abundância. A despeito de serem lançadas algumas regulamentações de proteção e do monopólio real sobre as madeiras de lei, as perdas foram intensas durante a fase colonial, mas principalmente por causa do avanço da agricultura. O monopólio em particular foi a causa de grande desmatamento, pois muitos proprietários de terras costumavam queimar toda a floresta que possuíam, apenas para evitar a interferência do governo em suas atividades. Nesta fase, o litoral foi a região mais afetada.

Durante o império a situação piorou. O país iniciava sua industrialização, a população aumentava exigindo novas áreas e mais recursos naturais para consumo e várias regiões receberam grandes levas de imigrantes no intuito de colonizá-las, abrindo espaços em terras virgens. Também foram abertas grandes plantações de café e algodão, e a cana-de-açúcar, que já havia provocado grandes estragos nas matas do nordeste durante o período colonial, continuou a ser cultivada em larga escala.

Nos dois primeiros terços do século XX o ritmo de desmatamento se intensificou ainda mais em quase todas as regiões. Getúlio Vargas, nos anos 1940, foi o primeiro presidente a lançar um grande plano de ocupação e exploração da Bacia Amazônica, pretendendo com isso deixar um marco na história da civilização, mas os planos não se materializaram graças às dificuldades de acesso, e a região permaneceria praticamente intacta até os anos 1970, com o desmatamento concentrado nas outras partes do país. Na década seguinte, porém, Juscelino Kubitschekc oncretizou um grande avanço em direção ao centro do Brasil através da construção da nova capital nacional, Brasília, que passou a ser um destino para muitas levas de migrantes, estimulando a ocupação do Centro-Oeste. Por outro lado, começaram a aparecer importantes marcos legais para a proteção do patrimônio natural brasileiro, como o Código das Águas e o primeiro Código Florestal, bem como instituições e serviços dedicados ao meio ambiente, como o Serviço Florestal do Brasil. Durante o governo militar os planos de integração nacional e ocupação da Amazônia voltaram à pauta principal; abriram-se grandes estradas de acesso, como a Transamazônica, a colonização foi estimulada, fixaram-se agricultores e pecuaristas, e também esta região começou a experimentar perdas aceleradas, mesmo que o governo estabelecesse novas leis de proteção, como o segundo Código Florestal, considerado avançado para a época, e procedimentos de manejo e controle, criando para tanto o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Além disso, foi iniciado um programa de reflorestamento de áreas degradadas. Porém, este programa se revelou excessivamente custoso, e, privilegiando espécies exóticas como o Pinus e o Eucalyptus, gerou novos e importantes impactos ambientais.

Ainda na década de 1970, acompanhando um movimento mundial, começou a se fortalecer e disseminar o ativismo ecológico, crescendo sobre ensaios isolados que surgiram a partir da década de 1940, sinalizando que a sociedade brasileira passava a prestar mais atenção aos problemas ambientais que a esta altura já se faziam evidentes, e a exigir mudanças no paradigma desenvolvimentista dos anos 50-60. Em 1971 foi fundada a primeira associação ecológica do Brasil, a Agapan, em Porto Alegre, cujo exemplo seria multiplicado em todo o Brasil. Entre os líderes desta reação popular estavam José Lutzenberger e Augusto Ruschi. Mesmo que na época houvesse pesada censura política e repressão a movimentos populares, a imprensa apoiou a mobilização ecológica e o governo respondeu a ela de forma tolerante, também porque houve alguma pressão internacional neste sentido. Em 1974 foi criada, subordinada ao Ministério do Interior, a Secretaria Especial de Meio Ambiente, que pouco atuou, e que deu lugar, em 1985, ao Ministério do Meio Ambiente (MMA). No ano seguinte foi fundado o Partido Verde do Brasil. Alguns números sobre a área coberta por mata entre o início da colonização europeia e esta época dão uma ideia da extensão do desmatamento:

Região norte e nordeste

1500

Década de 1970

Amazonas
Pará
Maranhão
Ceará
Pernambuco
Bahia

97,9%
92,8%
90,6%
93,5%
96,3%
95,3%

97,9%
89,5%
66,2%
73,2%
58,3%
64,5%

 

Região sudeste e sul

1500

Década de 1980

Minas Gerais
Rio de Janeiro
São Paulo
Rio Grande do Sul

51,7%
97,0%
81,8%
39,7%

2,3%
27,1%
8,2%
3,1%

Em 1988, com o regime político já redemocratizado, foi elaborada uma nova Constituição, dedicando um capítulo inteiro ao meio ambiente e atribuindo maior poder aos estados para legislar. Em 1989 foi criado o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), reunindo em si as atribuições de vários outros órgãos precedentes. Também nesta época começaram a ser dados incentivos econômicos para a preservação, passou a ser exigido um relatório de impacto ambiental para obras e intervenções em áreas naturais. Mesmo com todos esses avanços, o desmatamento progrediu em ritmo acelerado, já que as novas políticas ambientais pouco puderam fazer contra a força esmagadora do modelo econômico insustentável que prevalece. Somente na Amazônia Legal, entre entre 1988 e 1999 foram perdidos 19,18 milhões de hectares. A redução nas verbas para a fiscalização e combate ao desmatamento, junto com a desestruturação do Ibama e outros órgãos associados nos anos 1990, também foram fatores importantes. O tema, no entanto, nesta altura já se havia tornado popular, e a bibliografia científica sobre ele se multiplicou imenso.

Panorama recente

Mapa do desmatamento no Brasil, de 2002 a 2008. Fontes: Prodes (INPE) e Monitoramento por Biomas (IBAMA). Obs: O monitoramento não cobre as áreas de vegetação de Cerrado e Campinarama localizadas no Bioma Amazônico.

Entre 1990 e 2000 o país perdeu mais 22 milhões de hectares, e entre 2000 e 2005 se tornou o maior desmatador do mundo, respondendo por 47% das perdas globais, embora as áreas protegidas se ampliassem bastante, praticamente dobrando sua área, grandes recursos tenham sido destinados à fiscalização, monitoramento e infraestrutura e o ritmo de desmatamento começasse a se reduzir significativamente desde então, atingindo um recorde em 2012, com a menor taxa em 24 anos, segundo dados do MMA.

Em 2013, no entanto, essa tendência positiva se dissolveu, e o desmatamento voltou a crescer rápido. Na Amazônia, entre agosto de 2012 e junho de 2013 as perdas acumuladas chegaram a 1.885 quilômetros quadrados, o que representa um aumento de 103% em relação ao período anterior. As áreas degradadas, por sua vez, se expandiram mais de 1.000%.

Nestes últimos anos o desmatamento tem recebido concentrada atenção dos estudiosos e vem ocupando considerável espaço nas mídias, tornando-se o centro de uma grande e inflamada controvérsia pública. O atual governo reconhece que o desmatamento é um desafio difícil de conter, mas sustenta que suas políticas estão provando ser sólidas e efetivas, que o meio ambiente é uma prioridade e que o país é um modelo de gestão ambiental para as outras nações. A redução acumulada no ritmo da desflorestação nos anos recentes é amplamente reconhecida e foi elogiada até pela ONU, mas o governo tem sido acusado por inúmeros e renomados ambientalistas, cientistas, educadores, artistas, juristas e outros personagens ilustres, de fazer de toda a questão ambiental uma simples jogada política, aplacando de um lado algumas necessidades mas de outro favorecendo interesses econômicos abusivos quando não criminosos que provocam danos não compensados pelos ganhos, sendo considerado por eles como a pior administração das últimas décadas na abordagem dos problemas socioambientais.

Neste sentido, o plano geral do governo para o desenvolvimento da nação é considerado contraditório, estabelecendo programas em outras áreas que são incompatíveis com seu próprio programa ambiental por aumentarem direta ou indiretamente os danos às florestas, a outros ecossistemas e à biodiversidade, ou por apresentarem soluções improvisadas, imediatistas ou ultrapassadas, muitas vezes em megaprojetos que se tornam poços-sem-fundo de recursos públicos, com escasso retorno ou mesmo dano positivo para as populações diretamente afetadas. Podem ser citados como exemplos dessa ambiguidade os grandes incentivos à indústria automobilística, à exploração de combustíveis fósseis poluidores como o petróleo e o carvão, aos cultivos transgênicos e ao uso de agrotóxicos, o projeto de transposição do rio São Francisco, o relaxamento em determinadas medidas de controle e a grande multiplicação de projetos hidrelétricos em áreas protegidas ou onde existem espécies ameaçadaspovos indígenas e sítios arqueológicos, dos quais o mais notório é o caso da Usina de Belo Monte, cercada de intensos protestos e denúncias de violações em premissas ambientais e nos direitos humanos de povos indígenas e comunidades tradicionais. Também deve ser lembrada a crônica falta de verbas para o Ibama, órgão que supervisiona a aplicação da política ambiental do país, e a redução em 2011 dos seus poderes fiscalizadores. Além disso, são muitas as evidências de que a administração pública nacional tem um sério problema de corrupção sistêmica, e são repetitivas as denúncias envolvendo funcionários do governo federal e das esferas estadual ou municipal em esquemas de desvios de verbas, subornos, facilitação de licenciamentos irregulares, formação de quadrilhas e outros crimes ligados à área ambiental, que em 86% das vezes jamais são punidos, mas que têm grande impacto social.

O governo se defende dizendo que o trabalho é vasto e certamente ainda não está completo, mas que os números da última década são a prova do seu sucesso e que as decisões tomadas espelham o desejo da sociedade. No entanto, a proposta de mudanças no Código Florestal desencadeou uma comoção nacional, com protestos de rua, intensa mobilização das redes sociais e a rejeição em peso da comunidade científica, de centenas de organizações nacionais e internacionais, como a Comissão Brasileira de Justiça e Paz, o Greenpeace, o World Wildlife Fund, o Fórum dos ex-Ministros do Meio Ambiente e o Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, que reúne 163 entidades, e também de 79% da sociedade brasileira, segundo informou uma pesquisa do Datafolha, sendo considerado um enorme retrocesso em vários níveis, permitindo a anistia a desmatadores e a redução das áreas protegidas, entre outros efeitos adversos. Ignorando todos os protestos, o Congresso Nacional, dominado pela bancada ruralista, aprovou o projeto em 2012. Os vetos presidenciais ao texto foram considerados insuficientes pelos ambientalistas. Eles afirmam também que o recrudescimento nas perdas florestais em 2013 é uma sequela direta, já prevista de antemão, da aprovação do novo código.

 Na avaliação do professor da USP Carlos Bacha, o desmatamento no Brasil tem se caracterizado pela irregularidade e pelo baixo aproveitamento dos recursos florestais, indicando um uso insustentável. Diz o pesquisador:

"O processo de desmatamento tem sido feito de forma desordenada. A riqueza florestal existente foi, na maioria das vezes, apenas queimada, sem que a madeira pudesse ser aproveitada e destruindo-se ecossistemas que não podem mais ser recuperados integralmente. A abundância de terras no País, associada com a expansão do sistema de transporte, fez com que a necessidade de ampliar a produção agropecuária fosse atendida por novas áreas para plantio, ao invés de se melhorar a exploração de terras já desmatadas".

As conclusões de um estudo produzido em conjunto pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e a Academia Brasileira da Ciência são semelhantes e apontam que o modelo produtivo é falho em muitos aspectos:

"O Brasil detém vasta extensão territorial para a produção agropecuária: são cerca de 5,5 milhões de km², com uso potencial para os mais diversos tipos de cultivos e níveis de adoção de tecnologias agrícolas. Entretanto, 76% do total dessas terras aptas apresentam alguma fragilidade decorrente de limitações nos solos — condição que requer planejamento criterioso na ocupação agrícola, com adoção de práticas de manejo conservacionista que levem em conta ainda as emissões de gases de efeito estufa provenientes dessas atividades... Entretanto, mesmo considerando os avanços na agricultura conservacionista e o sucesso da agricultura tropical, o desperdício dos recursos naturais decorrente do uso inadequado das terras é uma realidade a ser enfrentada, levando a repensar essa ocupação para evitar os erros do passado e promover uma gradual adequação ambiental da atividade rural.... Há necessidade de medidas urgentes dos tomadores de decisão para reverter o estágio atual de degradação ambiental.... Os dados científicos disponíveis e as projeções indicam que o país pode resgatar passivos ambientais sem prejudicar a produção e a oferta de alimentos, fibras e energia.... O Brasil é o país que abriga o maior número de espécies de plantas, animais e microrganismos do mundo. Isso representa um enorme diferencial de capital natural, estratégico para o desenvolvimento socioeconômico do país e que precisa ser conservado e utilizado de forma sustentável".

Causas e interações

O desmatamento é um problema global, e tem sido objeto de muito estudo, debate e preocupação internacional, impulsionado pelo explosivo aumento da população humanadas últimas décadas, gerando crescente demanda de recursos naturais. Os trópicos são as regiões mais afetadas, e o Brasil está na dianteira da devastação. Além disso, há outras causas básicas, de natureza cultural, decorrentes de uma visão de mundo que entende a natureza apenas como um bem a ser explorado exclusivamente para o benefício do homem, um bem que não esgotaria nunca. Este é um fenômeno geral, e não se limita ao Brasil, mas não deixa por isso de ser fundamental e efetivo nacionalmente. Ainda não se formou uma visão consensual na sociedade de que a natureza não estorva o progresso, ao contrário, o fomenta, e que deve ser preservada não por sentimentalismo, mas porque seus recursos são finitos e podem se esgotar, e porque as pessoas precisam desses recursos para sobreviver em todos os níveis e etapas de sua existência.

 As florestas do Brasil, com sua rica biodiversidade, são vitais para o bem-estar das pessoas, dando-lhes produtos, materiais e substâncias que lhes servem de alimento e fonte de energia, são usados para fabricação de roupas e tecidos, objetos utilitários, habitações, remédios e outros bens de consumo, e lhes prestam ainda outros inestimáveis serviços ambientais, purificando o ar, regulando o clima, tornando as águas limpas e criando solos férteis, por exemplo. Além disso, os ambientes naturais bem preservados estimulam o turismo ecológico e suas qualidades paisagísticas são fonte de desfrute estético e inspiração artística. Justifica-se, assim, a importância de sua preservação, e entende-se o motivo pelo qual sua perda necessariamente deve produzir grandes prejuízos para a sociedade em inúmeros aspectos.

Apesar de a importância imensa das florestas ser autoevidente, este fato não é percebido em todas as suas implicações, nem a população está suficientemente avisada de como seu modo de vida conduz ao desmatamento e do que cada pessoa pode fazer individualmente para evitá-lo, ou não sente o problema como grande ou próximo a si o bastante para justificar sua atenção e esforço. No entanto, um cidadão do Rio de Janeiro, por exemplo, pensar que o desmatamento nos confins do Pará não afeta sua vida é um erro, pois já foi demonstrado que os efeitos indiretos recaem sobre todos os brasileiros e repercutem até globalmente. Os movimentos ecológicos das últimas décadas estão conseguindo modificar e ampliar essa percepção e esclarecer muito público, mas a visão antiga ainda é majoritária e predomina, fortalecida por políticos influentes, por um empresariado poderoso ligado ao agronegócio, às indústrias, madeireiras e empreiteiras, e por todo o atual sistema de produção, consumo e mercado. O uso dos recursos naturais no país em geral prima pela baixa eficiência, pelo alto desperdício e pela insustentabilidade, haja vista os crescentes impactos não só nas florestas, mas em vários outros níveis, como a poluição, as espécies invasoras e o declínio geral da biodiversidade. Refletindo uma opinião que é consensual entre a comunidade científica, diz o pesquisador Ronaldo Seroa da Motta, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada:

"Os custos da degradação não incidem sobre os que degradam, mas recaem sobre a sociedade como um todo e sobre as gerações futuras. Observa-se, assim, que o uso do meio ambiente gera externalidades que são custos ambientais não reconhecidos no sistema de preços e, portanto, externos às funções de custo e de demanda. Conseqüentemente, o sistema de preços de mercado não gera incentivos apropriados para o uso eficiente dos recursos naturais, os quais, tratados como recursos livres ou de custo muito baixo, tendem a ser superexplorados. Dessa forma, já é amplamente reconhecida a necessidade de internalizar os custos ambientais nas atividades de produção e consumo de forma a induzir a mudança do padrão de uso dos recursos naturais".

Lideranças da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), entidade que representa nacionalmente os povos indígenas brasileiros, são recebidas pelo Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e outros oficiais do governo em 2012. Os índios protestam contra a Portaria 303, publicada por pressão da bancada ruralista, que permite a exploração de terras indígenas sem consulta aos ocupantes.

A partir daquelas causas fundamentais, desenvolvem-se suas causas diretas. No Brasil presentemente predominam o desmatamento para conversão do terreno à agropecuária, especialmente a plantação de soja e criação de gado bovino, a procura de madeira para construção, marcenaria ou para uso combustível, a derrubada para apropriação ilegal de terras (a grilagem), o crescimento das zonas urbanizadas, e a criação de infraestruturas como pontes, estradas e represas. Os métodos mais usados são a derrubada mecânica e a queimada. Na Amazônia tem se tornado comum a destruição química das matas com herbicidas, talvez o pior de todos os métodos, já que além de erradicar a floresta contamina os solos e os mananciais hídricos, afetando também a saúde humana de forma direta.77 27 Deficiências na infraestrutura material e humana de fiscalização e monitoramento, incoerências nas políticas, a corrupção institucional e o crime organizado, as atividades mineradoras, a poluição atmosféricamudanças climáticas, produção de biodieselpoluição hídrica, a contaminação dos solos por agrotóxicos, a coleta predatória de espécies ornamentais, alimentícias ou medicinais, invasões por e reflorestamentos com espécies exóticas, dificuldades na demarcação e implementação de terras indígenas e áreas protegidas, sistemas de manejo florestal ineficientes, bem como inconsistências nas metodologias de estudo, também são fatores que influem muito negativamente na conservação das florestas.

Em 2010 haviam sido registradas 330 espécies invasoras no país, que competem agressivamente com espécies nativas, a ponto de colocar algumas em declínio, e em 2012 o Brasil tinha 1.088 espécies nativas ameaçadas de extinção pela caça, pesca ou coleta predatória, perda ou degradação de habitats, poluição e outros impactos que atuam de maneira sinérgica ao desmatamento, incluindo provavelmente as mudanças climáticas. Somente na Mata Atlântica, o bioma mais devastado, são mais de 500 espécies em risco, algumas em perigo crítico. Sendo que todas as espécies dependem de outras para sobreviver, as perdas na biodiversidade revertem negativamente sobre as florestas provocando degradação adicional, e geram prejuízos econômicos e sociais.

Impactos

Tem sido muito debatida a relação entre custos e benefícios econômicos do desmatamento. Essa estimativa ainda precisa de aperfeiçoamento, já que alguns aspectos ainda não são bem quantificáveis. Muitos estudos indicam que o desmatamento gera lucro, mas segundo apreciação do Banco Mundial, em grande parte esses estudos são excessivamente mecânicos e simplistas, desconsiderando a multiplicidade de variáveis locais, humanas, sociais, culturais, que geram efeitos indiretos e tendências não previsíveis pelos modelos usados, e em geral não levam em conta os custos ambientais associados, e por isso são de valor limitado. Outros apontam que o desmatamento nitidamente não significa melhora nas condições de vida para a população diretamente afetada, e às vezes acontece exatamente o inverso.

Apesar das incertezas sobre os custos finais que ainda circulam na imprensa, já se formou um grande consenso entre os maiores especialistas de que os prejuízos serão inevitavelmente elevados e terão múltiplos efeitos secundários. Diz o Banco Mundial, tratando do caso da Amazônia, onde a criação de gado tem a maior influência: "Embora do ponto de vista privado a pecuária seja economicamente superior ao manejo florestal sustentado, do ponto de vista social o manejo florestal é bastante superior à pecuária". Uma análise de Fernanda Cabral Santos, estudando o desempenho dos dez municípios que mais desmataram entre 1985 e 1995 nas regiões sul e sudeste, revelou que "a maior parte deles caracteriza-se por apresentar uma piora ou constância, em termos relativos, de seus níveis de desenvolvimento". Nos últimos anos vêm se tornando cada vez mais frequentes os estudos que levam em conta o valor de existência das florestas e da biodiversidade e a perda de serviços ambientais e de qualidade de vida por decorrência do desmatamento, mesmo que esses aspectos sejam de difícil valorização econômica, e eles concluem em geral que o desmatamento gera prejuízos não compensáveis significativos, às vezes irreversíveis. Analisando a relação custo-benefício das monoculturas de soja, um dos mais importantes produtos de exportação do Brasil, ao lado da carne bovina, e causa de importante desmatamento e outros problemas ambientais e sociais, como a poluição por agrotóxicos e o êxodo rural, o pesquisador Enrique Ortega, da Unicamp, concluiu:

"Os pequenos produtores ecológicos e as empresas orgânicas têm a maior rentabilidade e renovabilidade por unidade de área, geram emprego, convivem com o ambiente sem destruí-lo, não dependem de insumos industriais, seus produtos têm maior qualidade e contam com uma demanda de consumidores esclarecidos que optam por produtos orgânicos e preço justo. Os ecológicos tradicionais usam mais trabalho humano por hectare, basicamente da família, dos vizinhos e de trabalhadores temporários, então, em um momento de grande necessidade de empregos e baixos recursos monetários, a melhor opção é a pequena propriedade familiar ecológica".

Analisando a situação geral, o Banco Mundial declarou que "os custos ambientais, medidos local, nacional e globalmente, são tão elevados que tornam irracionais quaisquer atividades causadoras dos desmatamentos". Pode-se ter ideia da extensão dos prejuízos para o Brasil decorrentes da perda de suas florestas a partir da estimativa global divulgada por Achim Steiner, Sub-secretário-geral da ONU e Diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Ele afirmou em 2010 que as perdas e degradação de florestas em todo o mundo podem representar um prejuízo de 4,5 trilhões de dólares anuais, que poderia ser evitado com um investimento de apenas 45 bilhões, com um retorno de 100 para 1.

Temperaturas na década de 1880 e 1980, comparadas à média no período entre 1951 e 1980. O interior do Brasil não tem muitos dados disponíveis no século XIX, gerando mais incerteza, mas nas áreas cobertas por medições as diferenças climáticas são bem visíveis.

Também são apontados significativos custos culturais, considerando que muitos povos indígenas e comunidades tradicionais dependem diretamente das florestas e as têm como partes integrantes de sua própria identidade cultural, sendo a origem de mitosfolclore e arte. Outros custos sociais se expressam em violência contra a vida e o patrimônio. O desmatamento, especialmente na Amazônia, está associado ao trabalho escravo, a êxodos forçados de populações, a conflitos armados pela posse da terra e a crimes com morte. Entre 1970 e 1993 calcula-se que em 431 fazendas estudadas cerca de 85 mil pessoas foram escravizadas em atividades direta ou indiretamente ligadas ao desmatamento. Em 18,3% das fazendas denunciadas houve assassinato de peões, geralmente quando tentavam escapar. Em 2007 mais de 2.600 famílias foram expulsas de suas terras, e 19 pessoas foram assassinadas em conflitos associados. Em 2012 o índice de violência contra índios cresceu 237% em relação a 2011, em crimes geralmente associados à demarcação de terras. Segundo o Conselho Indigenista Missionário, nos últimos dez anos 563 índios foram assassinados no país. A Procuradora-regional da República em São Paulo, Maria Luiza Grabner, afirmou em 2012 que o país não cumpre as determinações da Organização Internacional do Trabalho, que exigem a consulta prévia aos povos indígenas quando o governo pretender implementar projetos em suas terras. Ela disse que "essa é uma das maiores queixas dos povos indígenas. Os empreendimentos estão acontecendo, os projetos de lei estão sendo aprovados sem que exista uma real consulta. Muitas vezes, o que ocorre é uma comunicação, somente informando que o projeto será realizado, mas sem que seja construído um acordo". A solução do problema das terras indígenas terá importante efeito tanto para aqueles povos quanto para a conservação das florestas. De fato, muitas dessas comunidades são consideradas exemplos em manejo sustentável das florestas. O Millennium Ecosystem Assessment declarou que os povos indígenas podem ser tão efetivos para a preservação das florestas quanto sua transformação em reservas ecológicas convencionais.

Para a maioria dos cientistas, as agressões que as florestas brasileiras vêm sofrendo provavelmente desencadearão efeitos negativos importantes para o abastecimento de água e material de construção, para a produção de energia, remédios e alimentos, para a segurança social e para muitas outras áreas vitais da economia, com efeitos sobre o clima e o regime de chuvas que devem repercutir também em escala global. Pelas suas vastas dimensões, o Brasil com suas florestas é um componente de peso no equilíbrio ecológico de todo o planeta, e por isso o desmatamento local tem sido foco de intenso estudo nas últimas décadas, especialmente em função de suas relações com o aquecimento global, já que o desmatamento está entre as principais causas de emissão de gases do efeito estufa, que geram a elevação das temperaturas globais. O país é signatário do Protocolo de Kyoto, que almeja a redução das emissões globais. O aquecimento global possivelmente também deve intensificar a perda de florestas por desequilibrar o ecossistema, realimentando o ciclo. A Amazônia vem recebendo particular atenção neste aspecto. Segundo vários estudos, este bioma pode sofrer mudanças em cerca de 40% de sua área se a temperatura média global subir de 2 a 3ºC, com a substituição da floresta por savana, embora essas mudanças devam ser desiguais, mais intensas no nordeste e sul da Amazônia. Também foi projetada a extinção de 43% de 69 espécies arbóreas estudadas até o ano de 2100, com repercussões adicionais em termos de extinções de animais, amplas redistribuições de outras espécies e risco aumentado de incêndios e secas. Outros estudos indicam perdas ainda mais graves, prevendo a desertificação de uma vasta parte da Amazônia até 2100. Os outros biomas também devem sofrer efeitos do aquecimento, perdendo área e espécies. O desmatamento no Brasil tem contribuído com importantes emissões de gases do efeito estufa. No entanto, entre 2005 e 2010 o país reduziu 39% de suas emissões de gases estufa, graças à queda no desmatamento. Por outro lado, esta vantagem não deve permanecer por muito tempo, pois em todos os outros setores as emissões aumentaram e devem continuar subindo.

Monitoramento

O Brasil desde o final da década de 1970 monitora sua cobertura florestal com imagens de satélite usadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O Ministério do Meio Ambiente, em parceria com vários órgãos, organiza os dados no Projeto de Monitoramento do Desmatamento dos Biomas Brasileiros por Satélite (PMDBBS), cabendo ao Centro de Sensoriamento Remoto (CSR) do Ibama a detecção dos desmatamentos. A informação sobre a taxa de desflorestação é importante para planejar ações de combate à desflorestação em escala regional. Contudo, apenas informações sobre a taxa de desflorestação são insuficientes para o monitoramento e controle da desflorestação em escala local - é também necessário saber onde a conversão florestal ocorreu e acompanhar as tendências da desflorestação. Em 2003, o Inpe passou a disponibilizar os mapas de desflorestação da Amazônia para toda a sociedade.

Há, entretanto, refinamentos que precisam ser feitos nos dados fornecidos pelo Inpe. Primeiro, a escala de mapeamento de 1:250.000, não permite mapear com detalhes fragmentos de florestas e áreas desmatadas menores que 6,25 ha. Segundo, áreas de exploração madeireira e de florestas queimadas não são mapeadas. Por último, a liberação dos dados tem sido temporalmente defasada, ou seja, pelo menos depois de um ano após as áreas terem sido desmatadas. Esta defasagem também limita as ações de controle de desflorestação. Tem havido também divergências no que deve ser considerada desflorestação. No caso do Estado do Acre, por exemplo, áreas de florestas ricas em bambu já foram classificadas como áreas desmatadas o que levou a superestimar a taxa anual de desflorestação para 2003. Os problemas descritos acima têm estimulado os Estados da Amazônia a desenvolverem seus próprios programas de monitoramento florestal, como é o caso dos estados do Mato Grosso e Acre. De acordo com Carlos Souza Jr. pesquisador sênior do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon),

"A ciência amadureceu há mais de duas décadas para monitorar o desmatamento. Contudo, ainda temos grandes desafios na vigilância da degradação florestal da Amazônia, porque existem vários níveis de deterioração, entre eles corte seletivo e fogo e extração madeireira recorrentes, além de exploração de baixo impacto, mecanizada ou não, mais difícil de se detectar por satélite. O grande desafio é fazer com que o satélite distinga esses diferentes tipos de degradação. A tecnologia já está economicamente acessível e existem vários dados de satélites de domínio público. O Brasil tem sistemas operacionais próprios desde o fim da década passada: o Prodes e o Deter, ambos do Inpe. São bastante confiáveis e têm reconhecimento internacional. Em 2006, o Imazon criou o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), que monitora estradas e exploração madeireira".

Recentemente o Inpe enfrenta uma séria crise que prejudica o cumprimento de suas funções. Gilberto Câmara, seu antigo diretor, pediu exoneração em 2012 e deixou o cargo protestando contra a falta de condições mínimas de trabalho. Em entrevista dada em 2013, ele disse:

"Há uma paralisia total nas decisões. A dificuldade para fazer licitações é enorme; todos os editais do CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres) estão sendo feitos pela Agência Espacial Brasileira, porque a Advocacia Geral da União (AGU) disse que o Inpe não pode mais contratar para o programa CBERS. E há vários projetos envolvendo recursos externos que o Inpe não consegue executar, porque a AGU diz que é ilegal para o Inpe receber recursos de terceiros – por exemplo, da Petrobras, do BNDES ou do Fundo Amazônia. Então tá tudo parado, esperando sei lá o quê. A instituição não trabalhar mais para produzir resultados, trabalha para agradar a AGU.... Os serviços continuarão a ser prestados, porque ainda há uma inércia institucional muito grande, mas não poderão ser melhorados, porque os meios necessários para melhorá-los não são dados. A previsão do tempo não vai deixar de ser feita, mas a capacidade do Inpe de melhorar continuamente essa previsão está comprometida. O mesmo vale para o monitoramento da Amazônia: não vai acabar, mas não vai melhorar. Em resumo, o sistema está bichado. O governo investiu muito em novas universidades e no Ciência sem Fronteiras, mas o fato de não ter tido coragem de investir na mudança do sistema é desastroso para o País".

Perspectivas

educação ambiental é considerada um fator-chave para assegurar um futuro sustentável, dada quanto mais cedo, melhor. Na foto, escolares do nível primário sendo instruídos no Jardim Botânico de Porto Alegre.

O cenário futuro ainda é incerto, mas há muitas razões de preocupação a partir das múltiplas evidências que atestam a baixa eficiência geral no uso dos recursos naturais e a grande devastação que já atinge todos os biomas, colocando em perigo de extinção centenas de espécies, destruindo paisagens únicas, prejudicando a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os brasileiros e ameaçando a garantia de um futuro para as próximas gerações que seja desejável de viver. Se as atuais tendências continuarem, sem mudanças profundas no sistema econômico e político, na valoração da natureza por seus serviços e também por si mesma, enfim, na mentalidade e na cultura predatória e imediatista predominante, o Brasil do século XXI, conforme avaliou o pesquisador do CNPq Eduardo Viola, "será uma sociedade da informação globalizada segmentada, continuadora da sociedade industrial-agrária de altas assimetrias que vigorou na segunda metade do século XX. Porém, existe suficiente incerteza sistêmica para que (nos próximos anos) novos acontecimentos mundiais e transformações na cultura política e no peso relativo dos setores sociais na sociedade brasileira, possam levar a uma redefinição".110 Para que esta mudança ocorra, será fundamental um amplo trabalho de reeducação dos hábitos de consumo e formas de pensamento da população em direção a um modelo de desenvolvimento sustentável, já que esses fatores são a causa básica do problema; além disso, em um país democrático as decisões mais altas precisam, em última análise, do beneplácito do povo, e se a situação de hoje e de amanhã é preocupante, é em essência devido ao consenso de uma sociedade que ainda não está bem informada sobre os efeitos de seus atos, especialmente a longo prazo, e tem outras prioridades diante de si.

Os estudos mais atualizados feitos sobre o caso do Brasil não são isolados, se alinham a estudos globais feitos nas décadas recentes por vastas equipes de cientistas, amparadas por instâncias prestigiadas como a ONU e as melhores academias do mundo, e considerados o estado da arte sobre o desmatamento, e em geral suas conclusões são semelhantes. Muitos cientistas brasileiros na verdade dão significativa contribuição com suas pesquisas para essas sínteses globais, como o 4º Relatório do IPCC sobre Mudanças Climáticas e a Convenção sobre a Biodiversidade, que entre outros tópicos analisam o desmatamento e seus impactos em escala global e suas possíveis repercussões regionais a partir de dados já consolidados transmitidos pelos governos e por grupos independentes de pesquisa. Esses mesmos estudiosos que criticam o atual modelo socioeconômico também dizem que mesmo havendo muitíssimo ainda a progredir, os sinais de uma mudança para a sustentabilidade já são visíveis, e que há razões igualmente para otimismo a partir do sucesso de inúmeros casos pontuais em várias frentes de abordagem do problema e do crescente interesse popular por ele.

O desmatamento nos diferentes biomas

Amazônia

Amazônia brasileira abriga aproximadamente um terço das florestas tropicais do planeta, com uma área de aproximadamente 4,1 milhões de quilômetros quadrados que está entre as mais ricas em biodiversidade. O desmatamento é uma das intervenções humanas que mais prejudica a sustentabilidade ambiental na região, e quase metade dele é realizado de forma ilegal. As principais causas regionais são a criação de gado, monoculturas, obras de infraestrutura, atividades madeireiras e a grilagem de terras. Na região amazônica já foram removidos 17% da floresta primitiva. Além disso, extensas áreas do bioma abrigam florestas empobrecidas e degradadas por queimadas e exploração madeireira predatória.

De acordo com Barreto et alii, 47% do bioma Amazônia estava sob algum tipo de pressão humana em 2002, dos quais 19% representavam pressão consolidada (desmatamento, centros urbanos e assentamentos rurais) e 28% pressão incipiente (medida pela incidência de focos de calor). Despesas com a gestão ambiental representaram apenas 0,3% (R$ 96 milhões) das despesas orçamentárias públicas dos Estados da Amazônia Legal em 2005. Em contraste, as despesas orçamentárias com meio ambiente de toda a Amazônia foram oito vezes inferiores aos gastos efetuados pelo Estado de São Paulo em 2005.

O desmatamento passou de 10%, em 1990, atingindo 17% em 2005. Entre 1990 e 2006, a área desmatada anualmente continuou grande, subindo em média de 16 mil quilômetros quadrados, na década de 1990, para aproximadamente 20 mil km² entre 2000 e 2006. O maior desmatamento registrado na região ocorreu em 1995 (29,1 mil km²). Em 2004 foi registrado o segundo maior desmatamento da sua história, perdendo-se 27,4 mil km². Em 2005, a área perdida foi de 18,8 mil km², o que representou uma queda de mais de 30% em relação ao ano anterior. Em 2006 foi registrada uma queda ainda mais relevante, com 13,1 mil km². Entre 2005 e 2010 a tendência continuou de queda, reduzindo 63% de suas perdas em todo o país. Em 2012 o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) anunciou o menor desmatamento da história: de agosto de 2011 a julho de 2012 foram desmatados 4.571 km², uma queda de 29% em relação ao período anterior.117 Nos últimos cinco anos, o Mato Grosso foi o campeão de desmatamento na região.

Segundo uma pesquisa do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), há sinais de reversão na recente tendência de queda no desmatamento. O Inpe confirmou o aumento em 2013, informando que o desmatamento em maio cresceu quase cinco vezes em relação o ano anterior, passando de 98,85 km² para 464,96 km². Dados divulgados em julho de 2013 revelam que a escalada nas perdas continua. Entre agosto de 2012 e junho de 2013 o desmatamento acumulado chegou a 1.885 km², 103% a mais em relação ao período anterior. A degradação das florestas também aumentou dramaticamente, com mais de 1.000% em relação ao período anterior. Atualmente a maior tendência é o desmatamento especulativo, que se verifica mais acentuadamente no oeste do Pará e sudeste do Amazonas. Nas palavras de Adalberto Veríssimo, um dos pesquisadores do Imazon,

"É gente que derruba com a expectativa de que uma hora vai conseguir regularizar a terra e vendê-la.... Praticamente, não se vê mais o desmate de quem está na cadeia produtiva e quer aumentar sua área para plantar ou pôr gado. Nesses casos, os mecanismos de comando e controle do governo têm funcionado. Mas o governo vai ter de mudar a estratégia, talvez deixar claro que essas áreas desmatadas para especulação não vão nunca ser regularizadas. Aí cria um prejuízo e pode ser que a prática estanque".

Em estudo, o Instituto Socioambiental afirmou que o problema tem raízes antigas e dramáticas repercussões sociais:

"Desde o início do século XX, sucessivas legislações exigiam que o posseiro ou sitiante que requeresse a legalização de sua terra demonstrasse sua posse efetiva com uma moradia ou atividade agropecuária. Durante décadas, portanto, o procedimento de abertura da área para comprovar a legitimidade dessas reivindicações foi prática comum.... Entre 40 e 45% (do território da Amazônia) são terras públicas e devolutas. A existência de um imenso estoque de terras sem proprietários privados reconhecidos legalmente e a imagem de que a Amazônia seria uma fronteira aberta à ocupação ensejou, ao longo dos últimos 30 anos, atuação de quadrilhas especializadas na apropriação ilegal das terras públicas na região. A partir daí, um leque variado de todo o tipo de ilícitos imobiliários passou a ser usado para transformar simples documentos de posse, contratos de arrendamento ou de concessão de uso de áreas de alguns poucos hectares, em títulos de propriedade, válidos na aparência, de latifúndios gigantescos, alguns do tamanho de países da Europa. Geralmente, os esquemas montados por esses grupos incluem desde a ação de pistoleiros e jagunços, passando pela corrupção policial, de funcionários dos órgãos fundiários e de cartórios, a proteção de políticos e empresários, até investimentos de grandes empresas".

Cerrado

O Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro, cobrindo 25% do território nacional. Ocupa uma região mais seca que a Amazônia, com vegetação mais baixa e dispersa, configurando um tipo de savana, mas com grandes recursos hídricos subterrâneos. É também a savana mais rica em biodiversidade do mundo, com alto grau de endemismos. 33% da biodiversidade brasileira está ali. Originalmente possuía 2.039.386 km², mas atualmente sua área está reduzida para pouco mais de 50% do que já foi. Até 2009 haviam sido desmatados 983.348 km², e entre 2002 a 2008, perdeu 85.075 km², o que equivale a 4,17% da área legal do bioma.

É o segundo bioma mais depredado do Brasil, após a Mata Atlântica, desaparecendo principalmente pelo uso agrícola da terra, sendo conhecido desde a década de 1970 como a "nova fronteira agrícola" do Brasil, com grandes plantações de soja e cana-de-açúcar, principalmente. No entanto, são terras relativamente pobres que exigem altos investimentos e tecnologia para darem lucro. A busca de madeira, a pecuária e a urbanização também são fatores importantes. Somente 7,44% de sua área está protegida. Desta pequena área, somente 2,91% é de proteção integral. Seu desaparecimento está previsto para dentro de apenas vinte anos se o ritmo de desmatamento continuar inalterado. Sua perda trará importantes consequências para a biodiversidade, e custos sociais.

Do Cerrado dependem o Pantanal matogrossense e vários outros sistemas florestais, além de inúmeras comunidades, pois lá estão nascentes que alimentam as três maiores bacias hidrográficas da América do Sul: Amazônica/Tocantins, São Francisco e Prata. Em 2007 iniciou o monitoramento por satélite, a cargo do Inpe, que expandiu o programa também para a Mata Atlântica, a Caatinga, o Pantanal e o Pampa.

Em 2011 o Ministério do Meio Ambiente anunciou que entre 2009 e 2010 houve uma redução de 15,3% no desmatamento em relação ao período de 2008-2009. O Maranhão foi o estado com maiores perdas. Porém, registrou-se alta incidência de queimadas, mesmo em áreas protegidas, com um caso dramático no Parque Nacional de Brasília, que teve 75% de um de seus quatro módulos destruído por um fogo criminoso.

Mata Atlântica

A Mata Atlântica cobria originalmente 1.315.460 km² em 17 estados brasileiros, avançando por trechos da Argentina e Paraguai. É uma das regiões do mundo com maiores índices de biodiversidade, apresentando alto grau de endemismos. Foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco e Patrimônio Nacional pelo governo brasileiro, sendo protegida por extensa legislação, incluindo o tombamento em alguns estados. Não obstante, é uma das florestas mais ameaçadas do planeta.

Ela se localiza na faixa mais populosa do Brasil, sofrendo pressão intensa, está extremamente fragmentada e pelo menos 510 de suas espécies estão ameaçadas de extinção. Centenas de outras podem ser extintas regionalmente, pela caça e pesca predatórias, poluição, degradação de habitats, conversão da terra à agricultura e outros fatores. Existem muitas reservas protegidas, mas boa parte delas não tem fiscalização suficiente, ou são pequenos fragmentos sobreviventes em áreas muito modificadas e densamente urbanizadas, e não possuem corredores ecológicos para intercomunicação, oferecendo baixas condições de preservação adequada de suas espécies, especialmente as mais vulneráveis.

O monitoramento das perdas foi iniciado em 1985, e desde lá foram desmatados quase dois milhões de hectares. O estado de São Paulo possui os maiores trechos remanescentes, concentrados em regiões de difícil acesso da Serra do Mar; provavelmente foi o que os salvou de uma destruição generalizada. Hoje só restam 8,5% da Mata Atlântica original em áreas acima de 100 ha. Contando-se fragmentos menores, a área total chega a 12,5%.

Depois de registrar uma tendência de queda entre 2008 e 2010, a Mata Atlântica voltou a apresentar um índice ascendente de desmatamento entre 2011 e 2012, perdendo-se 23.548 hectares, praticamente tudo em Minas Gerais, onde a madeira é usada para alimentar os fornos da siderurgia. O estado é campeão no desmatamento da Mata há quatro anos, e foi denunciado junto ao Ministério Público para averiguações, descobrindo-se irregularidades. Empresas privadas também foram indiciadas. Os dados são da ONG SOS Mata Atlântica e do INPE.

Caatinga

Único bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga é caracterizada pelo predomínio de vegetação arbustiva e caducifólia adaptada a condições de baixa precipitação de chuvas e altas temperaturas. Sua área é controversa, e os dados variam conforme os critérios utilizados. O programa de monitoramento por satélite do governo indica dois valores: 826.411,23 km² (dados do CSR/Ibama de 2008-2009, o valor mais usado) e 844.453 km² (dados do IBGE de 2004). Outras fontes dão dados diferentes, que variam de 734.478 km² a 925.043 km². O bioma tem alta variabilidade climática intrassazonal e interanual e periodicamente sofre secas intensas. Durante muito tempo a Caatinga foi considerada uma região homogênea e de escasso interesse biológico, mas pesquisas recentes vêm demonstrando o erro daquela visão, revelando quase mil espécies vegetais já identificadas e centenas de animais, muitas delas endêmicas, vivendo em ecossistemas muito diferenciados, sendo o mais diversificado dos ambientes semiáridos do mundo.

Segundo a pesquisadora Edneida Rabelo Cavalcanti, entre as principais ameaças que sofre estão "a agricultura de corte e queima — que converte, anualmente, remanescentes de vegetação em culturas de ciclo curto —, o corte de madeira para lenha, a caça de animais e a contínua remoção da vegetação para a criação de bovinos e caprinos, (que) têm levado ao empobrecimento ambiental, em larga escala, da Caatinga". Outras ameaças vêm da mineração, do esgotamento de nascentes e do salgamento do solo pela irrigação mal planejada.

O principal fator recente de destruição, segundo o Ibama, é a retirada de madeira para produção de carvão. São especialmente vulneráveis as bacias dos rios São Francisco e Parnaíba, o entorno do açude Orós, o polo gesseiro de Pernambuco/Piauí e bacias sedimentares sobre aquíferos subterrâneos. A Caatinga é ocupada por uma população de mais de 20 milhões de pessoas que em boa parte está entre a mais pobre e iletrada do país, predominando visões ultrapassadas e predatórias sobre o uso dos recursos naturais. Possui áreas de solos muito férteis, mas que são particularmente frágeis e sensíveis à erosão e à desertificação. Nas palavras da pesquisadora Vanderlise Giongo, "estudos também demonstram que a Caatinga é o terceiro bioma brasileiro mais modificado pelo homem, ultrapassado apenas pela Mata Atlântica e pelo Cerrado". Dados do Ministério do Meio Ambiente de 2008 indicam que 80% do bioma já foi alterado em alguma extensão e somente 7% é protegido em unidades de conservação; apenas 1% das unidades é de proteção integral. Até 2009 45,6% da Caatinga havia desaparecido completamente. Entre 2002 e 2008 foram perdidos 14.113,59 km², a um ritmo de 2.352,26 km² ao ano, apresentando, porém uma leve tendência de queda no ritmo, que passou para 0,23% entre 2008 e 2009, em relação aos 0,28% ao ano do período 2002-2008. Entre 2008 e 2009 a Bahia, o Ceará e o Piauí responderam por 77% da derrubada total no período.

Pampa

Encontrado apenas na metade sul do estado do Rio Grande do Sul, sobre uma grande planície com ondulações suaves e serras baixas, o Pampa é um bioma onde predominam os campos secos com vegetação rasteira e sub-arbustiva, com áreas de savana e matas ciliares. Em terras altas há brejos e campos úmidos. Seu clima é quente no verão, podendo chegar a temperaturas de 35ºC, e frio no inverno, registrando-se marcas negativas várias vezes todos os anos, com geadas fortes e até precipitação (rara) de neve. Sua biodiversidade não é vasta, mas é significativa, possuindo muitas espécies endêmicas.

Tem solos pouco férteis e frágeis, suscetíveis à erosão, assentados em sedimentos areníticos e mal protegidos por cobertura vegetal muito rala, e está sendo profundamente modificado pela ação humana. Sua área original era de 177.767 km², mas já perdeu 54% dela. Entre 2008 e 2009 desapareceram 2.183 km², 1,2% do total, registrando-se uma taxa média anual de 0,2% de desmatamento. A rizicultura mecanizada, a pecuária e as extensas monoculturas de eucaliptos e pinheiros exóticos para produção de celulose são os maiores causadores de degradação e perdas. Outra severa ameaça é a desertificação, derivada do mau manejo do solo. Marcos Palombini, que foi Diretor-presidente da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), disse que o estado tem 1,4 milhão de hectares propensos a desertificar na fronteira oeste, onde o Pampa domina, e que já haviam sido comprometidos 25% da área sensível por causa deste problema.

Pantanal

O Pantanal matogrossense é uma região de inundações periódicas e vegetação caracterizada predominantemente como savanaestépica alagada, com solos arenosos. É uma das áreas úmidas mais ricas em biodiversidade do mundo, sendo declarado Reserva da Biosfera e Patrimônio Mundial pela Unesco. Tem uma área de 151.313 km², que se estende por terrenos diversificados, formando ecossistemas distintos.

O bioma sofre grande pressão da pecuária de corte. A agricultura não é em geral favorecida por causa dos solos pobres, mas em certos trechos ela também faz muitos estragos, especialmente as monoculturas de soja, milho e arroz, com mau manejo do solo, uso excessivo de agrotóxicos e esgotamento de nascentes. Outras ameaças graves nascem da erosãoassoreamento de rios e lagos, projetos hidrelétricos mal planejados, urbanização, mineração, caça e pesca predatórias, retirada de madeira para produção de carvão e invasão de espécies exóticas.

Até 2008 haviam sido desmatados 15,18% do Pantanal. Entre 2002 e 2008 taxa de desmatamento foi de 713 km² ao ano. Nota-se, porém, uma tendência de redução beste ritmo, como foi anunciado em 2012. Embora seja o bioma mais bem preservado no geral, está em grande perigo, pois as maiores nascentes que suprem todo o vasto sistema hidrológico da região estão na zona mais impactada, as terras altas, que acusam um desmatamento regional de quase 60%.

 

ALGUNS VERSÍCULOS BÍBLICOS

SOBRE ÁGUA

 

Porque faz miúdas as gotas das águas que, do seu vapor, derramam a chuva,Jó 36:27

 

Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Tiago 3:11

 

E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. Gênesis 1:6

 

Ele dá a chuva sobre a terra, e envia águas sobre os campos. Jó 5:10

 

De maneira que a água corria ao redor do altar; e até o rego ele encheu de água. 1 Reis 18:35

 

Porque me esperavam, como à chuva; e abriam a sua boca, como à chuva tardia. Jó 29:23

 

E vós com alegria tirareis águas das fontes da salvação. Isaías 12:3

 

Então vieram a Elim, e havia ali doze fontes de água e setenta palmeiras; e ali se acamparam junto das águas. Êxodo 15:27

 

E prevaleceram as águas e cresceram grandemente sobre a terra; e a arca andava sobre as águas. Gênesis 7:18

 

As águas te viram, ó Deus, as águas te viram, e tremeram; os abismos também se abalaram. Salmos 77:16

 

O qual converteu o rochedo em lago de águas, e o seixo em fonte de água.Salmos 114:8

 

Bebe água da tua fonte, e das correntes do teu poço. Provérbios 5:15

 

Fiz para mim tanques de águas, para regar com eles o bosque em que reverdeciam as árvores. Eclesiastes 2:6

 

E Moisés fez chegar a Arão e a seus filhos, e os lavou com água. Levítico 8:6

 

Como as águas se retiram do mar, e o rio se esgota, e fica seco, Jó 14:11

 

Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. João 4:7

 

Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. 1 João 5:6

 

Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. João 4:14

 

E todos os egípcios cavaram poços junto ao rio, para beberem água; porquanto não podiam beber da água do rio. Êxodo 7:24

 

E o sacerdote tomará água santa num vaso de barro; também tomará o sacerdote do pó que houver no chão do tabernáculo, e o deitará na água. Números 5:17

 

E a água amarga, amaldiçoante, dará a beber à mulher, e a água amaldiçoante entrará nela para amargurar. Números 5:24

 

E, levantando-se de madrugada, e saindo o sol sobre as águas, viram os moabitas, defronte deles, as águas vermelhas como sangue. 2 Reis 3:22

 

A voz do Senhor ouve-se sobre as suas águas; o Deus da glória troveja; o Senhor está sobre as muitas águas. Salmos 29:3

 

E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? Atos 8:36

 

E não tinham sede, quando os levava pelos desertos; fez-lhes correr água da rocha; fendeu a rocha, e as águas correram. Isaías 48:21

 

Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste. 2 Pedro 3:5

 

E as águas iam-se escoando continuamente de sobre a terra, e ao fim de cento e cinqüenta dias minguaram. Gênesis 8:3

 

E mediu mais mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos joelhos; e outra vez mediu mil, e me fez passar pelas águas que me davam pelos lombos. Ezequiel 47:4

 

Pedi ao SENHOR chuva no tempo da chuva serôdia, sim, ao SENHOR que faz relâmpagos; e lhes dará chuvas abundantes, e a cada um erva no campo. Zacarias 10:1

 

Tua mãe era como uma videira no teu sangue, plantada junto às águas; ela frutificou, e encheu-se de ramos, por causa das muitas águas. Ezequiel 19:10

 

Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Tiago 3:12

 

E porás a pia entre a tenda da congregação e o altar, e nela porás água. Êxodo 40:7

 

Pôs também a pia entre a tenda da congregação e o altar, e nela pôs água para lavar. Êxodo 40:30

 

E degolará uma ave num vaso de barro sobre águas correntes; Levítico 14:50

 

E não havia água para a congregação; então se reuniram contra Moisés e contra Arão. Números 20:2

 

Ficaram, pois, sãs aquelas águas, até ao dia de hoje, conforme a palavra que Eliseu tinha falado. 2 Reis 2:22

 

E aconteceu que passados sete dias, vieram sobre a terra as águas do dilúvio. Gênesis 7:10

 

E houve chuva sobre a terra quarenta dias e quarenta noites. Gênesis 7:12

 

E prevaleceram as águas sobre a terra cento e cinqüenta dias. Gênesis 7:24

 

E consumida a água do odre, lançou o menino debaixo de uma das árvores. Gênesis 21:15

 

E tomaram-no, e lançaram-no na cova; porém a cova estava vazia, não havia água nela. Gênesis 37:24

 

Água pediu ele, leite lhe deu ela; em prato de nobres lhe ofereceu manteiga. Juízes 5:25

 

E por tendas pôs as trevas ao redor de si; ajuntamento de águas, nuvens dos céus. 2 Samuel 22:12

 

Desde o alto enviou, e me tomou; tirou-me das muitas águas. 2 Samuel 22:17

 

Tão-somente o sangue não comereis; sobre a terra o derramareis como água. Deuteronômio 12:16

 

Não o comerás; na terra o derramarás como água. Deuteronômio 12:24

 

Porém estas são as que não comereis: a águia, e o quebrantosso, e o xofrango, Deuteronômio 14:12

 

Fez sair fontes da rocha, e fez correr as águas como rios. Salmos 78:16

 

Converteu as suas águas em sangue, e matou os seus peixes. Salmos 105:29

 

Abriu a penha, e dela correram águas; correram pelos lugares secos, como um rio. Salmos 105:41

 

E as águas cobriram os seus adversários; nem um só deles ficou. Salmos 106:11

 

Os que descem ao mar em navios, mercando nas grandes águas. Salmos 107:23

 

Então as águas teriam transbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma; Salmos 124:4

 

Aquele que estendeu a terra sobre as águas; porque a sua benignidade dura para sempre. Salmos 136:6

 

As águas roubadas são doces, e o pão tomado às escondidas é agradável. Provérbios 9:17

 

No semblante iluminado do rei está a vida, e a sua benevolência é como a nuvem da chuva serôdia. Provérbios 16:15

 

Águas profundas são as palavras da boca do homem, e ribeiro transbordante é a fonte da sabedoria. Provérbios 18:4

 

Ou trevas em que nada vês, e a abundância de águas que te cobre. Jó 22:11

 

Os mortos tremem debaixo das águas, com os seus moradores. Jó 26:5

 

Quando deu peso ao vento, e tomou a medida das águas; Jó 28:25

 

Quando prescreveu leis para a chuva e caminho para o relâmpago dos trovões; Jó 28:26

 

Que homem há como Jó, que bebe a zombaria como água? Jó 34:7

 

Pelo sopro de Deus se dá a geada, e as largas águas se congelam. Jó 37:10

 

A chuva porventura tem pai? Ou quem gerou as gotas do orvalho? Jó 38:28

 

Como debaixo de pedra as águas se endurecem, e a superfície do abismo se congela. Jó 38:30

 

Ou se remonta a águia ao teu mandado, e põe no alto o seu ninho? Jó 39:27

 

Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas. Salmos 18:16

 

Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Salmos 23:2

 

Ele ajunta as águas do mar como num montão; põe os abismos em depósitos. Salmos 33:7

 

Livra-me, ó Deus, pois as águas entraram até à minha alma. Salmos 69:1

 

Ele descerá como chuva sobre a erva ceifada, como os chuveiros que umedecem a terra. Salmos 72:6

 

Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Efésios 5:26

 

Quem é este que vem subindo como o Nilo, cujas águas se movem como os rios? Jeremias 46:7

 

águas correram sobre a minha cabeça; eu disse: Estou cortado. Lamentações 3:54

 

Também beberás a água por medida, a saber, a sexta parte de um him; de tempo em tempo beberás. Ezequiel 4:11

 

O rei de Samaria será desfeito como a espuma sobre a face da água. Oséias 10:7

 

Tu com os teus cavalos marchaste pelo mar, pela massa de grandes águas. Habacuque 3:15

 

Porventura cresce o junco sem lodo? Ou cresce a espadana sem água? Jó 8:11

 

Passam como navios veleiros; como águia que se lança à comida. Jó 9:26

 

Eis que ele retém as águas, e elas secam; e solta-as, e elas transtornam a terra. Jó 12:15

 

Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta. Jó 14:9

 

Quanto mais abominável e corrupto é o homem que bebe a iniqüidade como a água? Jó 15:16

 

O vento norte afugenta a chuva, e a face irada, a língua fingida. Provérbios 25:23

 

Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim o coração do homem ao homem. Provérbios 27:19

 

És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano! Cânticos 4:15

 

A tua prata tornou-se em escórias, o teu vinho se misturou com água. Isaías 1:22

 

E secarão as águas do mar, e o rio se esgotará e ressequirá. Isaías 19:5

 

E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Tiago 5:18

 

Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, 2 Pedro 3:6

 

Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.João 2:7

 

Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; João 4:13

 

Mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberá as águas; Deuteronômio 11:11

 

Também o que a queimou lavará as suas vestes com água, e em água banhará a sua carne, e imundo será até à tarde. Números 19:8

 

De seus baldes manarão águas, e a sua semente estará em muitas águas; e o seu rei se erguerá mais do que Agague, e o seu reino será exaltado. Números 24:7

 

E sucedeu que, pela manhã, oferecendo-se a oferta de alimentos, eis que vinham as águas pelo caminho de Edom; e a terra se encheu de água. 2 Reis 3:20

 

E fez ajoelhar os camelos fora da cidade, junto a um poço de água, pela tarde, ao tempo que as moças saíam a tirar água. Gênesis 24:11

 

Então darei a chuva da vossa terra a seu tempo, a temporã e a serôdia, para que recolhais o vosso grão, e o vosso mosto e o vosso azeite. Deuteronômio 11:14

 

Também todo aquele em quem tocar o que tem o fluxo, sem haver lavado as suas mãos com água, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:11

 

Eis que estou junto à fonte de água; seja, pois, que a donzela que sair para tirar água e à qual eu disser: Peço-te, dá-me um pouco de água do teu cântaro; Gênesis 24:43

 

Então disse-me: Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis. Ezequiel 47:8

 

Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. João 5:4

 

Farás também chegar a Arão e a seus filhos à porta da tenda da congregação; e os lavarás com água. Êxodo 40:12

 

Quinze côvados acima prevaleceram as águas; e os montes foram cobertos. Gênesis 7:20

 

Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas. Gênesis 26:19

 

Dali partiram a Gudgodá, e de Gudgodá a Jotbatá, terra de ribeiros de águas. Deuteronômio 10:7

 

Converteu as suas chuvas em saraiva, e fogo abrasador na sua terra. Salmos 105:32

 

Então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma; Salmos 124:5

 

Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estão sobre os céus. Salmos 148:4

 

Não deste ao cansado água a beber, e ao faminto retiveste o pão. Jó 22:7

 

Tu, ó Deus, mandaste a chuva em abundância, confortaste a tua herança, quando estava cansada. Salmos 68:9

 

A nossa água por dinheiro a bebemos, por preço vem a nossa lenha. Lamentações 5:4

 

Todas as mãos se enfraquecerão, e todos os joelhos serão débeis como água. Ezequiel 7:17

 

E com o sopro de tuas narinas amontoaram-se as águas, as correntes pararam como montão; os abismos coalharam-se no coração do mar. Êxodo 15:8

 

E qualquer que tocar a sua cama, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:5

 

E aquele que tocar a carne do que tem o fluxo, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:7

 

E qualquer que tocar na sua cama, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:21

 

E qualquer que a tocar será imundo; portanto lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:27

 

E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi. Gênesis 1:7

 

Eis que eu estou em pé junto à fonte de água e as filhas dos homens desta cidade saem para tirar água; Gênesis 24:13

 

Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de água sobre a relva.Deuteronômio 32:2

 

E se acontecer que ainda não creiam a estes dois sinais, nem ouvirem a tua voz, tomarás das águas do rio, e as derramarás na terra seca; e as águas, que tomarás do rio, tornar-se-ão em sangue sobre a terra seca. Êxodo 4:9

 

Isto lhes será por estatuto perpétuo; e o que espargir a água da separação lavará as suas vestes; e o que tocar a água da separação será imundo até à tarde, Números 19:21

 

Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha, perante os seus olhos, e dará a sua água; assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais. Números 20:8

 

Porquanto, no deserto de Zim, na contenda da congregação, fostes rebeldes ao meu mandado de me santificar nas águas diante dos seus olhos (estas são as águas de Meribá de Cades, no deserto de Zim). Números 27:14

 

Toda a coisa que pode resistir ao fogo, fareis passar pelo fogo, para que fique limpa, todavia se purificará com a água da purificação; mas tudo que não pode resistir ao fogo, fareis passar pela água. Números 31:23

 

E tomou a capa de Elias, que dele caíra, e feriu as águas, e disse: Onde está o Senhor Deus de Elias? Quando feriu as águas elas se dividiram de um ao outro lado; e Eliseu passou. 2 Reis 2:14

 

Porque assim diz o Senhor: Não vereis vento, e não vereis chuva; todavia este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós, o vosso gado e os vossos animais. 2 Reis 3:17

 

Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti da rocha pederneira; Deuteronômio 8:15

 

Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas. Jeremias 2:13

 

Agora, pois, que te importa a ti o caminho do Egito, para beberes as águas de Sior? E que te importa a ti o caminho da Assíria, para beberes as águas do rio? Jeremias 2:18

 

E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, João 2:9

 

E Arão estendeu a sua mão sobre as águas do Egito, e subiram rãs, e cobriram a terra do Egito. Êxodo 8:6

 

Sopraste com o teu vento, o mar os cobriu; afundaram-se como chumbo em veementes águas. Êxodo 15:10

 

E servireis ao Senhor vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de vós as enfermidades. Êxodo 23:25

 

Todo o que não tem barbatanas ou escamas, nas águas, será para vós abominação. Levítico 11:12

 

Mandará também o sacerdote que se degole uma ave num vaso de barro sobre águas vivas, Levítico 14:5

 

Depois o sacerdote escreverá estas mesmas maldições num livro, e com a água amarga as apagará. Números 5:23

 

E partiram de Alus, e acamparam-se em Refidim; porém não havia ali água, para que o povo bebesse. Números 33:14

 

Comprareis deles, por dinheiro, comida para comerdes; e também água para beber deles comprareis por dinheiro. Deuteronômio 2:6

 

Então disse Elias a Acabe: Sobe, come e bebe, porque há ruído de uma abundante chuva. 1 Reis 18:41

 

Eu cavei, e bebi águas estranhas; e com as plantas de meus pés sequei todos os rios do Egito. 2 Reis 19:24

 

E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom. Gênesis 1:10

 

E as águas prevaleceram excessivamente sobre a terra; e todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu, foram cobertos. Gênesis 7:19

 

Depois soltou uma pomba, para ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra. Gênesis 8:8

 

Então o servo correu-lhe ao encontro, e disse: Peço-te, deixa-me beber um pouco de água do teu cântaro. Gênesis 24:17

 

E desejou Davi, e disse: Quem me dera beber da água do poço de Belém, que está junto à porta! 1 Crônicas 11:17

 

E acharam no campo um homem egípcio, e o trouxeram a Davi; deram-lhe pão, e comeu, e deram-lhe a beber água. 1 Samuel 30:11

 

Então mandou Joabe mensageiros a Davi, e disse: Pelejei contra Rabá, e também tomei a cidade das águas. 2 Samuel 12:27

 

E teve Davi desejo, e disse: Quem me dera beber da água da cisterna de Belém, que está junto à porta! 2 Samuel 23:15

 

Isto comereis de tudo o que há nas águas; tudo o que tem barbatanas e escamas comereis. Deuteronômio 14:9

 

Somente o seu sangue não comerás; sobre a terra o derramarás como água. Deuteronômio 15:23

 

Porém será que, declinando a tarde, se lavará em água; e, em se pondo o sol, entrará no meio do arraial. Deuteronômio 23:11

 

Todos estes reis se ajuntaram, e vieram e se acamparam junto às águas de Merom, para pelejarem contra Israel. Josué 11:5

 

E Josué, e todos os homens de guerra com ele, veio apressadamente sobre eles às águas de Merom, e atacou-os de repente. Josué 11:7

 

Dividiu o mar, e os fez passar por ele; fez com que as águas parassem como num montão. Salmos 78:13

 

Que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia. Salmos 103:5

 

Tu a cobriste com o abismo, como com um vestido; as águas estavam sobre os montes. Salmos 104:6

 

Indignaram-no também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles; Salmos 106:32

 

Manda a sua palavra, e os faz derreter; faz soprar o vento, e correm as águas. Salmos 147:18

 

Como as águas profundas é o conselho no coração do homem; mas o homem de inteligência o trará para fora. Provérbios 20:5

 

Prende as águas nas suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo delas. Jó 26:8

 

Marcou um limite sobre a superfície das águas em redor, até aos confins da luz e das trevas. Jó 26:10

 

A minha raiz se estendia junto às águas, e o orvalho permanecia sobre os meus ramos; Jó 29:19

 

Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! Salmos 42:1

 

Escorram como águas que correm constantemente. Quando ele armar as suas flechas, fiquem feitas em pedaços. Salmos 58:7

 

Tu dividiste o mar pela tua força; quebrantaste as cabeças das baleias nas águas. Salmos 74:13

 

E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas. Mateus 14:28

 

E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mateus 14:29

 

Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo. Marcos 1:8

 

Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. João 19:34

 

E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. Atos 8:38

 

Filho do homem, o teu pão comerás com tremor, e a tua água beberás com estremecimento e com receio. Ezequiel 12:18

 

Então te lavei com água, e te enxuguei do teu sangue, e te ungi com óleo. Ezequiel 16:9

 

Porventura a neve do Líbano deixará a rocha do campo ou esgotar-se-ão as águas frias que correm de terras estranhas? Jeremias 18:14

 

Porque assim diz o Senhor: Eis que voará como a águia, e estenderá as suas asas sobre Moabe. Jeremias 48:40

 

Bem-aventurados vós os que semeais junto a todas as águas; e deixais livres os pés do boi e do jumento. Isaías 32:20

 

Eu cavei, e bebi as águas; e com as plantas de meus pés sequei todos os rios dos lugares sitiados. Isaías 37:25

 

As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça. Jonas 2:5

 

Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar. Habacuque 2:14

 

Porque antes do meu pão vem o meu suspiro; e os meus gemidos se derramam como água. Jó 3:24

 

Porque te esquecerás do cansaço, e lembrar-te-ás dele como das águas que já passaram. Jó 11:16

 

As águas gastam as pedras, as cheias afogam o pó da terra; e tu fazes perecer a esperança do homem; Jó 14:19

 

Como nuvens e ventos que não trazem chuva, assim é o homem que se gaba falsamente de dádivas. Provérbios 25:14

 

Como água fresca para a alma cansada, tais são as boas novas vindas da terra distante. Provérbios 25:25

 

Como a neve no verão, e como a chuva na sega, assim não fica bem para o tolo a honra. Provérbios 26:1

 

Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Eclesiastes 11:1

 

Antes que se escureçam o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva; Eclesiastes 12:2

 

Porque sereis como o carvalho, ao qual caem as folhas, e como o jardim que não tem água. Isaías 1:30

 

E haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia; e para refúgio e esconderijo contra a tempestade e a chuva. Isaías 4:6

 

Porque as águas de Ninrim serão pura assolação; porque já secou o feno, acabou a erva, e não há verdura alguma. Isaías 15:6

 

Saí com água ao encontro dos sedentos; moradores da terra de Tema, saí com pão ao encontro dos fugitivos. Isaías 21:14

 

E vistes as brechas da cidade de Davi, porquanto já eram muitas, e ajuntastes as águas do tanque de baixo. Isaías 22:9

 

E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num. 1 João 5:8

 

E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. Apocalipse 12:15

 

E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. Apocalipse 16:4

 

E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. Apocalipse 22:1

 

João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água; mas no meio devós está um a quem vós não conheceis. João 1:26

 

Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. João 7:38

 

E Moisés e Arão fizeram assim como o Senhor tinha mandado; e Arão levantou a vara, e feriu as águas que estavam no rio, diante dos olhos de Faraó, e diante dos olhos de seus servos; e todas as águas do rio se tornaram em sangue, Êxodo 7:20

 

De todos os animais que há nas águas, comereis os seguintes: todo o que tem barbatanas e escamas, nas águas, nos mares e nos rios, esses comereis.Levítico 11:9

 

Mas todo o que não tem barbatanas, nem escamas, nos mares e nos rios, todo o réptil das águas, e todo o ser vivente que há nas águas, estes serão para vós abominação. Levítico 11:10

 

Porque há de acontecer que, assim que as plantas dos pés dos sacerdotes, que levam a arca do Senhor, o Senhor de toda a terra, repousem nas águas do Jordão, se separarão as águas do Jordão, e as águas, que vêm de cima, pararão amontoadas. Josué 3:13

 

Então lhes direis que as águas do Jordão se separaram diante da arca da aliança do Senhor; passando ela pelo Jordão, separaram-se as águas do Jordão; assim estas pedras serão para sempre por memorial aos filhos de Israel. Josué 4:7

 

E saiu aquele homem para o oriente, tendo na mão um cordel de medir; e mediu mil côvados, e me fez passar pelas águas, águas que me davam pelos artelhos. Ezequiel 47:3

 

E mediu mais mil, e era um rio, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar. Ezequiel 47:5

 

Fazendo ele ouvir a sua voz, grande estrondo de águas há nos céus, e faz subir os vapores desde o fim da terra; faz os relâmpagos com a chuva, e tira o vento dos seus tesouros, Jeremias 51:16

 

Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento. Jeremias 10:13

 

E os seus mais ilustres enviam os seus pequenos a buscar água; vão às cisternas, e não acham água; voltam com os seus cântaros vazios; envergonham-se e confundem-se, e cobrem as suas cabeças. Jeremias 14:3

 

E também se um homem se deitar com a mulher e tiver emissão de sêmen, ambos se banharão com água, e serão imundos até à tarde. Levítico 15:18

 

O homem que o tocar será imundo até à tarde, e não comerá das coisas santas, mas banhará a sua carne em água. Levítico 22:6

 

Então o sacerdote lavará as suas vestes, e banhará a sua carne na água, e depois entrará no arraial; e o sacerdote será imundo até à tarde. Números 19:7

 

Então Elias tomou a sua capa e a dobrou, e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco. 2 Reis 2:8

 

E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encher o odre de água, e deu de beber ao menino. Gênesis 21:19

 

Então farei assentar as suas águas, e farei correr os seus rios como o azeite, diz o Senhor DEUS. Ezequiel 32:14

 

Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? João 4:11

 

Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la. João 4:15

 

Antes voltaste, e comeste pão e bebeste água no lugar de que o Senhor te dissera: Não comerás pão nem beberás água; o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais. 1 Reis 13:22

 

Então saiu ele ao manancial das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade.2 Reis 2:21

 

Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. Oséias 6:3

 

És tu melhor do que Nô-Amom, que está assentada entre os canais do Nilo, cercada de águas, tendo por esplanada o mar, e ainda o mar por muralha?Naum 3:8

 

Mas, se os não lavar, nem banhar a sua carne, levará sobre si a sua iniqüidade. Levítico 17:16

 

E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. Gênesis 2:10

 

Derramaram o sangue deles como a água ao redor de Jerusalém, e não houve quem os enterrasse. Salmos 79:3

 

Que, passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques. Salmos 84:6

 

Estende as tuas mãos desde o alto; livra-me, e arrebata-me das muitas águas e das mãos dos filhos estranhos, Salmos 144:7

 

Quando ainda não havia abismos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas de águas. Provérbios 8:24

 

Como o soltar das águas é o início da contenda, assim, antes que sejas envolvido afasta-te da questão. Provérbios 17:14

 

Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o seu querer. Provérbios 21:1

 

A secura e o calor desfazem as águas da neve; assim desfará a sepultura aos que pecaram. Jó 24:19

 

Os teus remadores te conduziram sobre grandes águas; o vento oriental te quebrou no meio dos mares. Ezequiel 27:26

 

Assim diz o Senhor, o que preparou no mar um caminho, e nas águas impetuosas uma vereda; Isaías 43:16

 

O homem pobre que oprime os pobres é como a chuva impetuosa, que causa a falta de alimento. Provérbios 28:3

 

Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. João 5:3

 

Assim voltou com ele, e comeu pão em sua casa e bebeu água. 1 Reis 13:19

 

E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se secou, porque não tinha havido chuva na terra. 1 Reis 17:7

 

E era Noé da idade de seiscentos anos, quando o dilúvio das águas veio sobre a terra. Gênesis 7:6

 

Eles me rodeiam todo o dia como água; eles juntos me sitiam. Salmos 88:17

 

Converte o deserto em lagoa, e a terra seca em fontes. Salmos 107:35

 

Porque à neve diz: Cai sobre a terra; como também à garoa e à sua forte chuva. Jó 37:6

 

Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios. Salmos 24:2

 

Torrentes de água derramaram os meus olhos, por causa da destruição da filha do meu povo. Lamentações 3:48

 

E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas. Isaías 44:4

 

Corra, porém, o juízo como as águas, e a justiça como o ribeiro impetuoso.Amós 5:24

 

Porque eis que passou o inverno; a chuva cessou, e se foi; Cânticos 2:11

 

E os peixes, que estão no rio, morrerão, e o rio cheirará mal; e os egípcios terão nojo de beber da água do rio. Êxodo 7:18

 

Saiu, pois, Moisés da presença de Faraó, da cidade, e estendeu as suas mãos ao Senhor; e cessaram os trovões e a saraiva, e a chuva não caiu mais sobre a terra. Êxodo 9:33

 

Vendo Faraó que cessou a chuva, e a saraiva, e os trovões, pecou ainda mais; e endureceu o seu coração, ele e os seus servos. Êxodo 9:34

 

E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas foram-lhes como muro à sua direita e à sua esquerda. Êxodo 14:22

 

Mas os filhos de Israel foram pelo meio do mar seco; e as águas foram-lhes como muro à sua mão direita e à sua esquerda. Êxodo 14:29

 

Depois fez Moisés partir os israelitas do Mar Vermelho, e saíram ao deserto de Sur; e andaram três dias no deserto, e não acharam água. Êxodo 15:22

 

Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara. Êxodo 15:23

 

Então contendeu o povo com Moisés, e disse: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao Senhor?Êxodo 17:2

 

Vós tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim; Êxodo 19:4

 

Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre, para lavar; e a porás entre a tenda da congregação e o altar; e nela deitarás água. Êxodo 30:18

 

E o vaso de barro em que for cozida será quebrado; porém, se for cozida num vaso de cobre, esfregar-se-á e lavar-se-á na água. Levítico 6:28

 

Porém a fonte ou cisterna, em que se recolhem águas, será limpa, mas quem tocar no seu cadáver será imundo. Levítico 11:36

 

Mas se for deitada água sobre a semente, e se dos seus cadáveres cair alguma coisa sobre ela, vos será por imunda. Levítico 11:38

 

Também o homem, quando sair dele o sêmen da cópula, toda a sua carne banhará com água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:16

 

Também toda a roupa, e toda a pele em que houver sêmen da cópula se lavará com água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:17

 

E aquele que tiver levado o bode emissário lavará as suas vestes, e banhará a sua carne em água; e depois entrará no arraial. Levítico 16:26

 

E aquele que os queimar lavará as suas vestes, e banhará a sua carne em água; e depois entrará no arraial. Levítico 16:28

 

Também o sacerdote tomará um punhado da oferta memorativa, e sobre o altar a queimará; e depois dará a beber a água à mulher. Números 5:26

 

Para um imundo, pois, tomarão da cinza da queima da expiação, e sobre ela colocarão água corrente num vaso. Números 19:17

 

E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós?Números 20:10

 

Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu muita água; e bebeu a congregação e os seus animais. Números 20:11

 

Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o Senhor; e se santificou neles. Números 20:13

 

E dali partiram para Beer; este é o poço do qual o Senhor disse a Moisés: Ajunta o povo e lhe darei água. Números 21:16

 

Como ribeiros se estendem, como jardins à beira dos rios; como árvores de sândalo o Senhor os plantou, como cedros junto às águas; Números 24:6

 

Figura de algum animal que se arrasta sobre a terra; figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra; Deuteronômio 4:18

 

Porque assim me ordenou o Senhor pela sua palavra, dizendo: Não comerás pão nem beberás água; e não voltarás pelo caminho por onde vieste. 1 Reis 13:9

 

Porém ele disse: Não posso voltar contigo, nem entrarei contigo; nem tampouco comerei pão, nem beberei contigo água neste lugar. 1 Reis 13:16

 

Porque me foi mandado pela palavra do Senhor: Ali não comerás pão, nem beberás água; nem voltarás pelo caminho por onde vieste. 1 Reis 13:17

 

Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego. 1 Reis 18:38

 

E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. 1 Reis 19:6

 

E sucedeu que, derrubando um deles uma viga, o ferro caiu na água; e clamou, e disse: Ai, meu senhor! ele era emprestado. 2 Reis 6:5

 

E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. Gênesis 1:2

 

E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi. Gênesis 1:9

 

E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. Gênesis 1:20

 

E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra. Gênesis 1:22

 

E durou o dilúvio quarenta dias sobre a terra, e cresceram as águas e levantaram a arca, e ela se elevou sobre a terra. Gênesis 7:17

 

E foram as águas indo e minguando até ao décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia do mês, apareceram os cumes dos montes. Gênesis 8:5

 

E eu convosco estabeleço a minha aliança, que não será mais destruída toda a carne pelas águas do dilúvio, e que não haverá mais dilúvio, para destruir a terra. Gênesis 9:11

 

E, acabando ela de lhe dar de beber, disse: Tirarei também água para os teus camelos, até que acabem de beber. Gênesis 24:19

 

E apressou-se, e despejou o seu cântaro no bebedouro, e correu outra vez ao poço para tirar água, e tirou para todos os seus camelos. Gênesis 24:20

 

E ela me disser: Bebe tu e também tirarei água para os teus camelos; esta seja a mulher que o SENHOR designou ao filho de meu senhor. Gênesis 24:44

 

E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele. Gênesis 26:20

 

E aconteceu, naquele mesmo dia, que vieram os servos de Isaque, e anunciaram-lhe acerca do negócio do poço, que tinham cavado; e disseram-lhe: Temos achado água. Gênesis 26:32

 

Depois levou os homens à casa de José, e deu-lhes água, e lavaram os seus pés; também deu pasto aos seus jumentos. Gênesis 43:24

 

Impetuoso como a água, não serás o mais excelente, porquanto subiste ao leito de teu pai. Então o contaminaste; subiu à minha cama. Gênesis 49:4

 

E o sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais vieram tirar água, e encheram os bebedouros, para dar de beber ao rebanho de seu pai. Êxodo 2:16

 

E elas disseram: Um homem egípcio nos livrou da mão dos pastores; e também nos tirou água em abundância, e deu de beber ao rebanho. Êxodo 2:19

 

Ó Senhor, saindo tu de Seir, caminhando tu desde o campo de Edom, a terra estremeceu; até os céus gotejaram; até as nuvens gotejaram águas. Juízes 5:4

 

Vieram reis, pelejaram; então pelejaram os reis de Canaã em Taanaque, junto às águas de Megido; não tomaram despojo de prata. Juízes 5:19

 

E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas. Juízes 7:6

 

E, subindo eles à cidade, acharam umas moças que saíam a tirar água; e disseram-lhes: Está aqui o vidente? 1 Samuel 9:11

 

Então invocou Samuel ao Senhor, e o Senhor deu trovões e chuva naquele dia; por isso todo o povo temeu sobremaneira ao Senhor e a Samuel. 1 Samuel 12:18

 

Porque o Senhor teu Deus te põe numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem dos vales e das montanhas; Deuteronômio 8:7

 

O Senhor dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças. Deuteronômio 28:24

 

O Senhor levantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás; Deuteronômio 28:49

 

Os vossos meninos, as vossas mulheres, e o estrangeiro que está no meio do vosso arraial; desde o rachador da vossa lenha até ao tirador da vossa água; Deuteronômio 29:11

 

Tu, pois, ordenarás aos sacerdotes que levam a arca da aliança, dizendo: Quando chegardes à beira das águas do Jordão, parareis aí. Josué 3:8

 

Disseram-lhes, pois, os príncipes: Vivam, e sejam rachadores de lenha e tiradores de água para toda a congregação, como os príncipes lhes disseram. Josué 9:21

 

Agora, pois, sereis malditos; e dentre vós não deixará de haver servos, nem rachadores de lenha, nem tiradores de água, para a casa do meu Deus. Josué 9:23

 

O teu caminho é no mar, e as tuas veredas nas águas grandes, e os teus passos não são conhecidos. Salmos 77:19

 

Clamaste na angústia, e te livrei; respondi-te no lugar oculto dos trovões; provei-te nas águas de Meribá. (Selá.) Salmos 81:7

 

Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o ruído das grandes águas e do que as grandes ondas do mar. Salmos 93:4

 

Põe nas águas as vigas das suas câmaras; faz das nuvens o seu carro, anda sobre as asas do vento. Salmos 104:3

 

Assim como se vestiu de maldição, como sua roupa assim penetre ela nas suas entranhas, como água, e em seus ossos como azeite. Salmos 109:18

 

Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra. Provérbios 8:29

 

Porventura fixarás os teus olhos naquilo que não é nada? porque certamente criará asas e voará ao céu como a águia. Provérbios 23:5

 

É ligeiro sobre a superfície das águas; maldita é a sua parte sobre a terra; não volta pelo caminho das vinhas. Jó 24:18

 

Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus. Salmos 18:11

 

Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. Salmos 22:14

 

Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão. Salmos 32:6

 

Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.) Salmos 46:3

 

Fizeste com que os homens cavalgassem sobre as nossas cabeças; passamos pelo fogo e pela água; mas nos trouxeste a um lugar espaçoso. Salmos 66:12

 

Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me leva. Salmos 69:2

 

Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me odeiam, e das profundezas das águas. Salmos 69:14

 

Ainda quanto a ti, por causa do sangue da tua aliança, libertei os teus presos da cova em que não havia água. Zacarias 9:11

 

E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva. Zacarias 14:17

 

E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. Mateus 7:25

 

E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda. Mateus 7:27

 

Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água; Mateus 17:15

 

E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele. Marcos 1:10

 

Porquanto, qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois discípulos de Cristo, em verdade vos digo que não perderá o seu galardão. Marcos 9:41

 

Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades. 1 Timóteo 5:23

 

Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Atos 1:5

 

E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho. Atos 8:39

 

Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo? Atos 10:47

 

E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Atos 11:16

 

Dize aos que a cobrem com argamassa não temperada que ela cairá. Haverá uma grande pancada de chuva, e vós, ó pedras grandes de saraiva, caireis, e um vento tempestuoso a fenderá. Ezequiel 13:11

 

Tomou da semente da terra, e a lançou num solo frutífero; tomando-a, colocou-a junto às muitas águas, plantando-a como salgueiro. Ezequiel 17:5

 

Assim era ele formoso na sua grandeza, na extensão dos seus ramos, porque a sua raiz estava junto às muitas águas. Ezequiel 31:7

 

E exterminarei todos os seus animais sobre as muitas águas; nem as turbará mais pé de homem, nem as turbarão unhas de animais. Ezequiel 32:13

 

Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. Ezequiel 36:25

 

E eis que a glória do Deus de Israel vinha do caminho do oriente; e a sua voz era como a voz de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória. Ezequiel 43:2

 

Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, e que se nos dêem legumes a comer, e água a beber. Daniel 1:12

 

Cairá a seca sobre as suas águas, e secarão; porque é uma terra de imagens esculpidas, e pelos seus ídolos andam enfurecidos. Jeremias 50:38

 

Ó tu, que habitas sobre muitas águas, rica de tesouros, é chegado o teu fim, a medida da tua avareza. Jeremias 51:13

 

Os nossos perseguidores foram mais ligeiros do que as águias dos céus; sobre os montes nos perseguiram, no deserto nos armaram ciladas. Lamentações 4:19

 

Para que lhes falte o pão e a água, e se espantem uns com os outros, e se consumam nas suas iniqüidades. Ezequiel 4:17

 

Este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas. Isaías 33:16

 

Então os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo. Isaías 35:6

 

Abrirei rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em lagos de águas, e a terra seca em mananciais de água. Isaías 41:18

 

Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes. Isaías 44:3

 

Por isso foram retiradas as chuvas, e não houve chuva serôdia; mas tu tens a fronte de uma prostituta, e não queres ter vergonha. Jeremias 3:3

 

Portanto assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Eis que darei de comer losna a este povo, e lhe darei a beber água de fel. Jeremias 9:15

 

E se apressem, e levantem o seu lamento sobre nós; e desfaçam-se em lágrimas os nossos olhos, e as nossas pálpebras destilem águas. Jeremias 9:18

 

Assim me disse o SENHOR: Vai, e compra um cinto de linho e põe-no sobre os teus lombos, mas não o coloques na água. Jeremias 13:1

 

Por causa da terra que se fendeu, porque não há chuva sobre a terra, os lavradores se envergonham e cobrem as suas cabeças. Jeremias 14:4

 

Põe a trombeta à tua boca. Ele virá como a águia contra a casa do SENHOR, porque transgrediram a minha aliança, e se rebelaram contra a minha lei.Oséias 8:1

 

Se te elevares como águia, e puseres o teu ninho entre as estrelas, dali te derrubarei, diz o Senhor. Obadias 1:4

 

E os montes debaixo dele se derreterão, e os vales se fenderão, como a cera diante do fogo, como as águas que se precipitam num abismo. Miquéias 1:4

 

Tira águas para o cerco, reforça as tuas fortalezas; entra no lodo, e pisa o barro, pega a forma para os tijolos. Naum 3:14

 

E os servidores do templo que habitavam em Ofel, até defronte da porta das águas, para o oriente, e até à torre alta. Neemias 3:26

 

E deste o teu bom espírito, para os ensinar; e o teu maná não retiraste da sua boca; e água lhes deste na sua sede. Neemias 9:20

 

Porquanto este povo desprezou as águas de Siloé que correm brandamente, e alegrou-se com Rezim e com o filho de Remalias, Isaías 8:6

 

Ai do bramido dos grandes povos que bramam como bramam os mares, e do rugido das nações que rugem como rugem as impetuosas águas. Isaías 17:12

 

E os pescadores gemerão, e suspirarão todos os que lançam anzol ao rio, e os que estendem rede sobre as águas desfalecerão. Isaías 19:8

 

E regrarei o juízo pela linha, e a justiça pelo prumo, e a saraiva varrerá o refúgio da mentira, e as águas cobrirão o esconderijo. Isaías 28:17

 

E em todo o monte alto, e em todo o outeiro levantado, haverá ribeiros e correntes de águas, no dia da grande matança, quando caírem as torres. Isaías 30:25

 

Estes são fontes sem água, nuvens levadas pela força do vento, para os quais a escuridão das trevas eternamente se reserva. 2 Pedro 2:17

 

E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. Apocalipse 1:15

 

E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és tu, ó Senhor, que és, e que eras, e hás de ser, porque julgaste estas coisas. Apocalipse 16:5

 

E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas. Apocalipse 17:15

 

E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. Apocalipse 22:17

 

E enviou dois dos seus discípulos, e disse-lhes: Ide à cidade, e um homem, que leva um cântaro de água, vos encontrará; segui-o. Marcos 14:13

 

E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem, levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar.Lucas 22:10

 

E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água. João 1:31

 

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. João 3:5

 

Ora, João batizava também em Enom, junto a Salim, porque havia ali muitas águas; e vinham ali, e eram batizados. João 3:23

 

Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum. João 4:46

 

Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. João 13:5

 

E ele clamou ao Senhor, e o Senhor mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces. Ali lhes deu estatutos e uma ordenança, e ali os provou. Êxodo 15:25

 

E aquele que se assentar sobre aquilo em que se assentou o que tem o fluxo, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde.Levítico 15:6

 

Quando também o que tem o fluxo cuspir sobre um limpo, então lavará este as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:8

 

E qualquer que tocar em alguma coisa que esteve debaixo dele, será imundo até à tarde; e aquele que a levar, lavará as suas roupas, e se banhará em água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:10

 

E qualquer que tocar alguma coisa, sobre o que ela se tiver assentado, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. Levítico 15:22

 

E todo o homem entre os naturais, ou entre os estrangeiros, que comer corpo morto ou dilacerado, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde; depois será limpo. Levítico 17:15

 

Porque isto será para mim como as águas de Noé; pois jurei que as águas de Noé não passariam mais sobre a terra; assim jurei que não me irarei mais contra ti, nem te repreenderei. Isaías 54:9

 

Depois disto me fez voltar à porta da casa, e eis que saíam águas por debaixo do umbral da casa para o oriente; porque a face da casa dava para o oriente, e as águas desciam de debaixo, desde o lado direito da casa, ao sul do altar. Ezequiel 47:1

 

Além disso, retive de vós a chuva quando ainda faltavam três meses para a ceifa; e fiz que chovesse sobre uma cidade, e não chovesse sobre a outra cidade; sobre um campo choveu, mas o outro, sobre o qual não choveu, secou-se. Amós 4:7

 

Quando, pois, o que tem o fluxo, estiver limpo do seu fluxo, contar-se-ão sete dias para a sua purificação, e lavará as suas roupas, e banhará a sua carne em águas correntes; e será limpo. Levítico 15:13

 

As águas o fizeram crescer, o abismo o exalçou; as suas correntes corriam em torno da sua plantação, e ele enviava os regatos a todas as árvores do campo. Ezequiel 31:4

 

E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam. Isaías 58:11

 

E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. Joel 2:23

 

Eis que o Senhor tem um forte e poderoso; como tempestade de saraiva, tormenta destruidora, e como tempestade de impetuosas águas que transbordam, ele, com a mão, derrubará por terra. Isaías 28:2

 

E será aquele homem como um esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta. Isaías 32:2

 

Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. João 4:10

 

Então farás chegar a Arão e a seus filhos à porta da tenda da congregação, e os lavarás com água; Êxodo 29:4

 

E partiram de Mara, e vieram a Elim, e em Elim havia doze fontes de águas e setenta palmeiras, e acamparam-se ali. Números 33:9

 

Cerraram-se também as fontes do abismo e as janelas dos céus, e a chuva dos céus deteve-se. Gênesis 8:2

 

E soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra. Gênesis 8:7

 

Que se traga já um pouco de água, e lavai os vossos pés, e recostai-vos debaixo desta árvore; Gênesis 18:4

 

Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por causa de um poço de água, que os servos de Abimeleque haviam tomado à força. Gênesis 21:25

 

Os rios levantam, ó Senhor, os rios levantam o seu ruído, os rios levantam as suas ondas. Salmos 93:3

 

Derramar-se-iam as tuas fontes por fora, e pelas ruas os ribeiros de águas? Provérbios 5:16

 

Ou podes levantar a tua voz até às nuvens, para que a abundância das águas te cubra? Jó 38:34

 

Enches de água os seus sulcos; tu lhe aplanas as leivas; tu a amoleces com a muita chuva; abençoas as suas novidades. Salmos 65:10

 

 

 



CLICK NA FOTO OU NO RESULTADO

DE IMAGEM E VEJA MUITO MAIS...

 

 

Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.

Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
469 × 369 - ambitojuridico.com.br
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
4 dias atrás
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.
Resultado de imagem para IMAGENS DE DESMATAMENTO NO BRASIL SEM PUNIÇÃO E ALTERNATIVA.